Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Domingo (Epifania do Senhor)

por João Távora, em 05.01.20

epifania.jpeg

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus


Tinha Jesus nascido em Belém da Judeia, nos dias do rei Herodes, quando chegaram a Jerusalém uns Magos vindos do Oriente. «Onde está – perguntaram eles – o rei dos judeus que acaba de nascer? Nós vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-l’O». Ao ouvir tal notícia, o rei Herodes ficou perturbado e, com ele, toda a cidade de Jerusalém. Reuniu todos os príncipes dos sacerdotes e escribas do povo e perguntou-lhes onde devia nascer o Messias. Eles responderam: «Em Belém da Judeia, porque assim está escrito pelo Profeta: ‘Tu, Belém, terra de Judá, não és de modo nenhum a menor entre as principais cidades de Judá, pois de ti sairá um chefe, que será o Pastor de Israel, meu povo’». Então Herodes mandou chamar secretamente os Magos e pediu-lhes informações precisas sobre o tempo em que lhes tinha aparecido a estrela. Depois enviou-os a Belém e disse-lhes: «Ide informar-vos cuidadosamente acerca do Menino; e, quando O encontrardes, avisai-me, para que também eu vá adorá-l’O». Ouvido o rei, puseram-se a caminho. E eis que a estrela que tinham visto no Oriente seguia à sua frente e parou sobre o lugar onde estava o Menino. Ao ver a estrela, sentiram grande alegria. Entraram na casa, viram o Menino com Maria, sua Mãe, e, prostrando-se diante d’Ele, adoraram-n’O. Depois, abrindo os seus tesouros, ofereceram-Lhe presentes: ouro, incenso e mirra. E, avisados em sonhos para não voltarem à presença de Herodes, regressaram à sua terra por outro caminho.


Palavra da salvação.



17 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.01.2020 às 15:07

EpifAnia.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.01.2020 às 23:31

Obrigado.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 06.01.2020 às 14:51

porque assim está escrito pelo Profeta

Provavelmente é falso que Jesus tenha nascido em Belém (que fica muito longe de Nazaré, a terra dos seus pais), sendo essa uma das inverdades contidas no Evangelho com o fim de procurar seduzir os judeus a mudarem-se para a nova fé (ou seita).
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.01.2020 às 21:55

Ai Lavourinha, quando te queres armar em esperto...
Não há qualquer evidência arqueológica ou textual que ateste a existência de Nazaré ao tempo do nascimento de Jesus.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 07.01.2020 às 11:57

Nunca li os Evangelhos, mas não vem lá dito, algures, que Jesus era de Nazaré? Não é isso uma "evidência textual"?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.01.2020 às 10:54

Ai, Lavourinha, qual dos Evangelhos te parece ter sido escrito ao tempo do nascimento de Jesus?
E porque é que achas que vem lá dito que era de "Nazaré"? Porque assim está escrito pelos Profetas.

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 08.01.2020 às 14:37

1) É bem sabido que todos os evangelhos foram escritos muito (decénios) depois da morte de Jesus. Toda a gente sabe isso.

2) Você está a dizer que os profetas previram que Jesus seria de Nazaré, uma terra que, supostamente, ainda não existiria no tempo de Jesus, muito menos no tempo dos profetas?

3) Se você diz que Jesus não era de Nazaré e que os evangelhos mentem ao afirmá-lo, isso tem o mesmo significado prático que eu dizer que Jesus não nasceu em Belém e que os evangelhos mentem ao afirmá-lo.

Diga-me exatamente que tese está a defender.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.01.2020 às 14:32

Ai Lavourinha, a tese é simples: "Se provavelmente é falso que Jesus tenha nascido em Belém", é, porém, até mais provável que tenha lá nascido do que em Nazaré (que dás como adquirido ser a terra dos pais dele, sendo que não existia à época).


3) Não se trata de mentir mas de preencher uma lacuna com os dados então disponíveis e segundo o estilo literário então utilizado.


2) O autor do evangelho cita uma profecia segundo a qual "ele" (aplicado a Jesus) seria chamado "nazareno". Não se sabe de onde vem a citação, mas constata-se que o citador a interpretou como uma referência toponímica,. Aparentemente, sem base objectiva.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 09.01.2020 às 17:24

Você dá como adquirido que Nazaré não existia na época de Jesus mas que o evangelista, escrevendo (mais ou menos) um século mais tarde, disse que Jesus era de Nazaré. É claro que Você pode estar certo - Nazaré não existia mas o evangelista não percebia patavina da geografia da Palestina e pensou que existisse. Ou então, Nazaré não existia no tempo de Jesus mas passado um século, no tempo do evangelista, já tinha passado a existir.
Porém, é muito mais simples admitir que Nazaré de facto existia, embora não haja quaisquer vestígios arqueológicos atuais que o atestem, e que Jesus era efetivamente de lá.
Você também afirma que o evangelista não mentiu, apenas preencheu uma lacuna ao inventar que Jesus nasceu em Belém. Mas o evangelista não se limita a preencher uma lacuna, ele diz que Jesus nasceu em Belém cumprindo a profecia. Ou seja, o evangelista inventa uma história (o nascimento de Jesus em Belém) com o fim de fazer com que a profecia se cumpra. Ou seja, como eu disse no meu comentário, o evangelista conta uma fábula (que pode ser verdadeira ou não, mas o mais provável é que não seja - ao fim e ao cabo, porque é que Jesus haveria de ter nascido em Belém, uma terra de entre as muitas que havia na Palestina?) "com o fim de procurar seduzir os judeus a mudarem-se para a nova fé".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.01.2020 às 21:59

Ai Lavourinha, tenho de te explicar de novo? A razão pela qual o evangelista diz que Jesus nasceu em Belém é a mesma pela qual afirma que Jesus era de Nazaré: para se cumprirem as profecias. É a mesma justificação.
E se achas mais simples admitir que Jesus era de facto de Nazaré, então trata de aceitar que é mais simples admitir que Jesus nasceu efectivamente em Belém, e deixa-te estar quietinho para a próxima.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 10.01.2020 às 11:18

Portanto: o evangelista escreveu inverdades (ou, pelo menos, coisas inventadas, que ele não sabia se eram verdadeiras ou não) não uma, mas duas vezes, em ambos os casos para cumprir as profecias e com isso seduzir os judeus a aderirem à nova fé.
Com a agravante de as duas inverdades serem mutuamente dificilmente compatíveis, dado que Nazaré (ou, pelo menos, a Galileia, que foi onde Jesus começou a pregar e, portanto, onde habitaria) fica muito distante de Belém e ser dificilmente concebível que uma grávida perto de dar à luz fosse andar vários dias de burro para ir de uma cidade à outra.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.01.2020 às 15:45

Ai Lavourinha, tu cansas uma pessoa! Já te expliquei que não se trata de escrever inverdades, mas de uma técnica literária própria do judaísmo antigo, chamada midrash, usada tanto por judeo-cristãos como por judeus não cristãos (como se pode ver no Talmud).
A verdade é que praticamente NADA se sabe do nascimento de Jesus, a não ser que nasceu, e pelos indícios conservados, ter uma ideia aproximativa do ano em que nasceu e da região de onde seria originário.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 11.01.2020 às 17:13

Midrash é uma técnica de interpretação (muito criativa, diga-se de passagem) de textos escritos; não é uma técnica de escrita nem uma técnica literária.
Ou seja, se um evangelho tem lá escrita uma coisa que não se entende, isso não é midrash. Se o evangelista inventou uma coisa qualquer no texto que escreveu, isso não é midrash. O que é midrash, é interpretar (de forma extremamente criativa, repito) um texto religioso judaico (coisa que os evangelhos, aliás, não pretendem ser).
Exemplo de midrash: um texto da Tora diz "não comas o borrego com o leite da sua mãe"; os judeus interepretam esta injunção (muito difícil de entender de forma literal) como significando que é proibido comer carne e laticínios numa mesma refeição.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.01.2020 às 23:44

Boa noite ,   não pense tanto com a cabeça , pense também um bocadinho com o coração e vai ver que vai sentir—se melhor .
Luís Almeida
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.01.2020 às 18:47

A culpa de Jesus ir nascer  longe foi do burro que andou, andou sem destino, nunca mais parava...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.01.2020 às 21:20

Aí Lavoura Lavoura que passas os teus dias infelizes na blogosfera a espalhar a tua infelicidade. Aproveita os dias que te restam e  a dádiva que Deus te deu por estares vivo e deixa os outros serem felizes.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.01.2020 às 20:15

Tenho estado aqui a ver se V. Exas chegariam a alguma conclusão, com uma grande curiosidade e não posso deixar de dizer também o que ouvi por aí. Penso que um pastor  duma seita qualquer, o que se chamará de falso profeta talvez, que foi proferindo que Jesus tenha nascido lá para Trás-os-Montes, coisa assim. Isto diz-se tudo que vem à cabeça desta gente malvada. Não sei se este era dos que pertencia àquele grupo do três pastores que foram "dentro" e muito bem, pois as cadeias fizeram-se para os homens. A Justiça já que não resolve nada em tempo útil, ao menos podia dar caça a estes "iluminados" que pregam despautérios  e andam a roubar  a dízima aos crentes para tomar banho em notas...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    A TAP não consegue ser rentável.Frankfurt e Madrid...

  • Anónimo

    "sendo o Estado Português a sua única possibilidad...

  • Anónimo

    De facto, poderíamos ter agido como outros países,...

  • Jose Miguel Roque Martins

    Aqui a vitima não é o Porto, é o contribuinte!

  • Anónimo

    A mesma conversa de sempre, somos mesmo uns parolo...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D