Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




dissecando

por Vasco Lobo Xavier, em 26.02.15

Mais importante do que dissecar aquilo que Costa disse ("Numa ocasião difícil para o país, em que muitos não acreditaram que o país tinha condições para enfrentar e vencer a crise, a verdade é que os chineses, os investidores, disseram presente, vieram e deram um grande contributo para que Portugal pudesse estar hoje na situação em que está, bastante diferente daquela que estava há quatro anos"), o que não tem discussão nem possibilita segundas interpretações, é analisar a reacção da comunicação social e do PS à frase, que roça a desonestidade intelectual e noticiosa.

 

Com efeito, Costa limitou-se a dizer o óbvio: há quatro anos, o governo socialista de Sócrates deixou Portugal na bancarrota. Praticamente não havia dinheiro nos cofres do Estado e ninguém confiava em nós nem nos emprestava dinheiro. Hoje a realidade é bem diferente, e para melhor: há confiança em Portugal e nos portugueses e é-nos emprestado dinheiro a taxas de juro recorde. E ninguém acreditava que se conseguisse vencer a crise, que saíssemos do buraco em que os socialistas nos enfiaram sem um segundo resgate; e a verdade é que a crise foi vencida, mesmo que haja ainda muito por fazer. Isto não tem discussão e é bom que Costa tenha consciência da realidade.

 

Por isso detenhamo-nos antes nas reacções dos amigos de Costa, bem divertidas. Houve uma televisão que tentou minorar a coisa e vendeu o acontecimento como um empolamento da “Direita”, uma polémica artificial. Para essa televisão, inverteu-se tudo. A trabalheira que deve ter dado a “construção” da notícia!...

Nos socialistas assumidos, a reacção é bem mais divertida. Primeiro começaram por alegar que Costa falava como “Presidente da Câmara de Lisboa”, seja lá o que for que com isso quisessem dizer. Defendeu-se ainda que Costa não teria dito que Portugal estaria melhor, mas apenas “diferente”. Claro, está-se mesmo a ver que no contexto da frase o país estivesse pior (estilo, “agradeço aos chineses o investimento feito e que levou a que Portugal esteja pior hoje do que há quatro anos…”).

 Depois elogiaram-no por ter agido com “sentido de Estado”. Uma vez que falava para chineses, o homem não podia dizer mal do país. Ou seja, Costa disse o que disse aos chineses, mas pensa coisa diferente. Mentiu-lhes, portanto. Também está bem, Costa fica lindo nesta fotografia. Hoje Ferro veio defender que se tratou de “uma frase imprecisa” e criticou os adversários políticos por “retirarem do contesto uma frase imprecisa”. Retirarem do contexto nada! E imprecisa coisa nenuma! A frase está dita e é aquela, não tem outro contexto nem segunda interpretação. Mas Ferro Rodrigues prefere apregoar que Costa profere “frases imprecisas”. Também é uma bela fotografia.

 

Os socialistas já nos habituaram ao facto de viverem num mundo irreal, de que para eles a realidade não conta, principalmente se ela for contra os seus desejos, mas não deviam tomar-nos por tontos lá porque a comunicação social amiga engole tudo o que eles lhes dão. Alfredo Barroso, que por tudo isto se desfiliou, não fica melhor na fotografia. Ele sai por considerar mau que Costa diga a verdade, quando esta, real e indiscutível, está contra “a narrativa” do PS. Não interessa que seja real nem verdadeira a frase: não devia ter sido dita por favorecer o Governo ou desfavorecer o PS. Os interesses partidários prevalecem sobre os interesses dos portugueses e até sobre a realidade.

 

Isto não é um mero episódio, uma pequena polémica sem relevância: isto diz muito sobre o carácter dos socialistas.

Autoria e outros dados (tags, etc)



4 comentários

Sem imagem de perfil

De campus a 26.02.2015 às 21:24


Costa tem de ser defendido, sabemos que dizer a verdade por vezes não agrada aos próprios amigos, Costa está a ser atacado dentro do PS, temos de defender a liberdade de expressão.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.02.2015 às 11:45

Não podia fazer melhor interpretação. Quer o costa, quer este artigo. Xuxalistas São uma vergonha!
Sem imagem de perfil

De Silva a 02.03.2015 às 14:21

O PS tem dado imensas provas aos portugueses de que são capazes de tudo para ganhar eleições. É verdade.
Mas será que se trata de pura habilidade política (ou o que lhe queiram chamar) ou falta de maior exigência da nossa parte como eleitores perante aquilo que queremos para Portugal.
Penso que na sociedade portuguesa existe a cultura do individualismo que nos cega e não nos deixar ver mais além. Na óptica da maioria de nós, o que interessa é que venha alguém para resolver os nossos problemas. Aí sim, estamos a favor. Se resolverem o nosso problema particular, o resto não interessa. Quem vier atrás que feche a porta.
O Partido Socialista sabe disto e aproveita-se.
Espero não ter que ver Portugal mergulhado noutra crise económica, com novos resgates e novos pacotes de austeridade, porque isto poderá ter como resultado o mesmo que se está passando na Grécia







Sem imagem de perfil

De Silva a 04.03.2015 às 10:23

O PS tem dado imensas provas aos portugueses de que são capazes de tudo para ganhar eleições. É verdade.
Mas será que se trata de pura habilidade política (ou o que lhe queiram chamar) ou falta de maior exigência da nossa parte como eleitores perante aquilo que queremos para Portugal.
Penso que na sociedade portuguesa existe a cultura do individualismo que nos cega e não nos deixar ver mais além. Na óptica da maioria de nós, o que interessa é que venha alguém para resolver os nossos problemas. Aí sim, estamos a favor. Se resolverem o nosso problema particular, o resto não interessa. Quem vier atrás que feche a porta.
O Partido Socialista sabe disto e aproveita-se.
Espero não ter que ver Portugal mergulhado noutra crise económica, com novos resgates e novos pacotes de austeridade, porque isto poderá ter como resultado o mesmo que se está passando na Grécia







Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Aurélio Buarcos

    Trabalhar que é bom é que 'ta quiieto.Na melhor da...

  • João Távora

    Podia ser assim o final: "em consequência, a esque...

  • António

    Estavam todos na ADSE a tramar o João Távora.

  • António

    Começa a ser interessante o expediente brasileiro ...

  • Anónimo

    o mal do ex-mundo rural é ter  levado um pont...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D