Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Depois da TAP, a Groundforce

por Jose Miguel Roque Martins, em 06.03.21

Como seria de esperar, o drama da nacionalização da Tap, não ficou por aí. Agora há que salvar os mais de 2000 postos de trabalho e os vencimentos da Groundforce.

Partindo do principio que a salvação da Tap é justificada ( o que se contesta) é normal que qualquer trabalhador sinta como um direito seu, que o Estado tem que intervir e garantir o seu posto de trabalho e os seus vencimentos. A igualdade de tratamento não será um direito de todos os cidadãos?

Já sabemos que não, que em cada situação da vida nacional há filhos e enteados, que o principio da igualdade, na pratica, é para ser usado quando dá jeito.

Os trabalhadores da Grounforce são filhos. Como justificar que ao contrario dos seus primos da TAP, não sejam resgatados? Como suportar manifestações de centenas de pessoas? Como justificar que não há um superior interesse Nacional que “explique” a excepção anterior?

Centenas de milhar de trabalhadores desempregados, são uma estatística. Incapazes de se organizar colectivamente.  Uma manifestação de protesto, um problema político.

Quando se entra por caminhos falhos e injustos, como o da nacionalização da TAP, o resultado é mais injustiça, menor igualdade dos cidadãos perante a lei, menos bem estar social. A grande conquista do socialismo em Portugal.

 



4 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.03.2021 às 13:26

socialismo = cada sachada sua minhoca
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 06.03.2021 às 14:22

O fundamentalismo ideológico é terrível. O que é que tem a ver a nacionalização da TAP com o problema da Groundforce?
Será que se a TAP fosse privatizada não existia o problema da Groundforce?
Ou se a TAP fosse privatizada agora com a pandemia tinha voos para todo o lado?
Ou melhor, qual é a companhia aérea na europa que está melhor que a TAP?
Não era melhor antes de lançarmos o boato e a calúnia tentarmos obter informação junto de quem realmente sabe, em vez de abrir a boca e só sair asneira?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.03.2021 às 17:48

Restaria o problema da Groundforce e de dezenas de milhar de empresas, Que ao contrario da Groundforce se vão afundar e os seus trabalhadores para o desemprego. Porquê a dualidade de criterios? 
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 06.03.2021 às 15:00

Abyssus, abyssum

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Concordo com tudo o que diz: Eu também nunca dei c...

  • Elvimonte

    Modelos matemáticos epidemiológicos são essencialm...

  • The Mole

    O facto de os privados não terem dado melhor conta...

  • Anónimo

    ... escondido com "rabinho" de fora.

  • balio

    só porque tem um “SNS” mal preparado… será talvez ...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D