Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Deixem-no trabalhar

por Pedro Picoito, em 11.01.19

Não sou propriamente um entusiasta de Rui Rio, mas a actual agitação no PSD não me parece nada saudável. Por princípio, defendo que os mandatos devem ir até ao fim, salvo em circunstâncias excepcionais. Ora, ao contrário do que hoje disse Luís Montenegro, não houve nenhuma "alteração brutal das circunstâncias" porque Rio está a fazer exactamente o tipo de oposição que prometeu fazer e que se sabia que ele faria.  Se todos gostam ou não é outra conversa, mas o verdadeiro teste devem ser as eleições nacionais e não as golpadas dos barões. 

De resto, e isto é que é deprimente, facilmente se percebe que isto não passa de uma questão de poder (ou da falta dele). O que leva Montenegro a desafiar Rio, e outros a apoiarem-no, é apenas o pânico de que o PSD não tenha um bom resultado - já nem digo a vitória - nas próximas eleições. Por outras palavras, que haja menos lugares para distribuir, o que deixa muita gente nervosa. Entre os descontentes, com honrosas excepções (o Miguel Morgado, por exemplo, e não o digo por ser ser meu amigo), ninguém tem uma ideia para o país, uma visão de futuro, política. Quando Montenegro enche o peito e declara não se resignar à derrota, vale a pena perguntar para que quer ele a vitória. O que é que defende? Em que é que acredita? O que é que quer para a justiça, a defesa, a saúde, a educação, o ambiente? Alguém sabe? 

Eu também não.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



3 comentários

Sem imagem de perfil

De António a 12.01.2019 às 20:55

Sendo aquilo que se chama, creio, um eleitor flutuante, só me interesso pelos políticos e pela vida interna dos partidos quando dão demasiado nas vistas, e geralmente quando acontece é pelas piores razões - a Marisa Matias dizer que Portugal dá lucro deixa-me preocupado, por exemplo, porque óbviamente não dá, e ela óbviamente sabe disso.
Rui Rio tem dado muito nas vistas. Não é, por exemplo, ele concordar com o Bloco que me incomoda, é concordar com o Bloco em matéria com que não concordo com o Bloco. Não é apoiar uma solução de governo com o PS, é apoiar uma solução de governo com este PS.
Rio não parece gostar do eleitorado que tem. Pois eu, como eleitor, já recebi a mensagem. Se é para continuar por este caminho em que o PS nos leva, continue sem mim.
Sem imagem de perfil

De Monges a 14.01.2019 às 02:47

Não se conhece uma... Uma vida... Um emprego... Uma ideia... Só táticas orgânicas esquemas calculados... 
...    Enfim... Com gente desta ao poder e nos corredores do poder há alguns anitos permitem concluir que um certo puobo anda a dormir
Sem imagem de perfil

De Ricardo A. a 15.01.2019 às 18:27

Boa tarde,
A empresa onde trabalho seguiu em tempos essa iniciativa (campanha de plantação da QUERCUS financiada pelos CTT). Agora é com alguma tristeza que vejo que possivelmente deitamos dinheiro ao lixo (menos para os auditores de Sistemas de Gestão Ambientais). Aproveito para perguntar que tipo de iniciativa conhece neste âmbito onde a empresa possa dar o seu contributo?

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Pois, obviamente. É caso para dizer que na prática...

  • Anónimo

    Então se as instituições e os costumes não servem ...

  • Anónimo

    ainda vai dizer que parte o focinho ao ministro

  • Anónimo

    Já por alturas do Natal, no artigo que deu celeuma...

  • Luís Lavoura

    (É verdade que se pode ser conservador numas coisa...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D