Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




De passagem pela Batalha com O. Martins

por João-Afonso Machado, em 25.02.19

CONDESTÁVEL.JPG

A Vida de Nun'Álvares é um bocado de História com movimento, com todas as emoções que Oliveira Martins sabe dar à sua escrita e aos seus personagens. O Condestável, de início um simples escudeiro, viúvo aos 26 anos, dono de metade de Portugal, acabou repartindo a sua riqueza pelos antigos companheiros de armas e enveredar pela ascese no seu mosteiro do Carmo.

«Confiança, a confiança que há na consciência da força, não existia. Mas havia a fé: a esperança num milagre como aquele que o ano passado salara Lisboa, semeando a peste nos arraiais inimigos. Qual seria o milagre salvador de agora? Ninguém podia dizê-lo; mas confiavam todos, que um milagre viria; porque D. João I parecia predestinado, e o seu condestável figurava-se às imaginações atónitas como um anjo vindo dos céus, S. Miguel, ou S. Tiago, armado pela mão de Deus para o combate com energias invencíveis».

É o que se lê logo na primeira página do capítulo dedicado a Aljubarrota. Onde, quase juraria, ouvimos ainda agora o entrechoque das armas, as invectivas dos capitães, o relinchar dos cavalos espetados nos piques. O milagre, afinal, foi o excesso de confiança dos castelhanos, a sua soberba, e o génio e a coragem, a força de Nun'Álvares.

Recentemente canonizado. Confesso, esse não é para mim o mais importante do que foi o grande Homem. Canonizado estava ele, há muito, na sua estátua na Batalha. Porque ali não se retrata um combatente, antes uma chefia, um carácter forte, toda a tranquilidade de quem sabe defender uma causa justa. 

Autoria e outros dados (tags, etc)



5 comentários

Sem imagem de perfil

De pitosga a 25.02.2019 às 20:54


João-Afonso Machado,
Vexa, não raras vezes compensa o trivial com uma prosa digna.
Desta feita, foi o post-SIM.
Cumprimenta
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 26.02.2019 às 16:00

Caro Senhor Pitosga:
O trivial dos meus escritos prende-se com a trivialidade da política portuguesa. Costa está lá, não sei como o tirar do poleiro.
A nossa política foi reduzida ao estado de «não novidades». Assim vou divagando.
Quando a Direita tiver ideias e vencer a esquerda na Imprensa, escreverei diferentemente.
Mas  agradeço as suas palavras.
Com os melhores cumprimentos
JAM
Sem imagem de perfil

De pitosga a 26.02.2019 às 18:12


Agradeço a resposta, atenciosa e atempada.
Que o Santos Costa está lá, é nossa culpa. Mal alumiados (iluminados) — por culpa da Censura — caímos na esparrela da Democracia. É um modo de governar em que se tem que ter a consciência de que é necessário

ser-se forte (e lutar por tal). Nos últimos 3.000 anos, as Democracias bondosas 'já foram'.



Bento XVI, Papa: Uma liberdade da qual se extirpou a verdade, é uma mentira.
Dávila, Nicolás Gómez: A liberdade é o direito a ser diferente; e a igualdade é a proibição de o ser.
Fernando Pessoa: Um período revolucionário é sempre uma ditadura de inferiores.
Millôr Fernandes, para Odylo Costa filho: Odylo, você vai me perdoar, mas ninguém pode me dar liberdade. Pode tirar; mas dar, não pode.
Rómulo Vasco da Gama Carvalho (António Gedeão): ... os homens ou aproveitam a dureza do fascismo para obrigarem os outros a fazer aquilo que desejam, ou aproveitam a liberdade da democracia para fazerem aquilo que podem em seu proveito...



Gente que entendia o que é a espécie humana.
Cumprimenta
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 27.02.2019 às 13:03

Caro Sr. Pitosga:
Inteiramente de acordo.
Porém - viver fora da democracia é impensável. o neologismo «meritocracia» é razoável e alerta para a excelência da aristocracia aristotélica e tomista.
Não chega. Aliás, os portugueses não aspiram a mais do que isto. E já há tenebrosas greves «da Direita»!!!
Só me revejo num Ricardo Araújo Pereira, aliás de esquerda, mas sabendo apontar os ridiculos do País. Mas nem aí se olha muito à essência da sua troça...


Cumprimentos
JAM
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.03.2019 às 13:05

NUN`ÁLVARES PEREIRA


Que auréola te cerca?
É a espada que, volteando,
faz que o ar alto perca
seu azul negro e brando.


Mas que espada é que, erguida,
faz esse halo no céu?
É Excalibur, a ungida,
que o Rei Artur te deu.


Esperança consumada,
S. Portugal em ser,
ergue a luz da tua espada
para a estrada se ver !


F.P.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Balsemão e sua agenda

    Falir era um favor que fazia a Portugal. Um cancro...

  • xico

    E que impacto têm sobre os lobos, os parques eólic...

  • marta

    As propostas da Greta não são óptimas, nem péssima...

  • Anónimo

    O Síndrome, Transtorno de Asperger -reconhecido pe...

  • Carlos Gonçalves

    Foi o que pensei.Só a esquerda parece ter compreen...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D