Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Custos da Pandemia

por Jose Miguel Roque Martins, em 25.06.20

Discutimos muito frequentemente as vantagens e desvantagens das medidas de combate á Pandemia. O que, em abstrato e sem estimar os beneficios e custos de cada medida, tornam as discussões estereis. È verdade que ainda não existem dados. Mas já começam a existir algumas previsões que nos dão algumas ordens de grandeza. 

Ontem o Guardian  revelou  as ultimas previsões do FMI para o impacto da Pandemia na Economia Mundial: 10,5 biliões de euros.

Este numero não é mais do que uma estimativa (ainda)  grosseira das perdas financeiras incorridas pela pandemia, mas é uma ordem de valor informada. Como se pode ver, são muitos os paises que, só este ano, vão perder mais de 10% do seu produto. 

Captura de ecrã 2020-06-24, às 18.09.20.png

 

Não se conhece o numero de vidas salvas pelas medidas que Estados e individuos tomaram. Apenas como escala, se 10 milhões de vidas forem salvas, cada vida custou , aproximadamente, 1 milhão de Euros. Assumindo os valores desta previsão e que os custos são sobretudo resultantes das medidas de combate á pandemia. 

A estes valores financeiros há a somar as vidas perdidas pelo atraso de cuidados médicos ( não encontrei estimativas crediveis) e por aqueles que resultarem de fome, subnutrição e outras caisas de morte associadas á pobreza. 

As estimativas de investigadores do Banco Mundial, apontam para que , entre 71 e  100 milhões de pessoas entrem em pobreza extrema, previsões  que têm vindo a aumentar  ao longo dos ultimos meses.  Uma percentagem ( ainda não estimada)  desses novos pobres irão morrer. 

Captura de ecrã 2020-06-24, às 18.22.45.png

PS: Ainda estamos longe de perceber os verdadeiros custos da crise economica provocada pelo confinamento. Mas seguramente estamos a falar de um valor por vida salva, muito superior ao que os SNS dos paises desenvolvidos assumem normalmente noutras doenças. Sobretudo se ás vidas salvas subtrairmos as vidas que se vão perder.

 

 



3 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 25.06.2020 às 11:27

Quando se discute os custos da pandemia é importante não assacar esses custos todos aos lockdowns decretados pela maior parte dos Estados. Boa parte dos custos teriam existido na mesma, de uma forma ou de outra, mesmo que os Estados não tivessem intervindo. As pessoas ter-se-iam na mesma, em boa parte, encerrado em casa; a procura agregada teria na mesma, em boa parte, colapsado.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.06.2020 às 13:50

Termos numero precisos não será possível pelas razões que referiu e por outras. 
Não obstante, as ordens de grandeza para o custo da pandemia, da forma como foi combatida, representarão a maior parte da fatura. O numero de vidas salvas será também um valor altamente difícil de obter sem violenta contestação ( de uns e de outros). O juizo de valor sobre qualquer resultado também vai variar de pessoa para pessoa. 
Mas a mensagem principal parece-me manter-se por mais contas que se possam fazer.  Cada vida salva vai implicar um custo elevadíssimo, maior do que tradicionalmente se assume, e o numero de vitimas em cadeia indirecta também será enorme. 
Sem imagem de perfil

De voza0db a 27.06.2020 às 15:01


Não existiram custos nenhum.


Primeiro porque na realidade não houve nem há nenhuma pandemia.


A ter havido uma, foi apenas a habitual pandemia de Gripe, e a que tivemos esta época foi bem fraca.



Basta ler a parte divertida da definição de pandemia na Enciclopédia Britânica para rir:
"Pandemics, especially those involving influenza (https://www.britannica.com/science/influenza), sometimes occur in waves, so that a postpandemic phase, marked by decreased disease activity, may be followed by another period of high disease prevalence."



Que eu saiba até hoje NENHUMA PANDEMIA de gripe teve direito a tais medidas de DESTRUIÇÃO DA ECONOMIA MUNDIAL.


Claramente os Governantes e os seus Donos não estão preocupados com a nossa (a MANADA) saúde.


Especificamente para Portróikal sempre que há uma pandemia de Gripe, e os recentes anos de 2015/2016/2017/2018 foram PIORES que 2020, nada de  novo/idiota/destrutivo foi feito!


Aliás, neste pequeno resumo de notícias sobre CAOS NOS HOSPITAIS DEVIDO ÀS PANDEMIA DE GRIPE para rapidamente deixarmos de pensar como calhaus...


https://mega.nz/file/w9ZVAKzS#IfANkwbBDGYDhnGZeD5AEm9OvO3XLyuqU_IdlUq7b3Q



Como se viu nada se passou para além da habitual histeria dos meios de merda social!


Assim sendo... OS CUSTOS que estão a acontecer têm como ÚNICA E EXCLUSIVA CAUSA as acções dos salafrários políticos (do presidente até ao deputado n.º 230) e dos ditos especialistas.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D