Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cuidado com o que se deseja

por Jose Miguel Roque Martins, em 17.05.22

A oposição ( maioritária) na CML, aprovou um medida que visa diminuir em 10 quilómetros todos os limites de velocidade em Lisboa. Um estudo recentemente vindo a publico (BA&N Research Unit) , vem revelar que não só os lisboetas vão pagar em tempo esta medida, como também vamos aumentar as emissões de Co2. A ser verdade, como pode muito bem ser, para que foi instituída esta medida? Porque só há estudos à posteriori? 

Um grupo de cidadãos escolhidos aleatoriamente em Lisboa, de um pequeno grupo de 2300 cidadãos que se candidataram, empossados enquanto uma experiência de um conselho de cidadãos. Entre outras medidas propostas, destaco a redução em 84% da entrada de carros em Lisboa ( até 2048). Uma medida que a ser assumida, a não haver uma revolução previa no modo de vida e logística, poderá ser um pesadelo para quem viva numa cidade deste tipo, ou até uma hecatombe urbana. 

Políticos ou cidadãos, deviam ter cuidado com o que desejam.

PS: Considero muito interessante a medida de um conselho de cidadãos. Percebo a escolha dentro daqueles que se candidatam. Receio que, com este procedimento de eleição,  o conselho se transforme, em larga medida, num espelho das opiniões de  activistas de causas raras e/ou extremas. 



6 comentários

Sem imagem de perfil

De maria a 17.05.2022 às 18:50

Temos boas luminárias que adivinham o futuro para os próximos 26 anos mas falham para o próximo ano.
Sem imagem de perfil

De André Almeida a 18.05.2022 às 08:08

Convido-o a espreitar o estudo: nenhuma bibliografia, nenhuma referência ao método, nenhum investigador nomeado. Não iria além de um Suf.+ no 9º ano. Ao que consigo ler, não vai além de regras de três simples com combustível e velocidade. Não tem em conta questões como desmobilização automóvel, sinistralidade e mortalidade de peões, fluidez do trânsito, qualidade de vida, etc.

https://ban.pt/fileManager/editor/Impacto_econo%CC%81mico_da_reduc%CC%A7a%CC%83o_da_velocidade_em_Lisboa_-_VF(1).pdf




Sem imagem de perfil

De Nuno a 18.05.2022 às 09:16


Era bom um estudo que concluísse a percentagem desses indivíduos que defendem a bicicleta como meio de transporte usa realmente a dita para se deslocar para o emprego.
Ou qual a distância média de deslocação entre um ciclista holandês e um português, de casa para o trabalho e vice-versa.
Ou o porquê de em Portugal se apostar em ciclovias nas grandes avenidas, e não nos acessos às escolas, visto que a miudagem seria uma grande clientela do uso da bicla como transporte.
Sem imagem de perfil

De Jorge a 18.05.2022 às 09:26

Ainda ontem ouvia no carro uma dupla de radialistas a falarem da medida muito entusiasmados com os beneficios para o ambiente. Só passado um bocado é que se lembraram que teriam que se levantar mais cedo 1 ou 2 horas para chegar ao trabalho  horas  . E ainda se riam sem perceber o ridiculo. É  pô- los a circular só de bike em Lisboa a ver se acordam.....
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 20.05.2022 às 05:17

Isto são os valores que o jornalismo cria. Não são raros ou extremos.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 20.05.2022 às 18:52

E como digo desde há anos: Fujam de Lisboa, fujam. É onde os Totalitarismos aparecem.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2017
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2016
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2015
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2014
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2013
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2012
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2011
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2010
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2009
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2008
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2007
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2006
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D