Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tem havido notícia de alguns problemas, infelizes, trágicos e mortais, em virtude da deficiente actuação do hospital S. José, em Lisboa. E culpam-se os anteriores Governo e Ministro da Saúde pelas ocorrências, invocando-se cortes no orçamento (isto depois do país se ter abeirado perigosa e socialisticamente da bancarrota, para a qual a empurrou o Governo anterior do PS). Parece que os profissionais de saúde daquele hospital não estão para trabalhar fora do horário habitual pelo preço que o Estado, vulgo contribuintes, pode pagar em função da riqueza produzida pelo país.

Até aqui, tudo bem: cada um é livre de apenas trabalhar pelo preço que quiser receber. Mas nos outros hospitais, que não o S. José, trabalha-se pelo mesmo preço e salvam-se vidas. Fora de horas. Para lá da hora. Ao sábado e ao domingo. O doente, se quiser ter hipótese de sobreviver, não pode é passar pelo apeadeiro do S. José: terá de ir directo para um sítio onde o tratem e esquecer o S. José. Mas quase ninguém se interroga sobre esta evidência: quase todos se bastam remetendo a responsabilidade para o anterior Governo e esquecendo a dos profissionais de saúde (e de gestão) daquele hospital (e do actual desGoverno).

Os comentadores, os jornalistas, os candidatos presidenciais têm falado muito sobre o caso, criticando os cortes orçamentais, mas eu pergunto-me sobre a solução que propõem: pagar aos profissionais de saúde do S. José o que exigem? Ceder a este tipo de chantagem? E os outros profissionais e hospitais, como ficam? Aqueles que se aguentam e têm salvado vidas, mesmo ao sábado e domingo, dias santos e de guarda, com o preço que os contribuintes pagam? No dia seguinte pagar-se-á a todos o mesmo? Com quê? E cede-se assim às exigências? Até quando? Quantas mortes mais serão precisas ou aguardarão os profissionais do S. José? E depois virão novas reivindicações? Quais? Que razão haverá para os profissionais de saúde do S. José (mesmo que não todos) pretendam condições diferentes dos dos HUC (Coimbra) ou de outros hospitais de Lisboa, Porto ou do resto do país?

Respeito muito os profissionais de saúde mas parece-me que os profissionais da comunicação social não estão a fazer o suficiente para as pessoas se sentirem devidamente informadas. Não consigo opinar. E considero-me eu uma pessoa razoavelmente informada…

Autoria e outros dados (tags, etc)



Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Balsemão e sua agenda

    Falir era um favor que fazia a Portugal. Um cancro...

  • xico

    E que impacto têm sobre os lobos, os parques eólic...

  • marta

    As propostas da Greta não são óptimas, nem péssima...

  • Anónimo

    O Síndrome, Transtorno de Asperger -reconhecido pe...

  • Carlos Gonçalves

    Foi o que pensei.Só a esquerda parece ter compreen...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D

    subscrever feeds