Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Com pequenos ajustes, somos todos sociais democratas

por Jose Miguel Roque Martins, em 02.12.23

A social democracia escandinava é o modelo da esquerda europeia. Com exepção do PCP, o ultimo bastião da verdadeira ortodoxia comunista, a determinada altura, mesmo as esquerdas radicais (em Portugal e por esse mundo fora), reclamam-se sociais democratas. Faz todo o sentido. Não existe outro movimento de esquerda que não tenha sido um total e enorme fracasso, ao contrario da Escandinávia que é um modelo de sociedade de sucesso (quem nos dera a nós....).

Há três pontos que não são referidos e convenientemente esquecidos.

O primeiro, é que esses ditos “sociais democratas” rejeitariam liminarmente muitos dos mais determinantes traços actuais da social democracia Escandinava. A actual formulação é, nomeadamente na economia, muitíssimo mais liberal do que seria aceitável por essas esquerdas. Depois das graves crises dos anos 80, provocados por modelos excessivamente socialistas, foi feita uma profunda correção. Por exemplo, os modelos de despedimento dos países escandinavos seriam, em Portugal, considerados neo-liberais, assim como as limitações ao direito á greve ou até as restrições e limites que colocam aos apoios sociais.

O segundo, prende-se com o facto de que os Escandinavos estariam melhor se optassem por uma abordagem ainda mais liberal. Por exemplo, reduzindo os serviços públicos prestados directamente por funcionários públicos.

O terceiro, que a sociedade escandinava, está com cada vez mais vontade de abandonar a social-democracia, por uma abordagem mais conservadora e liberal, embora mantendo o seu potente modelo de solidariedade social.

No fundo no fundo, já estou como a Catarina Martins e JNS : se a social democracia é a que se pratica na Escandinávia, com pequenos ajustes, então também sou social-democrata.

 


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Anonimo a 02.12.2023 às 10:10

O ponto 2 é ciência ou fezada? Estariam melhor como e em quê?
Os problemas e "oportunidades " de hoje não são os da década de 80, portanto as soluções terão de ser diferentes. Há uns dias vi um debate no uk sobre imigração (que não baixou com o brexit), e emprego. Dizia um que os imigrantes são precisos para preencher vagas no mercado de trabalho. Outro respondeu que só são precisos porque ha muito brit que não trabalha. Um outro concordou com ambos, e disse que os imigrantes ajudam a manter ou aumentar uma política de baixos salários, aos quais os brits não se submetem. Como resolver, pois...
As etiquetas são o que são. Socialista, estatista, social democrata, liberal, cada um é o que acha que é, embora na realidade seja o que os outros em seu redor acham que é. Tirando os ideólogos extremistas (os que nunca se enganam nem têm dúvidas, inquisitores e missionários do sec xxi), duvido que alguém preencha todos, mas todos os requisitos para entrar sem reservas num dos compartimentos ideológicos que esta sociedade woke-religiosa criou. Não admira que não haja espaço para os ditos moderados, que não são mais que pessoas que têm ideias liberais, conservadoras, capitalistas ou estatistas consoante o diferente assunto.
Sem imagem de perfil

De Albino Manuel a 02.12.2023 às 11:24

E o quarto, é que um escandinavo não é um latino. Quem faz una omelette com ovas de salmão come uma omelette com ovas de salmão. Quem faz uma omelette com ovas de sardinha come uma omelette com ovas de sardinha.


As séries históricas das Nações Unidas mostram bem a diferença. Por volta de 1820 o PIB per capita naqueles países e em Portugal era semelhante. No caso da Finlândia (que não era independente) até era mais baixo. Depois foi o que foi, é o que é e mais será à medida que a torneira de Bruxelas for reduzindo a pressão. Problema de reformas? Não, de mindset, para usar a expressão inglesa. Esperar que este país levante voo é sebastianismo. Está morto e enterrado mas um dia temos aí o Quinto Império. 
Sem imagem de perfil

De urinator a 02.12.2023 às 13:47

foi cremado porque cheirava mal
Sem imagem de perfil

De balio a 02.12.2023 às 13:48

Dois pontos:
A Escandinávia atualmente já não é social-democrata.
Não faz sentido falar numa "abordagem mais conservadora e liberal" dado que o conservadorismo é o oposto do liberalismo.
Sem imagem de perfil

De Anonimo a 02.12.2023 às 22:06

Conservadora nos costumes e liberal na economia. 
Sem imagem de perfil

De Anonimo a 02.12.2023 às 14:15

O segundo, prende-se com o facto de que os Escandinavos estariam melhor se optassem por uma abordagem ainda mais liberal. Por exemplo, reduzindo os serviços públicos prestados directamente por funcionários públicos.



São burricos, ainda não perceberam como alcançar a excelência. E que serviços seriam esses a reduzir?
Sem imagem de perfil

De passante a 02.12.2023 às 16:50

> reduzindo os serviços públicos prestados directamente por funcionários públicos.



Nunca, jamais, em tempo algum.


Isso era "dar dinheiro aos privados" (mesmo que o público ficasse mais bem servido), e reduzir o exército de dependentes.


É notável como se tem vindo a reduzir todos os cidadãos a pedintes, a meter requerimento para o incentivo, o subsídio, o passe, o bilhete, etc. 



Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.12.2023 às 01:32

Como dizia o outro, simples problema de latitude...
E, acrescentaria eu. de "fauna"    -   e, para complicar um pouco mais, do credo religioso dos nativos...
Juromenha

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com



Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • João Ribeiro

    Sabe bem, ler isto.

  • RR

    Se o P(N)S fala para valer, em vez de andar aí a b...

  • cela.e.sela

    «Ora zus, truz, truz,Ora zás, trás, trás,Ora chega...

  • O apartidário

    Um candidato do outro mundoO PS, ou uma parte do P...

  • O apartidário

    Com um Governo chefiado por Medina teremos enfim u...


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2023
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2022
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2021
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2020
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2019
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2018
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2017
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2016
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2015
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2014
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2013
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2012
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2011
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2010
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2009
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2008
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2007
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D
    235. 2006
    236. J
    237. F
    238. M
    239. A
    240. M
    241. J
    242. J
    243. A
    244. S
    245. O
    246. N
    247. D