Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cobardia e irresponsabilidade

por henrique pereira dos santos, em 17.08.22

Eu sei que classificar declarações de alguém como sintoma de cobardia e irresponsabilidade é bastante agressivo.

Sei também que fazê-lo a propósito de umas declarações de um militar em funções, é ainda mais agressivo para esse militar.

Ainda assim, acho que vale a pena fazê-lo porque estou farto de paninhos quentes nesta matéria, entre outras razões, porque esses paninhos quentes têm consequências muito graves para vida de muita gente.

"Sei que a GNR e a Polícia Judiciária têm desenvolvido um conjunto de medidas de incremento nas suas áreas de investigação, de forma que haja um detetar e, se possível, apanhar as pessoas que ao longo destes dias têm estado a meter fogo ... A única coisa que a nós nos espanta é três reativações simultâneas, ao mesmo tempo, e com uma violência muito grande, num incêndio que há dois dias estava como dominado. Deixa-nos expectantes, relativamente àquilo que possa ser o resultado dessas investigações".

O Senhor Presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil, pelos vistos, não se inibe de afirmar, preto no branco, que pela serra da Estrela andam uns incendiários a jogar às escondidas com um dispositivo de mais de mil e quinhentas pessoas para pôr fogo onde ele já existe.

Mais grave que isto, só a quantidade de jornalistas que ouvem isto e não perguntam como raio e com que objectivo uns incendiários tão sofisticados que se conseguem furtar a um dispositivo de mais de mil e quinhentos homens, andam a "meter fogo" naqueles locais.

Pessoas sensatas e sem responsabilidades no assunto dizem coisas que é impossível o Senhor Presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil não saber: " numa área ardida com esta extensão, aparecerem dois, três ou mais pontos quentes ativos depois de um aumento da intensidade do vento é mais do que normal. Levantar suspeições deste género quando às 8h da manhã já o SEVIRIS registava dois pontos quentes, que foram aumentando em número e no valor da potência radiativa medida ... Uma hora antes da "oficialização" da reativação (depois das 17h), já havia medições acima dos 800 MW".

Pessoas conhecedoras e sem responsabilidades no assunto dizem coisas que é impossível o Senhor Presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil não saber: "Felizmente que existe o IPMA (entre outras fontes) para esclarecer as dúvidas do cidadão preocupado e eventualmente contaminado por teorias conspiratórias. As primeiras reativações do novo fôlego do incêndio da serra da Estrela, e que já terá acrescentado mais de 8000 ha à contabilidade anterior (este texto foi publicado por volta das cinco da manhã do dia 16 de Agostoe motiva quase de imediato um comentário irónico: "O super herói dos incendiários consegue passar despercebido em todo o dispositivo montado neste incêndio e meter 3 ignições junto ao queimado, dois no Vale da Amoreira e outro a sul de Videmonte." ), deram-se de manhã cedo (a norte) e à hora do almoço (Vale de Amoreiras). As horas reais terão sido mais cedo, já que um certo limiar de energia tem que ser alcançado para serem detectáveis pelo satélite".

Pessoas sem responsabilidades no assunto, contam histórias (que, evidentemente, não tenho maneira de validar e portanto reproduzo a partir da minha intuição de que, no essencial, retratam bem a situação, mas com a ressalva de que não tenho maneira de verificar cada facto referido) que é possível que o Senhor Presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil não saiba, mas cuja responsabilidade de não saber é sua (um militar, brigadeiro general, que se esquece de que quando se perde uma guerra, a responsabilidade é sempre dos generais, nunca dos soldados, é um militar que eu não gostaria de ter como meu comandante): "... eu estive lá. ... Exatamente no setor onde ocorreram as reativações, mas durante as operações de rescaldo e consolidação efetuadas na véspera. E o que vi foi que a validação dos processos não estava a ser efetuada de forma rigorosa. Os segmentos de criação de linhas de segurança efetuados por pessoal apeado não estavam ser executados de acordo com os protocolos de rescaldo estatuídos. Pior, o Comandante de Setor "correu" dali para fora quem "de amarelo" procedia a essas operações, de acordo com as regras, como se de "virus se tratasse". ... As rendições das equipas e brigadas em vigilância não estavam a ser feitas nos segmentos do setor à sua guarda NOS LOCAIS, com passagem de informação de pontos sensíveis ... dando CONSISTÊNCIA E CONTINUIDADE aos trabalhos. Assim, quem estava no terreno saiu e quem chegou começou tudo de novo ... Sobre o facto de ser "estranho" se terem verificado TRÊS reativações em simultâneo, nada de especial se verifica. Durante todo o tempo em que estive na Serra, em rescaldos, patrulhamento e vigilância, fiz monitorização meteorológica em tempo real, digital, e percebi, que sucessivamente, a evolução dos principais fatores no sentido do agravamento determinava mais que uma reativação, mais que duas e mais que três, em pontos distantes, e com exposições muito diferentes, a norte, a este, oeste ou sul, e em altitudes diversas, (até aos 1220 metros) quer nos limites dos trabalhos executados por máquinas de rastos, quer no interface queimado/verde, como dentro da área queimada em ILHAS. Parece-me óbvio que os fatores meteorológicos que espevitaram as lacunas na consolidação, ao ponto de reativar o incêndio, nunca se verificariam num único local já que se fizeram sentir na globalidade da área atingida ...".

O que está em causa não é pendurar num pelourinho este ou aquele responsável por decisões, eventualmente erradas e tomadas sob pressão, o que está em causa é que o responsável máximo pelo nosso sistema de protecção civil, perante uma situação que manifestamente correu mal - e há razões para correr mal que estão fora da nossa capacidade de controlo, como as alterações de condições meteorológicas - prefere inventar teorias de conspiração em vez de partir da hipótese mais plausível e razoável, só porque esta última tem componentes que poderão responsabilizar a organização que comanda: os eventuais erros na consolidação e rescaldo do incêndio, ou os eventuais procedimentos que, podendo não ser classificados como erros, têm uma larga margem de progressão que permita fazer melhor na vez seguinte.

A palermice de sacar das suspeições de fogo posto nas reactivações do incêndio é isso mesmo, uma palermice, quando dita por quase todos os portugueses.

Dita pelo Senhor Presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil, não é uma palermice, é cobardia e irresponsabilidade.



22 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 17.08.2022 às 09:53

Pode ser uma palermice, mas um incêndio daquelas proporções e com aquela intensidade numa zona maioritariamente verde só pode ser fogo posto.
Incêndios com ignicões às três da manhã só pode ser fogo posto.
Como quase todos os portugueses são palermas pode ser que apanhem algum que não seja palerma e explique o porquê de atear fogos em governos PS. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.08.2022 às 12:21

Mais um palerma
Imagem de perfil

De henrique pereira dos santos a 17.08.2022 às 12:47

Aprovei este comentário pensado que o visado era eu.
Não me parece que, não sendo eu, mas alguém que se limitou a comentar um post meu, da maneira que entendeu, este tipo de comentários sejam úteis.
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 17.08.2022 às 12:56

Mais um cobarde.
Sem imagem de perfil

De JPT a 17.08.2022 às 18:04

Se calhar era melhor ler o post, pois as declarações objecto do mesmo reportam-se às reactivações simultâneas do incêndio dito "extinto" na Serra da Estrela, que só mesmo alguém com limitações cognitivas, de senso comum e/ou convicto da existência de "incendiários direitolas" (os destinatários da declaração do Sr. Presidente da ANEPC, suponho) pode imaginar que provenham de mão humana. É que a área ardida não só se  encontra devastada, intransitável a "civis" e pejada de bombeiros - sendo que já antes do incêndio era praticamente inacessível - como é mais ou menos intuitivo que num incêndio que cobre uma área gigantesca e é "extinto", essencialmente, com recurso a despejo de água por meio aéreos,  dificilmente não se manterão inúmeros pontos quentes isolados que se reacenderão se as condições de vento e/ou de temperatura se mantiverem, ou agravarem, como foi o caso. Em tempo: a cultura de negar problemas e inventar justificações é transversal à nossa cultura - pelo que esse senhor da ANEPC ou o outro do SIRESP não passam de pulgas face a colossos como aquele "ex-futuro consultor" que era suposto prever os efeitos de políticas públicas para o Ministro das Finanças e nem sequer conseguiu prever os efeitos da sua própria contratação, ou o primeiro-ministro que disse que não tinha nada a ver com esse assunto.
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 17.08.2022 às 22:12

Se calhar é melhor ler o comentário, porque se não houver fogos não há reacendimentos. E só mesmo um anjinho cognitivo é que pensa que não há motivações políticas por detrás destes fogos.
Sem imagem de perfil

De Manuel da Rocha a 19.08.2022 às 10:31

Incendiários como o vice-presidente do PSD de Castelo Branco, que, ainda era o presidente da JSD, em 2018, quando foi apanhado com 4 botijas, 1 maçarico e uma mochila cheia de pinhas e palha, que 37 advogados (de 3 gabinetes de Seia, Guarda e Leiria) conseguiram que levasse 3 meses de pena suspensa e 3600 euros de doação a uma entidade de ajuda social? Esses incendiários não existem? 
Uma informação para o Sr. Dr. Henrique pereira: reacendimentos acontecem nos pontos quentes... não a 6300 metros do local onde o fogo foi parado. Ou a 17000 metros (caso de 7 focos que surgiram na região da Vila de Touro, Sabugal, Sortelha, Meimão e Penamacor, no passado domingo, pelas 15:45) Pela sua super inteligência isto foi tudo reacendimentos. Até o incêndio nas Caldas da Rainha, que surgiu em 5 pontos diferentes, com intervalo de 11 minutos, são reacendimentos do fogo de Abrantes, a 21000 metros de distância. 
Já pensou em pedir 60000 milhões de euros e fazer estudos sobre esses reacendimentos. Iria revolucionar a teoria mundial de como um fogo se pode propagar até 27 dias depois de estar extinto (caso de Ourém-Pombal). 
Sem imagem de perfil

De JPT a 19.08.2022 às 14:58

O presidente da JSD, em 2018, que é do Porto, andava a atear fogos em Castelo Branco? Ou já era a Margarida Balseiro a acartar com 4 botijas e um maçarico? Há 37 advogados em Castelo Branco? (se calhar percebeu mal quando lhe disseram que "há 37 colegas"). Já que parece que é da Guarda, informo que fui ao Jarmelo (lá acima) no domingo e na segunda, e não vi nenhum desse 7 focos (e vê-se até Almeida, quanto mais até ao Sabugal ou Vila de Toiro). Vi um, na segunda, mesmo ao lado, no vale - que até da Guarda se via - começou à hora do almoço e foi apagado à tardinha, pelos helicópteros, e, de resto, só a fumarada que vinha da Serra da Estrela (graças a Deus foi para Espanha, sem que nem no Torrão cheirasse a fumo). Vou assumir que não é um grande aldrabão, como aquela senhora do IEFP que hoje se demitiu, e que esses incêndios todos de que fala é só Sol a mais e falta de hidratação (com água). Bom fim-de-semana (à sombra, se possível).
Sem imagem de perfil

De Anonimo a 17.08.2022 às 15:52


Fogos em Governos PS? Esses são ateados pelo Nuno Santos ou pelo Medina, o pirómano Cabrita já foi...

E eu a pensar que os fogos poderiam estar ligados a anos quentes e secos, afinal depende da cor do Governo.
Assim sendo, podemos tirar da lista de suspeitos os funcionários púiblicos, pensionistas, e trabalhadores em geral, que foram roubados pelo Passos e viram a sua riqueza resposta pelo Costa. Os que ateiam fogos devem ser liberais de direita, quiçá banqueiros.
Sem imagem de perfil

De MDDD a 17.08.2022 às 20:49

Bem...o artigo, post ou que lhe se possa chamar está bem escrito...pena é que o signatário, tal como o Dono da ANEPC saiba pouco ou nada de incêndios...
Tal como não conhece o início, as ações de combate ou o terreno - perceitos básicos para se comentar fogos florestais - cria teses à imagem do Sr. da ANEPC.! O incêndio foi posto no seu início, foi alavancado pela inércia e ineficácia de todos os envolvidos e respectivos líderes e só reacendeu por estupidez e incompetência! Sim...porque o local não está vigiado por bombeiros ou entidades inventadas, porque em 1500 "homens" (como qualquer operacional sabe, apenas 1/3 está diretamente envolvidos nas ações de combate, vigilância e rescaldo) e porque quem conhece, só minimamente, a zona sabe bem as fáceis voltas a dar para se chegar aos locais dos reacendimentos que, à hora, não tinham NINGUÉM por perto.
Mas ei...se conseguisse ter acesso às geolocalizacao das equipas envolvidas saberia...
Pena...não tem e nunca terá...sabe porque?
Porque a ANEPC é um buraco de tachos e não um antro para resolver problemas....
E sim...tudo isto...toda esta merda nojenta é PS
Sem imagem de perfil

De Manuel da Rocha a 19.08.2022 às 10:39

Outro da direita... 
Explique porque razão 90% dos incêndios acontecem em anos eleitorais e os membros do PSD, são os primeiros a anunciar "centenas, quicá, milhares de mortos a serem escondidos em morgues e casas, pelo governo, para não revelar a realidade ao povo português" (Hugo Soares, a 18 de Junho de 2017, é o actual vice-presidente do PSD e o indicado para negociações estratégicas de investimento estrangeiro)? (Depois descobriu-se que o PSD pagou 62300 euros a uma ex-jornalista, para anunciar 8700 mortos "a serem escondidos pelo governo", nas redes sociais. 
Se é tão bom na forma física, como na inteligência, espero que consiga fazer os 82600 hectares, que é a distância de Celorico de Basto à Aldeia dos Trinta, em menos de 11 horas a pé. São a mera distância, em linha recta, de 26km e um declive médio de 800 metros, com 6 montanhas, pelo meio. 
Isto aqui é só informados que acham que o prédio deles, no meio de 700000 da mesma cidade, é o mais importante... sem sequer saberem o nome da rua paralela à onde vivem, quanto mais imaginar o espaço e o que existe na região da Beira Alta. Vantagem de serem todos ricos e podem pagar 10000 euros para irem para um hotel, terem um BMW para deslocações de 500 metros e acharem que a praia fluvial tem 87000000 hectares para se assolaparem.  
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.08.2022 às 16:53

Mais um que tem os miolos queimados
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.08.2022 às 12:54


Na adolescência aprendi uma verdade da sociedade portuguesa: que "quem não tinha jeito para nada, ia para a tropa".
Excluindo as excepções que fazem as regras, estamos cheios de gajos (e gajas, já agora) que para burros só lhes faltam as asas.
Deve-se gozar (como HPS) com os "pretos por dentro".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.08.2022 às 12:21

Estão todos em brasa!
Sem imagem de perfil

De Incógnito a 18.08.2022 às 19:55

Boa tarde.
penso que li todo o post e que o o Sr. Henrique dos Santos se explica bem em relação ás reativações simultâneas.
Claro que a maioria de nós e eu inclusive acredita que estes fogos são FOGO POSTO e nunca os houve tanto como agora. 
Pois deveria haver menos publicidade aos fogos como se de um filme famoso se tratasse pois isto só Incita quem os faz para os ver arder tal obra de arte na TV com altas audiências. 
Pois vejam-se só estas duas frases:
- Começou a época balnear
e a outra que agora tanto se ouve:
- Começou a época dos Fogos (até parece que lhes estão a dizer que começou a altura para atear fogos)
Deviam sim publicitar-se os castigos dados aos INCENDIADORES/PIRÓMANOS CRIMINOSOS e PROIBIR a venda de madeira queimada para outro propósito que não fosse para recuperar as Zonas ardidas. E investir realmente na prevenção.
È incrível que com toda a Tecnologia e meios existentes nos dias de Hoje haja mais fogos agora do que á 50 ou 100 anos atrás.
Há motivações de toda a espécie desde:
- os malucos que querem ver a sua Obra de Arte na TV dias e dias seguidos
- Os criminosos que fazem dinheiro á custa de compra e venda de madeira queimada
- Até bombeiros que querem ter trabalho para manter os seus lugares eu sei Lá..........
SÓ SEI QUE É UM CRIME TÃO PEQUENAS PENAS PARA QUEM ATEIA FOGOS SEJAM ELES QUEM FOREM  
QUANTOS ANOS SÃO NECESSÁRIOS PARA UMA ÁRVORE ATINGIR UM TAMANHO CONSIDERÁVEL PARA  DEPOIS ARDER NUM DIA
Se eu povo pudesse mandar todos os que ateiam fogos passariam a sua pena a replantar e tratar tudo o que arderam, cerro acima e abaixo para aprenderem a dar valor e não ficarem os dias na prisão sem fazer nenhum.
E já agora todas estas entidades responsáveis pelo controlo e apagar incêndios deviam dar ouvidos em primeiro lugar aos bombeiros locais e aos populares pois são eles que vivem nos locais e os conhecem que teem melhor conhecimento de como lá chegar e ás vezes evitar que cheguem ás dimensões que chegam. 
Mais que tudo, é Triste muito triste tanto fogo ateado.
Com tanta falta de trabalho criem condições preventivas para que estas coisas não atinjam tamanhas proporções já que MALUCOS Pirómanos vão existir sempre.
Se chamarem para aqui a politica é assim:
Maiorias absolutas não funcionam....fazem o que querem e não dão cavaco a ninguém....
Sem imagem de perfil

De s o s a 18.08.2022 às 22:15

a extensao do queimado, perdao do post, desencorajou-me mas o titulo prometia e aventurei-me.
começa por falar em cobardia, mas logo confirmei que o post é um ato corajoso, pois a corrente popularucha sempre prefere fazer filmes-palhaçada. 


Acho que percebi o que sao ILHAS, termo que nunca antes vi neste setor. 


Sentado no sofá (bancada) sei mais que os operacionais, e entao se for á posteriori sou infalivel. 
Agora a serio :  combater um incendio nao sobra tempo para mais nada. De que forma se pode combater um incendio ainda  antes de ser incendio ?
Perfil Facebook

De Constantino Figueiredo a 19.08.2022 às 09:09

Para si, que esteve lá, no sítio, que tudo sabe ou diz saber, faço-lhe apenas uma ou duas perguntas: 
1ª A quem interessam e quem lucra com os incêndios?;
2ª Os incendiários que são apanhados, os artefactos (mechas e outros) que são encontrados pela GNR e outras autoridades revelam o quê? E as confissões de que  era só para ver o espetáculo?
Já vi que o senhor é mais um daqueles sabões, subalternos intelectuais, corporativista, para quem está tudo bem, tudo se renovará e não se falará mais nisso, e mais uma vez foi salvo o statuo quo. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.08.2022 às 11:48

Respondo muito sucintamente às suas perguntas.
A culpa é do Passos Coelho e a carneirada xuxa assina por baixo.
Pró ano há mais.
Sem imagem de perfil

De ze a 19.08.2022 às 10:22

Artigo escrito por um incendiário!
Sem imagem de perfil

De Manuel da Rocha a 19.08.2022 às 10:53

Antes de apoiar Luis Montenegro e André Ventura, devia meter-se no seu AUDI A8, dirigir-se à zona da Aldeia dos Trinta (fica a 2km da saída da A23, Guarda-Adão). Deixar aí o automóvel e experimentar a zona por onde o fogo andou. Aconselho-o a levar 3 a 8 powerbanks, pois a cobertura de telemóvel é muito fraca, logo após sair do círculo externo da Guarda, e a bateria do telemóvel desaparece em menos de 1 hora, mesmo que durasse 5 ou mais, na cidade. 
E não se assuste quando vir giestas com mais de 3 metros de altura e ervas com 2 metros e meio, ou se for por uma estrada, só vir silvas e arbustos, quando chegar à curva, vê que existem 3 habitações, a menos de 50 metros de onde passou e não as conseguiu ver. 
A quantidade de terrenos PRIVADOS abandonados, nesta região, é algo gigantesco. Os últimos 20 anos levaram a milhares e milhares de hectares de terrenos cultivados a ficarem ao abandono. Uns porque os proprietários faleceram, os herdeiros não os querem, ninguém os quer. Outros porque querem torná-los em turismo rural, estão ilegais (casas de T6 que estão registadas como palheiras, nas câmaras municipais, sendo que são em zona agrícola e não podem ter tais dimensões) e andam a "lavar mãos", para alterarem o PDM, permitindo tal utilização. 
Acerca dos reacendimentos, entre dia 9 e dia 12 de Agosto, foram 73 focos detectados no distrito da Guarda. Alguns a mais de 16km, em sentido contrário ao vento. Não foi pior pois a ANPC chegou a desviar 4 colunas, que seguiam pela A23 e A25, para a Covilhã, para irem combater focos noutras serras, que surgiram de madrugada ou a meio da tarde, quando o autarca, da Guarda, exigia mais meios. Deve ser mera coincidência surgirem incêndios em locais que é muito fácil criarem grandes incêndios, pois está tudo ao abandono... 
Curiosamente, ninguém fala de que os fogos deste anos estão a provocar muito poucos danos em habitações a uso (devolutas é outra coisa, já eram habitação de heras, silvas e ervas). O que significa que a limpeza das áreas circundantes ás habitações está a funcionar. Mesmo com fogos a correr 9km em 2 horas, a única casa destruída tinha uma pilha de madeira, debaixo da escada, feita em madeira. 
Onde há muitas falhas é na limpeza de terrenos e na criação de faixas corta fogo. Uma das razões, aconteceu em Manteigas: a autarquia queria fazer um estradão para cortar a área protegida da área florestal, 3 empresários avançaram para tribunal, pois um dos acessos era feito por um caminho rural que dá para a casa de um deles. O processo anda pelo tribunal administrativo do Porto, à espera de ser enviado para a Covilhã ou Guarda. 


Perfil Facebook

De José Gonçalves a 19.08.2022 às 11:14

De tanto que ouvi e li, não tarda nada sou mais um 'expert' em matéria de incêndios. Por exemplo, já sei um que incêndio pode começar às 2, 3, 4 da manhã, não por fogo posto, mas por combustão espontânea - ou algum "caga-lume" de caganeira, sei lá...
Sem imagem de perfil

De Botas de Mulher a 20.08.2022 às 15:59

Uma coisa é certa, mesmo que um incêndio aparente estar apagado, poderá não estar...
Basta uma brasa que não se vê para reativar novamente as chamas e a sua propagação.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Prostituição - e da mais reles...JSP

  • Anónimo

    Não desvalorizando de modo algum o ensino superior...

  • henrique pereira dos santos

    Seria um bocado estúpido partir do princípio que p...

  • jo

    As vagas supranumerárias exitem, custam recursos, ...

  • Anónimo

    Na academia esse é o "pergaminho" que gostam de ex...


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2017
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2016
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2015
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2014
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2013
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2012
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2011
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2010
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2009
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2008
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2007
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2006
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D