Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Já podemos dar razão a Cavaco Silva?

por Maria Teixeira Alves, em 09.10.21

Cavaco reitera que a única relação que teve com o BPN foi a de depositante  | MAISFUTEBOL

"Em 1990, Portugal tinha ultrapassado o nível de desenvolvimento da Grécia — medido pelo rendimento per capita — e saído da incómoda posição de lanterna vermelha da União Europeia (UE).   Esse artigo foi, acima de tudo, um grito de alarme: a partir de 1999 tudo mudara". 

"Portugal começara a atrasar-se em relação aos outros países e a desfazer-se a esperança de que atingisse o nível de desenvolvimento médio da UE por volta de 2010-2015. A culpa era dos erros do Governo socialista de então, como deixei escrito, e, daí, o apelo que lhe dirigi para que não adiasse as medidas estruturais indispensáveis para inverter a situação".

"Passados 20 anos, os traços marcantes da evolução de longo prazo da economia
portuguesa são, inequivocamente, a estagnação económica e o empobrecimento em
relação aos outros países do grupo europeu com que nos comparamos".

(...)  "Portugal é o campeão europeu do agravamento do empobrecimento relativo. O empobrecimento relativo do país implica salários baixos, salários insuficientes para reter jovens com ambição de subir na vida e atrair imigrantes qualificados, uma classe média empobrecida, pensões de reforma que não permitem uma vida digna, desigualdades sociais e elevado nível de pobreza, cuidados de saúde de baixa qualidade para quem não dispõe de recursos para acesso à medicina privada e degradação do ensino público".

Artigo publicado hoje no Expresso



17 comentários

Sem imagem de perfil

De jo a 09.10.2021 às 11:23

As famosas reformas estruturais que todos dizem que devem ser feitas, que todos sabem quais devem ser, mas que ninguém consegue sequer nomear, quanto mais saber o que há a implementar de concreto.
Cavaco Silva sabia quais eram, mas depois de andar 10 anos à procura da rolha deixou o governo ao Fernando Nogueira e pôs-se ao fresco sem se explicar lá muito bem - talvez estivesse embuxado com bolo-rei, sei lá.
O mais perto que chegámos foi o famoso documento de 12 páginas elaborado pelo irrevogável Paulo Portas,
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.10.2021 às 17:32

a culpa é da casa da coelha
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 09.10.2021 às 16:07

Bizarro um socialista como Cavaco a chorar por existir socialismo... 


Portugal começa a perder o pé já na segunda maioria de Cavaco.
Basicamente Portugal não se adaptou até hoje ao fim da guerra fria e ao mercado livre mundial que se seguiu. 
Continuou e continua cristalizado na cultura socialista de esquerda e direita.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.10.2021 às 17:33

marxismo totaçitário
Sem imagem de perfil

De Zeca a 09.10.2021 às 17:42



És um idiota
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 10.10.2021 às 12:33

Quando o PSD esteve no Governo que reformas fez?


O mesmo que o PS: aumentou impostos, aumentou o poder do Estado com mais e mais regulação. Ou seja aumentou a dependência dos portugueses do poder político.


Num país que ideológicamente destroí capital em vez de o criar até houve uma reforma: tornar os portugueses cidadãos de segunda, pagando muito mais impostos.
Sem imagem de perfil

De Rui Pinheiro a 09.10.2021 às 17:01

Um dos meus grandes desgostos é que este senhor nunca tenha sido Primeiro-Ministro, Presidente da República ou sequer Ministro das Finanças... mas infelizmente nunca quis nada com a política!
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 09.10.2021 às 17:17


Bem prega Frei Tomás faz o que ele diz não faças o que ele faz.
É ridículo, um homem que esteve mais de vinte anos nos cargos máximos do poder, vir agora queixar-se da estagnação. Ainda por cima um homem cujo nome está associado ao caso BPN. O Alzheimer é tramado.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.10.2021 às 08:19

Estagnação?! Já consultou os gráficos sobre o período da governação de Cavaco Silva? 
Perfil Facebook

De Antonio Maria Lamas a 09.10.2021 às 17:44

Demonstrando mais uma vez de que "massa" são feitos os dirigentes do PS, tivémos o soba César a bolsar inanidades sobre o artigo de Cavaco Silva, à saída da reunião da Tupperware socialista.
Não percebem, e não querem perceber 
Sem imagem de perfil

De Manuel a 09.10.2021 às 17:45



Apenas uma nota


A culpa não foi só dos governos socialistas de Guterres, Sócrates e Costa, mas também e principalmente dos eleitores que votaram nestes.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.10.2021 às 08:42

É só comparar o crescimento da economia na altura de Cavaco com o crescimento economico dos governos Ps seguintes.Nem vale a pena responder aos comentários anteriores.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.10.2021 às 07:07


Apenas inócuo blá,blá,blá. Os sucessivos desastres económico/financeiros em Portugal são consequência do problema #1 em Portugal: o sistema político, a caminho de um mítico e serôdio socialismo".

Existe um formato de Assembleia da República que geneticamente não tem poder, nem interesse, em fiscalizar o Executivo. Nunca será capaz de se controlar, de se controlar a si mesma, de controlar as suas próprias tropelias. Apenas Executivos/Legislativos que vão passando incólumes pelo poder.

O ex-PM C.S. sempre demonstrou ter, quando exerceu o poder Executivo, apenas uma visão economica/financeira do exercício do cargo. E pelos vistos continua a ter.

O que Portugal precisa é de uma reforma política que altere o formato da eleição e consequênte composição da sua Assembleia da República, dos representantes dos eleitores. Mas, óbviamente, "quem está bem, não se muda".
Perfil Facebook

De Marques Aarão a 10.10.2021 às 09:02

Ao menos deu para aliviar Passos Coelho da descarada malhação socialista com mais uma bancarrota a pesar-lhe nas Costas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.10.2021 às 10:11

A PORTUGAL por Jorge de Sena

Esta é a ditosa pátria minha amada. Não.
Nem é ditosa, porque o não merece.
Nem minha amada, porque é só madrasta. 
Nem pátria minha, porque eu não mereço 
..Nada me prende ou liga a uma baixeza tanta
quanto esse arroto de passadas glórias
Torpe dejecto de romano império;
babugem de invasões; salsugem porca
de esgoto atlântico; irrisória face
de lama, de cobiça, e de vileza,
de mesquinhez, de fátua ignorância;
terra de escravos, cu pró ar ouvindo
ranger no nevoeiro a nau do Encoberto;
terra de funcionários e de prostitutas



Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.10.2021 às 13:51

https://observador.pt/opiniao/pantano/

Comentar post


Pág. 1/2



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Compete ao Estado zelar por nós, dizem. Mas, e se ...

  • Anónimo

    Tempos difíceis se aproximam e o Costa põe o corpi...

  • Anónimo

    https://blasfemias.net/2021/10/26/vai-se-a-ver-a-c...

  • Anónimo

    Subscrevo. Um período de má memória que vai deixar...

  • Carlos Sousa

    Pois, a reposição do imposto extraordinário não co...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D