Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Barcelona me mata

por Pedro Picoito, em 18.10.19

Sempre desconfiei bastante do nacionalismo catalão. Por um lado, o grande argumento de todos os independentistas que conheci - não quererem pagar as autoestradas da Andaluzia - é uma variante do egoísmo provinciano que gerou Trump, o Brexit e a Liga Norte. Por outro, a independência teria efeitos incalculáveis sobre a democracia espanhola, com uma polarização social e política que poderia pôr em causa o próprio regime.

Mas a gestão da crise por parte de Madrid, que assobia para o ar enquanto o conflito vai subindo de tom, é um exemplo clássico da política de avestruz. Quando 40% dos catalães qurem a independência, não basta dizer que já têm um grau de autonomia único, mandar a polícia para as ruas e esperar que os protestos passem. Não passarão, como dizia a camarada Dolores.  Que fazer?, como diria o camarada Vladimir Ilitch. Não sei. Mas sei que esta Espanha tem que mudar -  ou ainda acaba mal.



7 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 18.10.2019 às 11:47

a região tem um grau de autonomia único na Europa

Errado. A Catalunha tem muito menos autonomia que o País Vasco, o qual goza de autonomia fiscal, isto é, não é obrigado a pagar as autoestradas da Andaluzia.

Se fosse dada à Catalunha a autonomia fiscal de que o País Vasco já há muito goza, provavelmente os protestos independentistas seriam bem menores.

O mínimo que um governo espanhol poderia fazer seria, precisamente, isto: dar à Catalunha autonomia fiscal.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.10.2019 às 14:40

O egoísmo dos catalães quando dizem que não querem pagar as autoestradas da Andaluzia é absolutamente inaceitável. Talvez a Europa devesse fazer o mesmo e devesse acabar com as subvencões aos catalães!
Sem imagem de perfil

De marina a 18.10.2019 às 14:54

 don mariano deu conta do recado, quero ver que  faz o perroflauta  sanchez.
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 19.10.2019 às 10:10

Se o Trump não quer pagar autoestradas no Iraque, é um labrego.
Se o Pidgeon não quer pagar autoestradas na Andaluzia, tem razão.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.10.2019 às 20:54

Vai acabar como sempre tem acabado desde o sec.XVIII...
Demorará ainda um pouco : há que esperar pelos "ajustamentos" e "correcções"  que estão a ser levadas a cabo na UE e, principalmente, na NATO.
Mas aí a coisa não se vai limitar i ao vizinho do lado...




JSP



Sem imagem de perfil

De Lolada a 20.10.2019 às 21:42

De cortar à faca... A partir daqui só vai mesmo piorar.
Sem imagem de perfil

De Octávio dos Santos a 21.10.2019 às 12:35

«... Uma variante do egoísmo provinciano que gerou Trump, o Brexit e a Liga Norte.»


Antes o «egoísmo provinciano» do que a «generosidade cosmopolita» que ameaça destruir as sociedades - e as democracias - ocidentais por via da imigração ilegal incontida, do extremismo ambientalista fraudulento e de outras causas «progressistas». 

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Caro Doutor, concordância total com o seu texto ....

  • Anónimo

    Excelente post. Subscrevo.

  • João-Afonso Machado

    Caro anónimo, não sei se nos estamos a fazer enten...

  • Anónimo

    Peraltas E Seciasde Marcelino Mesquita</a>

  • Anónimo

    João-Afonso Machado, não posso estar sossegado.A H...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D