Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Ministro dos Negócios Estrangeiros comentava a decisão de Bruxelas aplicar sanções zero em Portugal, e que o país teria de ter um défice de 2,5% em 2016, quando disse: "é preciso distinguir a austeridade e a lógica dita austeritária que tudo sacrifica a metas imaginárias de consolidação orçamental per si, do rigor que o Estado deve colocar na angariação e aplicação de despesas, na sobriedade com que o Estado se deve comportar e na necessidade que nós temos todos de aumentar o nosso saldo primário e chegar tão depressa quanto possível às metas do equilíbrio das finanças públicas de forma sustentável".  Alto e pára o baile! Mas essa necessidade de aumentar o nosso saldo primário e chegar tão depressa quanto possível às metas do equilíbrio das finanças públicas de forma sustentável era o desígnio de Vítor Gaspar, Maria Luís Albuquerque e Pedro Passos Coelho. Oh Augusto Santos Silva, mas se há bandeira do anterior governo foi o aumento do saldo primário, foi em nome de esse feito que houve a austeridade!

Viva a retórica bacoca!

Autoria e outros dados (tags, etc)



8 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.07.2016 às 13:53

Este mais o chefe dele representam muito bem uma certa espécie de portugueses que singram na vida real e virtual.
Sem imagem de perfil

De Jorg a 27.07.2016 às 16:22

Olha quem ajudou.....
http://www.handelsblatt.com/politik/international/spanien-und-portugal-schaeuble-verhinderte-geldbussen-fuer-defizitsuender/13933420.html (http://www.handelsblatt.com/politik/international/spanien-und-portugal-schaeuble-verhinderte-geldbussen-fuer-defizitsuender/13933420.html)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.07.2016 às 21:15

Também me chamou a atenção essa intervenção desse senhor ministro sociólogo: a diferença entre a "austeridade má" do anterior governo e o "rigor bom" deste governo...
E a passividade com que o disse e de quem o ouviu dizer isso sem o questionar.
Sem imagem de perfil

De Ó ignuranssia a 28.07.2016 às 02:37

Austeridade decretada pelos bons é boa.Enquanto forem os maus a impô-la
é má.Vai assim explicadinho.
Sem imagem de perfil

De jo a 28.07.2016 às 12:07

" Mas essa necessidade de aumentar o nosso saldo primário e chegar tão depressa quanto possível às metas do equilíbrio das finanças públicas de forma sustentável era o desígnio de Vítor Gaspar, Maria Luís Albuquerque e Pedro Passos Coelho."
Lá que eles queriam, queriam... mas não chegaram nem lá perto. É curioso como uma política pode falhar redondamente (ao ponto de o país ser ameaçado com sanções) e não se tirarem consequências do facto.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.07.2016 às 18:23

"Não chegaram lá perto..."

Baixaram o défice de mais de 9% para 3% - seis pontos - em 4 anos e puseram praticamente todos os indicadores e melhorar. Media de 1,5% anuais.
Esta espécie de governo que nos desgoverna prevê défice de 2,6% para este ano, ou seja, 0,5% de redução apenas, mas a CE nem nisso acredita, pois estima em 3,4% o défice para 2016...

Vamos ver quem tem de tirar consequências de quê.
Sem imagem de perfil

De Ó ignuranssia a 28.07.2016 às 22:08

Já me esquecia,estes são os bons,os outros são os maus.Albuqerque é má,Jeronimo é bom.
Sem imagem de perfil

De Alfacinha a 29.07.2016 às 10:48

Tadinhos! Entre os dois venha o diabo e escolha. Aguardem a " la rentrée ".
Image

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Estimado Henrique Pereira dos Santos,Vexa é um Sen...

  • henrique pereira dos santos

    Vou explicar-lhe uma coisa simples: pessoas adulta...

  • Anónimo

    A ignorância e a inveja são os nossos principais p...

  • Anónimo

    Não é só por cá que as ditas elites políticas alme...

  • Anónimo

    o Ir.: O e C percebe muito de fundos, SCP e sondag...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D