Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As forças do descarrilamento

por José Mendonça da Cruz, em 24.06.16

metro-nova-iorque031103.jpg

Os votos de que se vivam tempos interessantes hão-de ser, de facto, a pior maldição, e a vitória do Brexit no referendo do Reino Unido promete os tempos mais «interessantes» que poderíamos desejar ou temer, conforme o gosto. Com o voto de saída britânico a Europa é agora um comboio cujas carruagens querem, cada uma delas, seguir uma direcção diferente. E dentro de cada carruagem dissidente estarão grupos com programas antagónicos.

No epicentro do terramoto, primeiro: Londres, Escócia e Irlanda votaram pela permanência; contra a permanência votou, grosso modo, o resto do país. E Escócia e Irlanda quererão agora, no mínimo, ter protagonismo nas concertações para a saída, e, no máximo, um Scotexit ou um Irishexit do Reino Unido.

Na Europa continental as pulsões de discórdia vieram expeditas à boca de cena : aplausos à saída vindos da extrema-direita francesa por causa da imigração, aplausos da extrema esquerda grega e portuguesa que quer menos disciplina orçamental e mais «solidariedade», avisos vindos da Europa do Norte cujos povos estão fartos da indisciplina orçamental dos outros e da «solidariedade» com eles. Em Espanha, aguarda-se o forte ressurgir dos independentismos catalão e basco.

E da apagada e vil governação portuguesa veio a reacção previsível, pequena e oportunista: a partir de agora, dizem-nos Costa, César e Silva, ficamos a saber que qualquer desgraça económica deve-se não às políticas internas suicidas, mas a caprichos ingleses e a insuficiências europeias.

Ou seja, com a inflamação inevitável das pulsões contraditórias nacionalistas e solidaristas, isolacionistas e liberais, populistas de direita e esquerda, orçamentalistas ou solidaristas a Europa ficará à mercê de todos os oportunismos e pressões.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



6 comentários

Sem imagem de perfil

De Eu é que sou o presidente da junta. a 24.06.2016 às 14:17

Para os que gostam de andar às ordens da Srª Marcolina, foi de facto um balde de água gelada...
Ài aguentam, aguentam...
Sem imagem de perfil

De Eu é que sou o presidente da junta. a 24.06.2016 às 14:22

O meu único receio é que o mais interessante personagem da vida política inglesa tenha enterrado no Brexit a sua promissora carreira. Nas democracias é assim: aposta-se forte e limpamente, e as derrotas têm custos.



E os que falam antes de tempo?  Image  ImageImage
Imagem de perfil

De José Mendonça da Cruz a 24.06.2016 às 14:40

«Falar antes de tempo» é dizer o que se pensa, coisa que talvez lhe faça confusão. A vitória do Brexit surpreendeu-me e o post Hello, Boris está aí para dizer que me enganei, e que nas democracias é assim, aposta-se forte e limpamente e as vitórias trazem proveito.
Quanto ao seu nojo à Marcolina, compreendo perfeitamente que queira viver sem o progresso e a disciplina da Alemanha e dela, e sem os euros deles também.
Sem imagem de perfil

De Eu é que sou o presidente da junta. a 24.06.2016 às 15:30

Mas que grande "lição"... (de quê)?


Nota: A maior parte das vezes que se fala antes de tempo, paga-se com "língua de palmo"
Para mais, não creio que expresse o seu pensamento, já que é afirmativo e imperativo, por isso... 
Viver sem o progresso e a disciplina da Alemanha.
R: Sou português, latino cá dos confins da Europa, nunca poderei ser "disciplinado" como um Kartoffel. 
Quanto ao progresso, deixe-me rir.
Só teremos o progresso que os Fritz quiserem... 
Fale com os industriais alemães e concluirá 
sem os euros deles também e as minhas dividas e o ser lacaio... Heil!
Sem imagem de perfil

De Inda a 24.06.2016 às 16:57

Reparem que a Inglaterra (o reino unido) é a entidade com maior experiência política eficaz na Europa. Depois vem a Rússia. Ainda não vos passou pela cabeça que isto são manobras inglesas para tramar França e Alemanha? Vejam a satisfação da Rússia.
«We are europeans but we are not continentals»
Sem imagem de perfil

De Eu é que sou o presidente da junta. a 25.06.2016 às 05:03

Assino por baixo.
Há que cortar as asas à Alemanha e à França.
Tanto ingleses como russos sabem do que se trata.
Nota: A Alemanha já se sente no direito de distribuir refugiados pela Europa.
O que vale é os refugiados quando aqui chegam ( Portugal) fogem daqui pra fora... e devem dizer:
- Portugal ? Mas que raio de país é este ?

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Modas e vontade de ficar bem na fotografia...

  • Anonimus

    Conheci algumas vacas na universidade. Bani-las da...

  • RM

    20 toneladas por ano dá em média menos de 1kg de c...

  • xico

    "A Universidade de Coimbra caminha como dantes pel...

  • Anónimo

    Um animal omnívoro só pode comer capim,qualquer di...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D