Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As fake news dos merdia (*)

por José Mendonça da Cruz, em 05.01.21

Fake news 1: A lógica é uma batata podre

O Polígrafo é uma coisa que a Sic comprou, e que pretende denunciar as notícias falsárias, que são, na esmagadora maioria, os escândalos e as notícias inconvenientes para os socialistas no poder, que surgem nas redes sociais, e que os media tradicionais omitem por incompetência ou inclinação.

Ontem, o Polígrafo descobriu que André Ventura defendera legislação para protecção dos animais abatidos para alimentação, que proibiria certas práticas mais brutais, nomeadamente as do judaísmo e do Islão. Pois logo o Polígrafo descobriu que Hitler tinha aprovado legislação que também proibia tais práticas; donde, concluiu o Polígrafo, «André Ventura replicou legislação nazi».

No estrito respeito desta lógica, eis aqui outro silogismo possível: no tempo de Hitler havia nazis em vários orgãos de comunicação alemães, cretinos de uma fidelidade canina ao Führer, logo, o apresentador do Polígrafo, Bernardo Ferrão, estando num orgão de comunicação, é um nazi, um cretino e um cão.

Fake News 2: uma má notícia que ajuda a esquecer outra pior

Que sorte tiveram as redacções das televisões ao saberem, hoje, que há suspeitas de que o SEF sedou imigrantes, sem conselho médico e contra sua vontade, no aeroporto de Lisboa. Não é bom? E, sobretudo, dá tanto jeito para secundarizar a notícia -- essa confirmada, e não apenas suspeitada -- de que a ministra da Justiça sabia e mandou apressar o envio à União Europeia do curriculum aldrabado e inventado de José Guerra, o homem que os socialistas querem pôr a provedor europeu. Onde o mesmo Guerra fiscalizará abusos na utilização dos fundos europeus imagine-se de quem. Para televisões como a Tvi este caso é «uma polémica». Estão a compreender? Para a Tvi este escândalo miserável, este comportamento vergonhoso do governo é «uma polémica», assim uma espécie de discussão entre duas partes, da qual eles, pobres, nem querem saber.

(*) com pedido de desculpas às almas mais sensíveis, mas o excesso de intoxicação informativa pode ter efeitos gramaticais secundários



11 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.01.2021 às 21:34

Repito : qualquer prostituta tem mais dignidade do que estas , estas sim, verdadeiras p..as.


JSP


Sem imagem de perfil

De lucklucky a 05.01.2021 às 22:19


Precisamente. Todos os partidos da assembleia fartam-se defender "leis Nazis".
O Polígrafo equivalentes não existem para a verdade, existem para manipular e censurar.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.01.2021 às 09:01

.... chiiiiiiii.... ... - Ainda bem que eu não trabalho nem sequer pr`á televisão...libra! ...
Perfil Facebook

De Marques Aarão a 06.01.2021 às 09:47

E já agora, quando é que mostram as caves salgadas onde Marcelo tem gravitado? Este astuto impulsionador dos milhões esbanjados com escrevinhadores de pulsos guiados e moleques carregadores de microfones, ficou pronto a encher a barriga de fretes encomendados de carregar pelo umbigo. 
Espero bem que no debate de logo à noite com André Ventura, este lhe atire aos queixos com esta e outras marmeladas preparadas na suja banheira da sarjeta onde vai mergulhando a máscara.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.01.2021 às 10:16

E há outra coisa em que tenho reparado: é sempre o adversário do A.Ventura que "ganha" os debates. Seja quem for, nem que seja o rato Mickey, à partida o AV "deve" perder. Se isto não foi combinado... 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.01.2021 às 11:00

instalado na 'Feira da Ladra'
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.01.2021 às 11:40

José Mendonça da Cruz, acredite que vale muito a pena ler no blog "portadaloja" o post intitulado - "A escolha política de magistrados" - datado de ontem, dia 5 de Janeiro. 
Aconselho-o a ler os links indicados. Fica-se inteirado do que se tem passado nestas águas turvas em que transformaram o nosso país, onde um enorme polvo move todos os tentáculos das influências e das manipulações. Há quase meio século que, subterraneamente, isto se passa às ocultas da maioria dos cidadãos.
Uma pequena nota: achei muito curioso um dos links, onde diz :  "deste currículo imbatível".  Fazendo contas, uma pessoa que entra em Direito em 1973 pode terminar o curso em 1977? Mas como, se o curso de Direito tem 6 anos de duração? E note-se que a sra. referida ainda interrompeu o curso em 1975 porque esteve 1 ano em Angola.  É estranho no mínimo... Fiz um percurso exactamente o mesmo (noutra área) e nas mesmíssimas datas, afianço que os "timmings" não eram aqueles...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.01.2021 às 13:06


Ou seja, para recapitular:
- Quem estava na Faculdade, nesses tempos de brasa, sabe que o ano lectivo de 73-74 terminou abruptamente, com...passagens administrativas! - No ano lectivo seguinte, i.e., em 74-75 foi o pandemónio nas Faculdades, como muitos se devem lembram, com as célebres RGA's , saneamentos, cercos, ocupações, perseguições e reestruturações dos Cursos com profundas alterações ;
- Se no ano lectivo seguinte, 75-76, alguém suspendeu os estudos e se ausentou durante 1 ano...
- e regressou no ano lectivo de 76-77  terminando o seu curso de 6 anos...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.01.2021 às 13:42


"Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades(...)
Todo o mundo é composto de mudanças (...)

Continuamente vemos novidades..."



Pois parece que foi o que aconteceu a Ana Gomes!
Sobre a escolha do Procurador no obscuro concurso internacional de contornos suspeitos, com o envio da falsificação de dados do Ministério da Justiça, que fez a impetuosa candidata mais rápida que a própria sombra a detectar sintomas de...(digamos)... "irregularidades" ? 
Pois nada. A doce Ana Gomes está posta em sossego, com anosmia. 
Diz, seraficamente que prefere esperar... Pois vai esperar vai...  
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.01.2021 às 16:09


Fake news 1: A lógica é uma batata podre
Os populistas instalados no governo em pânico devido a um rival populista, ainda na oposição, Já era assim no tempo da outra senhora.

Fake News 2: uma má notícia que ajuda a esquecer outra pior
Espera-se o artista cumpra a contento e atempadamente a missão para a qual foi designado na centralizada corte de justiça. Que tem currículo adequado lá isso tem.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.01.2021 às 18:23

Caro Senhor


Às razões invocadas para designar de "merdia" os nossos pobres ( de espírito e recursos financeiros) facilmente se poderiam acrescentar outras 42, para se chegar ao número mágico das 44 razões para votar PS ( excelente; não o posso comentar no Observador porque fui "excluído" de pôr comentários, quando  referi a minha intenção de não renovar assinatura, dado que o Observador, para além de excelentes artigos de opinião, tem o nível e profundidade dos "merdia" por si referidos . Tipo Público no tempo de J M Fernandes: Boa Opinião; péssima Redacção).


Felicito-o e acompanho-o nessa cruzada persistente contra os semiletrados vendidos que "nos" ( eu não vejo nem leio) dizem informar.
Não desista de os expor.


Cumprimentos


Vasco Silveira

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • João

    É isso. Eis a razão pela qual o Benfica usava cami...

  • zazie

    Mas v.s sabem o que dizem ou são extra-terrestres?...

  • voza0db

    O que é um facto é que não interessa o grau académ...

  • voza0db

    A diversão é continua!Durante a época de natal e p...

  • Elvimonte

    O efeito do Natal:- na Turquia http://prntscr.com/...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D