Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Arrogância

por henrique pereira dos santos, em 29.10.20

"P: E como se responde às pessoas que dizem que a gripe mata tanto ou mais que a covid-19

R: Sugiro que vão ver o site do Euromomo e que comparem a mortalidade durante os meses de Março e Abril com épocas anteriores de gripe. Se olharmos para os gráficos de Espanha, Reino Unido, Bélgica, observamos que tiveram picos de excesso de mortalidade muito superiores ao de qualquer época de gripe."

semana 43.jpg

Caro Baltazar Nunes, fiz-lhe a vontade, mas em vez do escolher os gráficos que servem os meus pontos de vista (por exemplo, o de Portugal), ou os que servem o seu ponto de vista (Espanha, Reino Unido e Bélgica), resolvi escolher o gráfico global do EuroMomo.

Como sabe, muito melhor que eu, a mortalidade não se mede pela dimensão do pico - que é relevante, claro - mas pelo integral da curva e não é assim tão evidente que o pico provocado pela Covid, que é de facto mais alto, tenha um integral da curva maior que a época de gripe de 2017/ 2018, por exemplo, para não falar da época de gripe de 2016/ 2017 porque não estão aqui os dados de 2016.

Acresce que também sabe, igualmente muito melhor que eu, que houve épocas de gripe bem mais agressivas que as que estão representadas no gráfico acima.

O que me interessa, neste post, não é se a covid mata mais que a gripe, o que é cedo para saber, tanto mais que, como novamente sabe muito melhor que eu, a entrada de uma doença nova tende a ser mais agressiva por falta de defesas da população afectada.

O que me interessa é fazer-lhe notar que usar argumentação como se fosse uma evidência, sem que os factos sejam comprovados pelos dados existentes, não dá segurança nenhuma sobre seu trabalho, que é uma das principais bases para o governo tomar decisões sobre a epidemia.

A sua resposta à pergunta sobre o mistério da China ("não sei responder") é incomparavelmente mais séria e dá confiança ao que diz.

Poderia perfeitamente responder que não vale a pena desvalorizar a gripe, que é verdade que a gripe mata muito e que qualquer comparação que faça equivaler a gripe e a covid, em matéria de mortalidade, não desvaloriza a covid, apenas dá um contexto mais sólido à discussão sobre a gripe, que não é um problemazinho, é um problema bem sério de saúde pública.

Poderia mesmo dizer que a informação ainda é escassa para uma avaliação (como diz noutras respostas) mas que o pico da covid em Março/ Abril não nos pode deixar tranquilos porque ainda não sabemos como evolui a doença ao longo de uma estação inteira de Outono/ Inverno.

Poderia continuar a dizer que talvez tenhamos tido sorte em a covid ter aparecido tão tarde na época mais complicada das doenças respiratórias.

Claro que esta doença se pode comportar com as que resultam dos outros coronavírus (aparecem e desaparecem em oito semanas, mais coisa, menos coisa), mas pode não ser assim e ter um período de actividade viral mais alargado, não sabemos (já não lhe peço que explique às pessoas que achatar a curva significa diminuir o pico alargando o tempo de actividade viral, não significa um ataque menor).

Até poderia acrescentar que a actual subida acentuada tão temporã nos deve levar a olhar para o problema com alguma preocupação porque pode significar que em vez de oito semanas, tenhamos mais algumas de actividade viral, com a sobrecarga que isso comporta para todos.

Agora o que não pode é responder assim, arrogantemente, a questões perfeitamente pertinentes, muito menos quando os dados não suportam inequivocamente o seu ponto de vista.

Eu, pelo menos, fiquei com a sensação de que está mais focado em demonstrar que não houve qualquer excesso na reacção a esta doença que em transmitir o máximo de informação consistente sobre o problema, para que as pessoas ajam de acordo com a melhor informação disponível.

Espero estar enganado, porque se as autoridades, e quem lhes dá apoio, estiverem mais preocupadas em encontrar justificações para o que fazem que em aprender com o curso da epidemia, a coisa vai ser bem mais difícil que o que seria necessário.



Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Cambada de imbecis, de repente esqueceram-se de 3 ...

  • Anónimo

    Quem provoca o assédio são muitas mulheres que se...

  • Carlos Sousa

    E não há nenhum estudo que diga que para manter o ...

  • Anónimo

    mitu também se devia referir a homensfui assediado...

  • Anónimo

    em vez de confinar o vírusconfinaram as pessoasno ...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D


    subscrever feeds