Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Afinal estamos todos ricos

por Jose Miguel Roque Martins, em 30.10.20

Querida mãe:

 

Só este ano a pandemia vai-nos custar 20.000 milhões de Euros. Ficámos a saber que, sendo necessário, há dinheiro a rodos para a saúde. Ou pelo menos quando ela está em primeiro lugar, como tem acontecido por este mundo civilizado.

Afinal estamos ricos e nem sabíamos! Salvar vidas passou a ser milagrosamente possível, numa escala e valores nunca antes pensados.

Como a pandemia vai um dia acabar, poderemos usar este dinheiro para erradicar a pobreza, ter um SNS de excelência, resolver o problema ambiental e acabar com a fome em África! Salvando ainda mais vidas, a um custo muito inferior! Um rapaz lá do partido, que tem jeito para números , calculou que só o dinheiro que foi gasto em Portugal salva ai uns 20 milhões de pobres. Descoberta a mina, ninguém nos para. O chefe só nos pediu mais um tempo. Ele acha que o melhor é começar por garantir férias nas Caraíbas, pelo menos para os nossos.

Finalmente ficou provado o que todos os camaradas já sabiam há muito tempo: os males deste mundo só existem por falta de vontade de os resolver.  Dinheiro não falta e o céu é o limite!

Valeu a pena a minha militância política , que me faz ver, agora, que até o povo anónimo pode  aspirar a todas as coisas óptimas que fui tendo, com o meu trabalho e trabalho constante. 

Tenho agora que ir para uma reunião em que vamos decidir mais e melhores condições para todos. Mas não te preocupes: com os meus contactos, ainda vais ficar melhor do que os outros. Estamos todos ricos.

 

Do teu filho entusiasmado com as conquistas de esquerda, um grande beijo.

 

 



28 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 30.10.2020 às 13:13

Foi graças às conquistas de esquerda que a sua mãezinha recuperou a reforma. E foi graças às conquistas de esquerda que a segurança social não foi vilipendiada em 600 milhões. 
Há que ter a noção que a informação agora é global e só não se informa quem quiser manter uma cegueira ideológica. 
Imagem de perfil

De Jose Miguel Roque Martins a 30.10.2020 às 14:25

 e è graças á miopia de esquerda que não se tem em conta as realidades. 
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 30.10.2020 às 14:37

Que realidades?
Mas há alguém da esquerda à direita que possa dizer que agiu com seriedade na gestão da coisa pública?
Infelizmente os casos manhosos atravessam todo o espectro político. E o povo ao escolher tem de optar pelo mal menor.
A não ser que você tenha visto algumas virtudes que não são do conhecimento público. 
Imagem de perfil

De Jose Miguel Roque Martins a 30.10.2020 às 18:24

 O meu Post tem uma intenção. Expor o raciocínio típico de alguém de esquerda que considera que atingir um beneficio não tem custos. Quando a realidade deveria obrigar a equilibrar benefícios com custos. Os comentários á classe política são apenas para apimentar, embora não sejam provavelmente injustos. 
Quanto a corrupção, concordo, é um mal transversal. 
Para que conste, não me considero de esquerda ou direita. Sou liberal. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2020 às 18:34

A corrupção é transversal?  Sim, mas numa a escala muito menor, o que faz toda a diferença.
E neste caso o tamanho conta.  

Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 30.10.2020 às 19:18

As pessoas quando votam, votam por dois motivos, ou por convicção, ou como forma de punição. Um exemplo actual é a gestão da pandemia.  Se olhar para sondagens há-de reparar que os partidos que sobem nas intenções de voto são aqueles que estão a conseguir captar o sentimento de revolta das populações. Mas não são votos convictos são votos de castigo.

Se houvesse eleições agora o espectro político só variava em percentagem, os partidos marginais iriam buscar votos aos partidos do centro, o que só aumentaria a dificuldade de entendimento num futuro governo.

A falta de entendimento num governo pode ser bom para os pequenos partidos, mas é mau para o povo, e casa onde não há pão…

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2020 às 19:22

"não me considero de esquerda ou direita". 

Mas olhe que vai ter de se decidir em breve por um dos lados, quando chegar a Hora! (e não tardará muito). O melhor é deixarmo-nos desses "preciosismos" e desses "purismos". Não estamos em tempo de "rodriguinhos"
JMRM, desde 2015 que ACosta mudou as regras. Para justificar que uma "suposta" maioria de Esquerda é que tinha ganho as eleições, encurralou os restantes partidos todos num só bloco e rotulou-os a todos de Direita.   A radicalização política que temos vivido nos últimos anos tem AUTORIA : ACosta.   Bipolarizou-a  em 2 campos inconciliáveis _ como ele não se cansa de repetir _ onde só há duas escolhas possíveis: Esquerda ou Direita.  
 A partir daí, a direita descobriu que...
"... um governo de direita terá de assentar numa maioria PLURAL" com partidos com um chão comum  (facilmente identificáveis...) 


Se a Direita quiser apear de vez o socialismo deve levantar-se em massa, unir-se e deixar-se de pruridos como fizeram...

..."em 1979, os então líderes do PSD e do CDS não se deixaram intimidar pela PROPAGANDA SOCIALISTA contra o “bloco conservador-monárquico”, e integraram o PPM na sua coligação.
 Em 2020, PSD e CDS já deveriam ter percebido que, para as esquerdas, pensem o que pensarem, façam o que fizerem, nunca deixarão de ser “neo-liberais” e “fascistas”. Resta saber se ainda são capazes de incomodar o PS. "











Sem imagem de perfil

De The Mole a 30.10.2020 às 15:46


Foi por causa das conquistas de esquerda que "foram" à reforma da mãezinha para começar... devido à 3ª bancarrota que a esquerda "conquistou" em trinta e poucos anos! Ou não se lembra?

A 4ª vem já aí e vai ser ainda mais estrondosa (note: já vinha a caminho mesmo sem covid).
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2020 às 16:37

Carlos Sousa, sabe pouco de "antigamente". 
Conheci famílias de funcionários da classe média, (em que só o "chefe de família" trabalhava, como era uso na época) e sei como viviam. Garanto-lhe que  havia certos detalhes do quotidiano que só se lhes compara, em nível de vida, a classe mais alta de hoje. Há, certamente, pessoas que estão a ler isto e sabem do que estou a falar.
Não se questionam as melhorias que houve na vida das pessoas que foram muitas_ não de todas_ a pobreza mantém-se, mas finge-se que não existe! A CS tem dado um grande contributo ajudando a escondê-la, ignorando-a. A má publicidade ao governo. Mas que é um facto é que a classe média foi destruída.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2020 às 09:07

Quando a classe média foi destruída, desapareceu com ela o tecido social que é o sustentáculo de toda uma economia. 
Nos últimos anos, as pessoas têm vindo a adiar os seus projetos, incluindo o de constituir uma família (só 1 filho ou nem isso). Casais que mesmo com 2 ordenados vivem a esticá-los a ver se chegam ao fim do mês com as contas pagas. Vidas infernais de aflição e de correria contra o tempo, esmifrados de impostos, com poucos momentos de lazer, sugados de alegria, vidas a poupar uns magros cobres para terem o "grande prémio" de 15 dias/ano de umas férias. E o regresso ao mesmo quotidiano repetitivo, como autómatos, por mais um ano sem esperança.
(Que andam a fazer os partidos do "centro direita" que têm no seu ADN a vocação de chamar a si esta realidade? E devolver alguma dignidade à vida miserável da desaparecida classe média?)
Imagem de perfil

De Jose Miguel Roque Martins a 31.10.2020 às 10:05

Enquanto tivermos um regime Estatizante e inimigo da economia de mercado, não podemos esperar grandes coisas. Mas o PSD também é responsável por este estado de coisas. 
Enquanto não tivermos humildade para olhar para os outros e tentar aprender como eles conseguiram passar a viver bem, enquanto não começarmos uma tendência de menos Estado e mais liberdade, será difícil mudar significativamente o que quer que seja. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2020 às 12:06

Menos Estado é também menos corrupção.  Esta diminui e de que maneira...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2020 às 12:26

E quem é que tornou o regime "estatizante"?
Então, a 1ª coisa a fazer é limpar a cerca, ou seja, desmantelar o cerco montado pelo PS que hoje  "é"  o próprio regime.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2020 às 16:48


É esta a "sua" esquerda, Carlos Sousa?


https://www.rtp.pt/noticias/pais/procuradoria-europeia-juiz-desembargador-ameaca-processar-ministra-da-justica_v1269676
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2020 às 17:11

Bairro da Jamaica, diz-lhe alguma coisa? E o Bairro do Pica-Pau Amarelo conhece-lhe as vistas? Continuo ou quer que pare aqui, Sr. CSousa?
E reportagens do género "Toda a Verdade" sobre a pobreza, fome e miséria em Portugal no séc. XXI , viu algum trabalho jornalístico?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2020 às 08:16


Trabalho jornalístico?! Claro que não.
A actual CS tem andado, desde há 5 anos, por "zonas de muito pouca rede". Se alguém tentar ligar para lá, terá a informação de que "está desligada".Ou seja, desde 2015, o jornalismo entrou em "Modo de Voo (de Avião)" que é, como sabemos, uma funcionalidade presente na maioria das redacções, em que são desligadas praticamente todas as funções de Comunicação para evitar interferências / incómodos ao trabalho do comandante, piloto, co-piloto, e demais tripulação.
Assim, neste "modo de avião" todos os dispositivos ficam desconectados (com a realidade). Porém, podem manter-se online com algumas opções, tais como "jogos" (de bastidores) embora com o incómodo de estar sempre a aparecer "publicidade" (governamental).
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2020 às 14:20

tó milhões
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2020 às 16:21

«Ótimo» é o quê?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2020 às 18:14

Épica e brilhante desmontagem da ideologia da esquerda totalitária, em seis (6) minutos.
 
30https://www.youtube.com/watch?v=muNXQ4ZzqnQ 


(É de ouvir esta notável intervenção do deputado Toni Cantó nas Cortes Valencianas, pelo Ciudadanos).




Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2020 às 19:24

Partilhe, por favor!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2020 às 19:26

Fiquei a saber que Lenine viveu à conta da sua mamã durante mais de 30 anos!
:-)))
Sem imagem de perfil

De voza0db a 01.11.2020 às 12:14


É... pelos vistos os escravos continuam a entreter o seu cérebro areado com etiquetas de "esquerda"/"direita", quando na REALIDADE não há diferença nas políticas.


Todos os salafrários terroristas (desde presidente até à última deputada) servem e obedecem apenas às Ordens das Seculares Famílias Dominantes e Bilionários.


Siga o circo que é para isto que a manada boçal VOTA.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2020 às 20:13

Dois países

30 Outubro, 2020
helenafmatos (https://blasfemias.net/author/helenafmatos/)

Sem imagem de perfil

De voza0db a 31.10.2020 às 14:53


há dinheiro a rodos para a saúde


Isto é uma inverdade!

O que há são milhares de milhões para o Complexo Mérdico Farmacéutico e raramente servem para melhorar a "saúde" da Manada Tuga.


Imagem de perfil

De Bic Laranja a 01.11.2020 às 08:58

Descoberta a mina, ninguém nos para.

Ninguém nos para quê?
Cumpts.
Sem imagem de perfil

De voza0db a 01.11.2020 às 12:19


A OMS declarou em Setembro de 2020 que MORREM todos os anos devido a sépsis (infecções) - a grande maioria em ambiente hospitalar - cerca de 11 MILHÕES de "pessoas" no mundo!


Fica evidente que só algumas infecções é que merecem a atenção das SFD & Bilionários!


Pelo que esses milhares de milhões não chegam, pois se desperdiçam esse dinheiro para "salvar" um mero milhão de mortos por causa da nova e especial pneumonia (e temos de acreditar que a pneumonia é uma nova doença que só surgiu em 2019/20), então para "SALVAR", ou tentar "salvar" aqueles 11 MILHÕES... afinal não estaremos tão ricos assim!

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Vasco Silveira

    ..." temos 3 instituições: as forças armadas, os b...

  • Anónimo

    Pois! Isso foi notícia. Mas é claro, indignnações ...

  • Jose Miguel Roque Martins

     O problema é parecer ou  querer serem p...

  • Anónimo

    Os militares não actuam de livre vontade. Tem que ...

  • Anónimo

    Brilhante artigo. Mais um crme da responsabilidade...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D