Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Abaixo dos mínimos

por José Mendonça da Cruz, em 24.03.20

Quando,  perante a incúria que levou à ausência (conveniente) de diagnóstico  de casos do coronavírus um membro do governo diz que «não há racionamento, há racionalização», e um presidente da república, tremendo de medo, apela à união nacional e diz que testes para todos seria mau, e os jornalistas tomam por boa a sentença do membro do governo... quando isto acontece, sabemos que estamos no reino da mais crua mediocridade. Quando vemos gente com luzinhas à varanda, quando ouvimos o novo jingle da Tvi, um produto da mais extrema imbecilidade segundo o qual «vai ficar tudo bem», e o povo faz coro e gosta, quando ouvimos Cabrita ufano por ter fechado mais de 200 estabelecimentos e mandado prender vinte e tal pessoas, confirmamos que não há esperança. A Sic diz-nos que a confiança nas instituições, DGS e PR e PM  incluídos, ultrapassa os 70%... É bem possível que sim, o que é uma confirmação ainda mais poderosa.



5 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.03.2020 às 23:17

Senhor José Mendonca, o senhor não consegue ver nada, mas nada, nada mesmo de positivo no que o governo faz ou diz, ou no que as televisões mostram ou dizem, ou no comportamento das pessoas??
A isso chama-se depressão profunda! Nada de errado nisso, mas é conveniente procurar ajuda.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.03.2020 às 01:06

Senhor Anónimo, nós por cá todos bem, muito obrigado. Mas aproveito para informar que existem hoje remédios revolucionários contra a cegueira.
Sem imagem de perfil

De Sínico a 25.03.2020 às 12:01

Não quero parecer cínico, mas tenho observado que esta epidemia tem funcionado como uma espécie de escudo protector do governo e da presidência. Poucos ousam um verdadeiro contraditório e raros lhes apontam as contradições. Enquanto a paciência e o dinheiro não começarem a faltar... Depois, não sei se o feitiço não se voltará contra o feiticeiro. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.03.2020 às 13:35


Felizmente que eu sei que isto é um país de panacas (não, panascas e, se não sabe, vá ao dicionário).
Por outra palavras, mais cruas, um país de caca governado por gente de caca.
Nada de assinalável aparecerá...
ao
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.03.2020 às 14:00

Quando leio comentários como os do anónimo acima, " sabemos que estamos no reino da mais crua mediocridade". São estes que põem as luzinhas à janela e entoam os "jingles" em coro. E o triste disto tudo, é que este retrato que o JMC  faz nem sequer é uma caricatura. Antes fosse...
Com efeito, isto anda mesmo muito abaixo dos mínimos.
 

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Zé dos Grelos

    Não existe nenhuma pandemia, trata-se apenas de sa...

  • Anónimo

    os enormes holofotes sobre uma infeção que pode vi...

  • Anónimo

    A OMS não aconselhou o fecho de fronteiras no iníc...

  • Anónimo

    O autor do texto enxerga fora da caixinha. Parabén...

  • Anónimo

    para escapar ao golpe militar do familiardesfrizou...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D