Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Sic perdeu todo o pudor e toda a seriedade

por José Mendonça da Cruz, em 27.02.24

A peça de abertura de hoje da Sic 20 h sobre o discurso do Passos Coelho é uma vergonha, uma obra, não de jornalistas, mas gente despudorada e sem um pingo de honestidade intelectual. Omissões abrangentes e graves (habitação, saúde, economia, crescimento, segurança, defesa) seguidas da afirmação de que «foi o essencial de...» Escrutínio de afirmações para as desmentir (mal e com total desonestidade), sugestões de que aquilo é o discurso do Chega. Uma peça vergonhosa, despudorada, de uma desonestidade medular. Logo seguida de PNS a repetir a narrativa falsa dos cortes de pensões, que essa, passou sem escrutínio nenhum, evidentemente. O «I» de Sic não é de independente, nem de informação. O «S» talvez seja de sabujos, o «C» talvez seja de cloaca.


15 comentários

Sem imagem de perfil

De anónimo a 28.02.2024 às 01:37

A SIC é o Avante do PS.
Sem imagem de perfil

De João Ribeiro a 07.03.2024 às 11:49

Gosto. Boa malha.
Imagem de perfil

De O apartidário a 28.02.2024 às 07:52

O sr Balsemão prefere o partido do Rato no poder ao seu(supostamente) próprio partido? Quem vê a Sic e/ou lê o Expresso facilmente chega a tal conclusão. E não venham com tretas,a dizer que o homem já não manda ou que o que lhe interessa é a manutenção do negócio Imprensa. 
Sem imagem de perfil

De cela.e.sela a 28.02.2024 às 08:58

vivem da sabujice:
Saco de Feijão / Beth Carvalho

Meu Deus mas para que tanto dinheiroDinheiro só pra gastarQue saudade tenho do tempo de outroraQue vida que eu levo agora
Já me sinto esgotadoE cansado de penar, meu DeusSem haver uma solução
Imagem de perfil

De O apartidário a 28.02.2024 às 10:26

Esta quarta-feira olhamos para o aparecimento de Passos Coelho e o seu discurso sobre a imigração. Segunda-feira, ao discursar em Faro, Pedro Passos Coelho disse a certa altura que precisamos de ter um país aberto à imigração, mas que devemos ter cuidado pois precisamos também de ter um país seguro. Acrescentou ainda, numa crítica ao governo, que as pessoas sentem uma insegurança que é resultado da falta de investimento nestas matérias. Esta passagem suscitou de imediato polémica, com muita gente, sobretudo políticos do PS e do Bloco e também jornalistas, a dizerem que não havia qualquer relação entre imigração e insegurança e que aquele discurso era o discurso do Chega. Independentemente do que disse ou não disse o antigo primeiro-ministro, queremos debater no Contra-Corrente se é ou não possível discutir em Portugal as políticas de imigração ou se quem tenta fazê-lo está condenado a ser associado ao Chega e ao radicalismo xenófobo. Será que temos um problema de imigração e de insegurança?
https://observador.pt/2024/02/28/debater-politica-de-imigracao-e-cair-na-xenofobia-ligue-910024185-e-entre-em-direto-no-contra-corrente/
Perfil Facebook

De Antonio Maria Lamas a 28.02.2024 às 10:40

Os jornalistas da SIC deixaram de pensar pela própria cabeça. Está transformada numa espécie de Igreja Universal do Reino da Asneira, liderada pelo bispo Ricardo Costa. Abre a boca, e tudo o que diz é seguido pelos discípulos, e ai daquele que o contrarie.   
Perfil Facebook

De José Pires Borges a 28.02.2024 às 11:03

Foi exactamente o que eu pensei. Sabujos, vendidos.
Sem imagem de perfil

De Anonimo a 28.02.2024 às 11:04


Os wokes impediram qualquer debate sobre imigraçao. Os de esquerda, e de direita. Os que querem a porta aberta, mas não explicam como pagar ou gerir os fluxos de migração, e os que querem restrições, mas no fim "empregam" indivíduos sabe-se lá de onde a preço de pevide (nem deixam de encomendar na glovo só porque o estafeta fala com sotaque).
A questão é simples: qualquer imigrante deve pode entrar no país, desde que aceite integrar-se no mesmo, e o país tenha condições de o receber, sendo que isto significa que aquele tem os mesmos direitos e garantias de qualquer cidadão, nomeadamente no acesso a saúde, educação, emprego com direitos, etc.
Sem imagem de perfil

De anónimo a 28.02.2024 às 13:04


Por toda a Europa há bons exemplos dos resultados da imigração descontrolada. Desde simples bairros na Suecia a Londres.
Nos EUA as cidades  S. Francisco (California) e Nova York "desprosperam" a olhos vistos.

Aparentemente, dizem os porta vozes de qualificadas(?) organizações de imigração, Portugal está com (só) uns 7% do total da população. Dizem que a partir de 10%....a situação evolui. Além disso o factor fecundidade altera a demografia. 

Guetos com a reconhecida autoridade das democracias eleitorais, mas vivendo com a autoridade da Lei Xaria serão o futuro a curto prazo. A esquerda não percebe que "há vida para além do umbigo".
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 28.02.2024 às 23:04

A esquerda Marxista odeia o Ocidente. 
Por isso existe uma aliança Marxista-Islão veja-se como a esquerda defende o Hamas. Eles estão se nas tintas para a lei da xaria.
Sem imagem de perfil

De Luis a 28.02.2024 às 13:34

SIC, significa desde há muito tempo "Sociedade Irmãos Costa". E, o pior é que quase todos os outros meios de CS são iguais a ela, meros instrumentos de disseminação do ideário de esquerda e censores acérrimos de tudo o que saia fora do respetivo mantra seja de direita ou de esquerda. Pessoalmente já nem sou capaz de ver um noticiário de TV tal não é o asco que os "jornalistas", "redatores", "editores" e por aí fora que por lá andam me provocam com o enviesamento das "notícias" e cancelamento de vozes dissonantes constantes que promovem. Deixaram de ser meios de informação para serem meios de propaganda.
Imagem de perfil

De O apartidário a 29.02.2024 às 14:14

No que toca a tudo que não seja de esquerda só passa bem nos média se for algo da direitinha mais fofinha e politicamente "correcta".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.02.2024 às 15:10

Sociedade Irmãos costa, Casa de Passe (  ou, modernamente, Bar de Alterne )...
E, literalmente, " fazem domicílios"" ( convém não lhes abrir a porta...)
Juromenha

Comentar post


Pág. 1/2



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com



Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Jo

    Duas ou três empresas não são concorrência.O ajust...

  • balio

    cito um dicionário cuja primeira edição é de 1956R...

  • henrique pereira dos santos

    Eu cito um dicionário cuja primeira edição é de 19...

  • balio

    Os dicionários atuais já incluem montes de estrang...

  • balio

    As maiores empresas em Portugal estão numa posição...


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2023
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2022
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2021
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2020
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2019
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2018
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2017
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2016
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2015
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2014
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2013
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2012
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2011
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2010
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2009
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2008
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2007
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D
    235. 2006
    236. J
    237. F
    238. M
    239. A
    240. M
    241. J
    242. J
    243. A
    244. S
    245. O
    246. N
    247. D