Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Sic e a falta de noção

por José Mendonça da Cruz, em 26.10.20

Parece que o Chega obteve uma maioria substancial em determinada circunscrição açoriana. Logo a Sic entrevistou uma «artista plástica» e um professor universitário locais que «explicaram» que essa circunscrição tinha muito baixo nível de escolaridade.

Ora nós já depreendemos que a escolaridade da maior parte dos jornalistas da Sic não é grande coisa, que o seu discernimento não é o melhor, e que o seu projecto de vida consiste em servir o poder até que alguém no poder lhes dê uma esmola. Mas podemos lamentar, ainda assim, que os autores destes «apontamentos» os considerem superiormente inteligentes, em vez das embaraçosas palermices que realmente são.



11 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.10.2020 às 21:58

ps artitas de plásticom e os prof vivem da esmola dos contribuintes
'nunca cagues onde comes'
Sem imagem de perfil

De balio a 27.10.2020 às 09:43

A generalidade dos artistas plásticos não recebe qualquer subsídio nem ajuda dos contribuintes. Os pintores e escultores vivem de venderem as suas obras e não são nada subsidiados.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.10.2020 às 07:52

Os votantes do Chega devem ser os tais "deploráveis" para a corrente mainstream, é claro.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.10.2020 às 08:45


A ANÁLISE SOCIOLÓGICA DOS ELEITORES (em 2019):

"(...) a análise dos eleitores pode também ser efectuada com base no seu grau de instrução. Analisando os gráficos seguintes, podemos em primeiro lugar observar que entre os portugueses que têm apenas o ensino básico 52% escolhem o PS." (...)
Contudo á medida que o grau de escolaridade vai aumentando, a percentagem dos eleitores que votam PS e no PCP vai diminuindo, enquanto no PSD aumenta até atingir 30% no ensino superior. No BE, no CDS e no PAN a percentagem de votantes sofre também um aumento com o grau de escolaridade. A conclusão que se pode tirar é que á medida que os eleitores vão tendo maior conhecimento da realidade e da economia portuguesa, vão podendo interpretar o que se passa em Portugal e no resto do Mundo, vão tomando consciência que a situação actual não promove o crescimento económico, nem o aumento do nível de vida dos portugueses"  (...)

"Em conclusão é possível verificar que a vitória do PS no dia 6 de Outubro se baseou no sector dos portugueses com menor instrução e com maior idade. Simultaneamente a percentagem obtida pelo BE, e sobretudo pelo PSD, baseou-se no sector dos mais jovens e dos eleitores com maior nível de escolaridade. É uma indicação clara de que os actuais defensores da política do PS tenderão a perder importância relativa no futuro. É também uma indicação clara de que a política económica do PS serve para ganhar actualmente eleições, mas não é convincente para os portugueses mais instruídos."



Texto integral e os gráficos, aqui:
https://observador.pt/opiniao/a-analise-sociologica-dos-eleitores/

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.10.2020 às 09:09

Se a maioria dos votantes do PS se encontra entre a população menos alfabetizada e mais envelhecida, vamos ver _ daqui em diante _ o que pensam eles  (ou a sua família)  da incúria, do abandono e do desprezo a que foram votados, durante esta tragédia da pandemia.
Os mais velhos têm sido ignorados talvez porque já não tenham "voz", mas as suas famílias têm memória.
Sem imagem de perfil

De balio a 27.10.2020 às 09:41


Os mais velhos têm sido ignorados


Eu acho que isso é totalmente falso. A verdade é a oposta. Por causa dos mais velhos, toda a sociedade tem sido submetida a imensas restrições. Em vez de restringir somente os mais velhos - aqueles que são suscetíveis à covid-19 - toda a sociedade tem sido feita sofrer.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.10.2020 às 13:33

V. é relapso e contumaz, Balio.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.10.2020 às 09:24

"As eleições regionais dos Açores comprovaram, deste modo, aquele que é o mais inegável mérito da democracia, que é, como lembrava Karl Popper, (...) a possibilidade de destituir pacificamente os governantes, mesmo quando estes perduram por muitos anos no poder e nele estabelecem intrincadas teias e redes de ligações espúrias, assenhoreando-se do Estado, como é o nosso caso. É essa qualidade (...) que faz da democracia “o pior regime político que existe, com exceção de todos os outros”, como gostava de dizer Winston Churchill. "
 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.10.2020 às 10:10

Não se pode chamar a isto "jornalismo". É simples "comércio" e lucrativo para ambas as partes, pois todos facturam : 
o governo beneficia do grande poder de influenciar(?) as massas que a Comunicação Social tem. E usa-a;
e por sua vez, esta deixa-se usar também, "abundantemente",  e em troca faz os negócios vantajosos que todos já conhecemos;

por outro lado, as portas giratórias abrem-se generosamente à passagem de um lado para o outro. Livre trânsito, portanto, para as assessorias de "Suas Senhorias" e outas coisas que tais.
Só faltou acrescentar um detalhe: que uns e outros nos subestimam e desdenham da nossa capacidade de os topar a todos.
AMT
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.10.2020 às 10:23

José Mendonça da Cruz: Não se exalte tanto! Não se indigne tanto! Não vê que pelas tv's atuais são quase todos uns indigentes que não valem mais que um sorriso de desprezo indulgente?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.10.2020 às 17:33

"O ministério liderado por Siza Vieira vai dar 55mil euros a um programa da sic para promover o programa "Portugal contemporâneo". Sem problemas. E então os outros canais? (...)" - CM


Algum embaraço com a "esmolinha"? Oh! De todo! De forma alguma! Por quem sois!

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Vasco Silveira

    ..." temos 3 instituições: as forças armadas, os b...

  • Anónimo

    Pois! Isso foi notícia. Mas é claro, indignnações ...

  • Jose Miguel Roque Martins

     O problema é parecer ou  querer serem p...

  • Anónimo

    Os militares não actuam de livre vontade. Tem que ...

  • Anónimo

    Brilhante artigo. Mais um crme da responsabilidade...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D