Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A Rolinada

por João-Afonso Machado, em 25.04.15

D. MARIA II.JPG

Há outros "25 de Abril" na nossa História, conquanto sem a força de um feriado. Como houve muitos outros primeiro-ministros, ainda que - alguns - de modo diferente designados e com marcas assaz diversas no rumo dos acontecimentos políticos. Do conjunto não seria desinteressante uma resenha. E na bissectriz dos dois temas - as datas e os homens - encontramos o Duque de Loulé e o pitoresco episódio da Rolinada.

D. Nuno José Severo de Mendoça Rolim de Moura Barreto, o 2º Marquês e, em 1862, o 1º Duque de Loulé, pelo seu casamento com a Infanta D. Ana de Jesus Maria, era um radical setembrista - encurtando razões, um militante da extrema-esquerda de então - e o fundador do Partido Histórico. Um populista, não obstante Oliveira Martins sobre ele escrever (in Portugal Contemporâneo) que «foi entre nós o tipo mais perfeito, senão o único desses fidalgos democratas ingleses, que amam o povo abstractamente, mas não dão a mão à gente porque descem». Dirigiu ainda a Maçonaria portuguesa que não lhe regateou apoios na sua inegável e elevadíssima vontade de Poder. No qual, de resto se manteve como presidente do Ministério durante o fugaz reinado de D. Pedro V e o dealbar do de D. Luis.

Conturbados tempos de intriga partidária, já com o interesse nacional tratado do modo que hoje vamos sabendo. Mas a Rolinada (o termo deriva de um dos apelidos do Duque - Rolim) prendeu-se com questões mais comezinhas. O seu Governo resolveu implicar com os estudantes de Coimbra, negando-lhes o chamado "perdão do acto", uma espécie de dispensa de exames e de pagamento de propinas em homenagem ao nascimento do herdeiro da Coroa - neste caso, o Príncipe D. Carlos e no ano lectivo de 1863/64.

A Academia revoltou-se e a cidade entrou em convulsão. Foi preciso reforçar os contingentes militares com tropa vinda de fora e Antero de Quental, finalista de Direito, já muito tomado de cepticismo, acordou da sua apatia e assumiu o comando dos estudantes. A estratégia adoptada consistiu na retirada para o Porto, em comboios, de meio milhar deles.

O protesto surtiu efeito. O governador civil de Coimbra e o reitor da Universidade foram demitidos. Os revoltosos amnistiados. E o Duque de Loulé apeado do Poder alguns meses volvidos, ainda que por motivos mais centrados nas faenas da Capital.




Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D