Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Propósito da Lenka

por Miguel A. Baptista, em 30.06.21

Nunca vi “O Preço Certo”. Ao que parece há lá uma, ou umas, assistentes que vestem vestidos curtos para “embelezar a montra”. 

Actualmente este comportamento tende a ser socialmente censurado, levando, na maior parte dos casos, à extinção do mesmo. Por exemplo, havia umas miúdas atraentes que acompanhavam os pilotos na grelha de partida, as “pit girls” que deixaram de existir. No concurso de Miss Mundo deixou de existir desfile em fato de banho, como se uma pessoa não visse um concurso desses para ver “aviões”, mas sim para encontrar a companhia certa para discutir Heidegger e Foucault. Existem imensos exemplos que podem ser dados. 

Eu não nego que essa exibição, e objectivação, da mulher tenha algo de degradante. No entanto, e entendendo que esta é uma questão que, de todo, não é a preto e branco, eu prefiro que existam algumas situações de “mulher-objecto” do que tal seja banido por completo. 

O homem é um ser bio-socio-cultural. A evolução dos tempos levou que muitas das nossas pulsões biológicas fossem “domesticadas” por padrões culturais. Tal não é, necessariamente, mau. Tal permitiu-nos, abandonando a lei da selva, atingir padrões de civilidade que, na maior parte das vezes, significam proteção dos mais fracos.  No entanto, a engenharia da criação do homem novo “quimicamente puro”, destituído de qualquer instinto biológico tem tanto de perverso como o de perigoso. 

Depois na crítica às “Lenkas” há uma enorme componente moralista. É permitido exibir talentos futebolísticos, musicais ou de cultura geral. Mas tudo o que respeita a exibição (e não tenho receio em utilizar a palavra exibição) do corpo é visto como intrinsecamente mau. As feministas, e outros puritanos, são completamente reféns da cultura judaico-cristã que vê o corpo como a fonte do pecado que conspurca a alma. 

Também existe uma componente elitista. Fala-se com desprezo dos velhotes que se babam a ver a Lenka. Nos valores desses críticos uma mulher glamorosa de vestido de noite e stilettos é algo interdito aos sonhos de um modesto reformado que vive nos subúrbios. Para se ter “acesso”, real ou onírico, a uma mulher dessas é necessário vestir Armani e conduzir um Aston Martin. 

Conforme referi, acho que este tema é longe de ser simples, há argumentos fortes de ambos os lados. No entanto, de modo global, não tenho dúvidas em dizer que prefiro viver num mundo em que existam Lenkas, do que num mundo de zelotes frustrados acicatando permanentemente os superegos. 

 



10 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.06.2021 às 22:04

exploração do corpo pelo porco
Imagem de perfil

De Miguel A. Baptista a 01.07.2021 às 01:12

Tem razão, isto do ser humano ter corpo é uma grande chatice.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.06.2021 às 22:29

Pela parte que me toca fica aqui a minha homenagem e um muito obrigado a todas as lenkas que embelezam o mundo em que vivemos. Burkas, mulheres Barbudas e feminazis não, obrigado. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.07.2021 às 08:55

E no entanto... por detrás desse puritanismo e dessas públicas virtudes escondem-se, muitas vezes, vícios privados. E muito depravados. Há tanta hipocrisia.
Pessoalmente, choca-me muitíssimo mais que estes polícias dos costumes sejam os mesmos que defendem a liberalização de drogas com fins a que chamam "recreativos". Eufemismo para camuflar as frustrações destes pequenos torquemadas que não encontram sentido para as suas existências, que, provavelmente, não estão de bem consigo nem com a vida  e sentem por isso, necessidade dum escape, de se refugiar em "paraísos artificiais". Acho, portanto, mais degradante a exposição de sujeitos com mentes "alteradas", comportamentos modificados artificialmente e com perda de controlo sobre a sua Vontade,  do que a exposição de um corpo saudável e escultural. Estes têm, ao menos, uma "mens sana in corpore sanu" que o mesmo é dizer uma mente sã num corpo são. Só gente doente e pobre de espírito pode considerar a contemplação do belo ofensiva.  Que seria, então, das esculturas gregas, dum Boticcelli, dum Rubens... para estes pequenos medíocres? 
Sem imagem de perfil

De balio a 01.07.2021 às 10:28


a cultura judaico-cristã que vê o corpo como a fonte do pecado que conspurca a alma


Mais um a cair no disparate de copiar o estribilho norte-americano da cultura "judaico-cristã".


A cultura portuguesa é cristã. Não é judaica. Os judeus foram de cá expulsos há 500 anos. Há pouquíssimos judeus em Portugal. A influência judaica na cultura portuguesa é próxima de nula.



Ademais, a cultura judaica não diz mal do corpo nem do sexo. Na cultura judaica isso nada tem de mal, se fôr feito com o parceiro certo. A cultura cristã, essa sim, é que considera o corpo sempre fonte de pecado, mesmo quando é com o parceiro certo.
Sem imagem de perfil

De balio a 01.07.2021 às 10:31


Ao que parece há lá uma, ou umas, assistentes que vestem vestidos curtos


Eu vi ontem o "Preço Certo". Vejo às vezes, em restaurantes aonde me desloco ocasionalmente para jantar. Há lá umas "meninas" que enfeitam o programa, de facto, mas não usam vestidos especialmente curtos. Usam vestidos de tamanho perfeitamente usual, que deixam ver as pernas um pouco acima do joelho.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.07.2021 às 10:34

As mulheres Barbiudas nunca gostaram das outras.
Sem imagem de perfil

De Elvimonte a 01.07.2021 às 15:32

Alguns factos que devem servir para tema de reflexão e de que já poucos se recordam.


Roma tapa estátuas de nus para visita do presidente iraniano https://www.dn.pt › mundo › roma-tapa-estatuas-de-nus...

27/01/2016 — E se mais obras não tiveram de ser tapadas, foi porque o dirigente iraniano só teve de percorrer um setor do museu até chegar à sala. No caso ...


Estátuas de deusas nuas tapadas em visita de Presidente do ...https://www.sabado.pt › mundo › detalhe › estatuas-de-...

Durante a passagem de Hassan Rouhani por Roma, estátuas de nus foram cobertas, e não foi servido vinho. Estas decisões estão a causar polémica entre os ...


Roma tapa estátuas por respeito ao presidente iraniano. Veja ...https://observador.pt › 2016/01/27 › roma-tapa-estatuas-r...
27/01/2016 — Passou pelo Museu Capitolini, onde se encontrou com Matteo Renzi, mas as estátuas de nus estavam tapadas. Seriam assim tão polémicas?


Almoço entre Hollande e presidente do Irão cancelado por ...https://tvi24.iol.pt › Últimas › TVI24
28/01/2016 — O presidente iraniano está de visita à Europa, aproveitando o ... à recusa dos assessores do presidente francês de não servirem vinho à ...


Irã proíbe impressão da palavra 'vinho' · Revista ADEGA https://revistaadega.uol.com.br › artigo › ira-proibe-im...
22/01/2016 — A palavra “vinho” tornou-se alvo de censura no Irã. Novas normas em ... sendo criticado pelo presidente do clero iraniano, Hassan Rouhani.


Vinho, a bebida proibida no Irã - G1 - Globohttp://g1.globo.com › bomdiabrasil › 0,,MUL817534-1...
27/06/2005 — Os famosos vinhedos da região em torno da cidade de Shiraz foram em grande parte destruídos logo depois da Revolução Iraniana. Nos últimos ...


Agora uma pergunta não especulativa: que relação têm estes factos com a cultura judaico-cristã? 
E também uma pergunta especulativa: será que após aquelas refeições onde, por "respeito", não foi servido vinho não teria sido considerado "respeitoso" colocar à disposição dos convivas um cachimbo-de-água de tamanho paroquial? 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.07.2021 às 10:45

Elvimonte, é para ver o nível da Queda do Ocidente. Uma CIvilização que se envergonha da sua Arte, inevitavelmente já entrou em decadência!!!
Ensinaram-me aquele velho preceito "em Roma sê romano", que significa que devemos fazer algumas cedências, desde que não violem os nossos limites,  e procurar adoptar certos comportamentos para não chocarmos nem ofendermos os usos e costumes do anfitrião ou da localidade que visitamos. E tudo em nome da Cordialidade e da Civilidade, para um bom convívio entre culturas diferentes, com (algumas) transigências de parte a parte.
Parece que agora o nível de subserviência nos obriga a proceder ao contrário, como V. acaba de demonstrar.  E contudo, nesses países de costumes diferentes dos nossos não fazem o mesmo esforço. Muito pelo contrário. Só para dar um exemplo, veja a quebra acintosa do protocolo no caso recente do "sofagate" com a humilhação ostensiva de Ursula von der Leyen.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.07.2021 às 20:09

Ás tantas o sr. Doutor não explicou a coisa como devia ser ... caneco!

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Francisco

    Neste cenário apresentado, o picanço das perspecti...

  • Elvimonte

    Mas quem violou a senhora e em que país foi ela vi...

  • Anónimo

    É impressionante e assustador esse relato, mas não...

  • Anónimo

    Não é preciso perder tempo com essas questões _ me...

  • Anónimo

    Esta corte pomposa de pedantes pensa sempre em gra...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D