Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Depois de ouvir os comentários na televisão de jornalistas a pôr em causa a legitimidade da Procuradoria Geral da República para fazer buscas ao Ministério das Finanças e que "ainda por cima é presidente do Eurogrupo" - disseram (a sério que é isso que defendem?!), argumentando que não pode haver relação entre a ida de Centeno, a convite do clube, ao jogo do Benfica e a isenção de IMI a uma empresa imobiliária dos filhos do presidente do Benfica, senti-me obrigada a defender precisamente o oposto. A Procuradoria tem mais é de investigar. Ou por acaso o Ministro das Finanças passou a ter alguma imunidade por liderar o Eurogrupo? 

Se defendem uma Procuradoria Geral da República independente, defendam-na em qualquer circunstância. Não se pode querer uma PGR independente para julgar o angolano Manuel Vicente, e pedir contenção à PGR na investigação a Centeno.

Deixem-me situar, contando a história. 

A notícia de que o gabinete do ministro das Finanças tinha sido alvo de buscas foi avançada pelo Correio da Manhã e confirmada depois por fonte oficial da Procuradoria Geral da República e pelo Ministério das Finanças que, questionados sobre a existência de buscas no gabinete de Mário Centeno, as confirmou. 

O Correio da Manhã avançou também que o processo está relacionado com a suspeita de favorecimento a uma empresa dos filhos de Luís Filipe Vieira, presidente do SL Benfica, chamada Realitatis – Investimentos Imobiliários, S.A. e Tiago e Sara Vieira fazem parte da administração da sociedade.

Segundo a revista Sábado em causa está uma investigação da 9.ª secção do DIAP de Lisboa a um alegado favorecimento da empresa Realitatis – Investimentos Imobiliários, S.A num processo de isenção de IMI de um prédio daquela sociedade. A par com uma alegada intervenção de Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, nesse mesmo processo.

Segundo o Correio da Manhã, a decisão de isenção terá sido anunciada uma semana depois de Mário Centeno ter pedido lugares para o jogo entre Benfica e o FC Porto, em abril do ano passado.

Portanto  salta aos olhos que pelo menos o assunto merece uma investigação judicial. Logo se vê o que se conclui, mas fazer de conta que não se passa nada, seria no mínimo suspeito.

 Segundo o Observador, a Procuradoria Geral da República veio depois esclarecer durante a tarde (não sei se sentiu pressionada para tal) que as buscas efetuadas na sexta-feira passada, por parte de magistrados da 9ª Secção do DIAP, foram realizadas no Ministério das Finanças e não no gabinete do ministro Mário Centeno. 

Mas há mais em jogo. Não é só a suspeita de causa-efeito (ida ao jogo-isenção de IMI) que está aqui em causa. O Ministro das Finanças (ai Jesus que é presidente do Eurogrupo) aparentemente violou um Código de Conduta do Governo que é claro: "Os membros do Governo e os membros dos gabinetes do Governo abstêm-se de aceitar, a qualquer título, convites [...] para assistência a eventos sociais ou culturais"

Ora quando aceitou o convite da SAD do Benfica para assistir ao jogo Benfica-FC Porto, a 1 de abril de 2017, o Ministro pode ter violado esse Código, pois o convite foi aceite já depois de estar em vigor o documento, criado após a polémica das viagens oferecidas pela Galp para jogos da Seleção no Euro 2016, em França e que levou à demissão dos secretários de Estado.

Mas Mário Centeno justificou depois de sair a notícia do Correio da Manhã a aceitação do convite com questões de segurança.:"A notoriedade pública do ministro das Finanças coloca exigências à sua participação em eventos públicos, como jogos de futebol, no que concerne a garantir a sua segurança pessoal", disse o gabinete do ministério. 

Portanto, em conclusão. Os meus colegas jornalistas da SIC que me desculpem, mas é completamente serviço público dar conhecimento do sucedido e questionar se não há aqui uma violação do cumprimento do Código de Conduta, bem como é totalmente legítimo o Ministério Público investigar o computador do Ministro ou de quem quer que seja (até do Papa se fosse preciso) para investigar se há alguma violação do Código Penal. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



7 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.01.2018 às 03:11

No início do post refere que pediu os bilhetes, no final já diz que aceitou, em que ficamos? Usando a sua lógica, a Maria Teixeira Alves terá sido pressionada para mudar a versão do seu próprio texto a meio do mesmo? É sabido que o Centeno é benfiquista, há provas disso com décadas, agora é proibido a um político ter e manter as preferências clubísticas? Há parolos ao ponto de acharem que um político se vende para ver um jogo de futebol na tribuna? O MP acha mesmo isso? 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.01.2018 às 14:19

Sr. Parolo, desculpe Sr. Anónimo, acho que está a ver a coisa pela perspectiva das suas lentes de cor vermelha.
Imagem de perfil

De Luis Moreira a 29.01.2018 às 11:36

É sempre assim quando se trata de investigar seja qual for o socialista. O que mais me indignou foi meio país ter ficado ao lado de Sócrates e contra a PGR. Perdi amigos por causa disso.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.01.2018 às 12:08

o convite foi aceite já depois de estar em vigor o documento

Creio que isto não é verdade, o Código de Conduta do Governo só foi criado mais recentemente. A ida a França paga pela GALP foi em 2016, mas a polémica sobre essa ida e a criação do Código de Conduta foram já em 2017.

até do Papa se fosse preciso

Claro que não, o Papa é uma entidade estrangeira e não pode ser investigado sem autorização do seu país.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.01.2018 às 18:00

O ministro Mário Centeno esteve na Tribunal do Sporting ; o ministro Matos Fernandes frequenta a tribuna do FcPorto; uns quantos deputados da Assembleia da República prestam vassalagem anual numa qualquer sala da A.R. com uma jantarada (paga por quem?!) ao presidente do Porto. Ninguém se pronuncia? Ninguém averigua se daí há alguma contrapartida? Venha lá uma "posta" sobre o assunto.   
Sem imagem de perfil

De O SÁTIRO a 30.01.2018 às 02:06

Creio que Centeno quer EFETIVAMENTE deixar o governo...
os anos que se aproximam vão deitar abaixo a "competência" na descida do défice (à custa de decisões gravíssimas, como as cativações/suspensões  de verbas para os hospitais......que provocaram degradação inacreditável dos serviços e talvez ...mortes....sei de casos..)
só assim se explica a "noticia" de que ele saía se fosse constituído arguido......
veio logo o Kosta dizer  nã nã.....ficas aí e levas com a extrema esquerda no OE de 2019 e 2020 ( se ainda houver geringonça)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.01.2018 às 08:42

Admite que se pode investigar sua santidade o Papa? Olhe, deixe que lhe diga, a menina é uma comuna dos quatro costados, ouviu? Só Deus, lá no alto, pode ajuizar o comportamento do nosso querido Papa. A menina vai arder no inferno por uma atoarda dessas, e eu nunca mais venho a este blogue comunista.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    lágrimas de crocodilo meu caro. Se tivessem ficado...

  • Anónimo

    EU QUERO MORRER E NÃO EM CUIDADOS PALIATIVAS. já v...

  • Anónimo

    Para além do que está dito, eu gostaria de sugerir...

  • Anónimo

    A pena aplicada ao Vara foi tão grande no cas...

  • Anónimo

    E já é a segunda vez que tem uma pena suspensa por...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D