Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A maçã de Adão

por João Távora, em 08.06.21

4e676089be901ea7c72b6b2d05bd4644.jpg

Talvez a festa dos 50 anos do Adão e Silva inclua uma cimeira de chefes de Estado, uma ópera, um festival de cinema, outro de teatro, um pavilhão novo no Parque das Nações e uma ida à Lua - eventos é connosco. Talvez assim justifique o orçamento - afinal temos de gastar a massa da bazuca, não é?

Agora a falar a sério: acho um enorme disparate um festejo demasiado ostensivo do regime pelos seus autoproclamados donos. Cada vez é mais evidente a fractura social entre os que pagam e os privilegiados que usufruem economicamente dele - com pensões, empregos e privilégios garantidos. Se assim for, previsívelmente as celebrações dos 50 anos do 25 de Abril irão resultar ao contrário do pretendido - o nível de rejeição vai ser muito alto, mais ainda se a previsível crise económica post-covid se confirmar para os próximos anos. Somos um país muito, muito empobrecido, dos mais pobres da Europa, pouco preparado para o que aí vem. Por isso é que esta comissão do Adão e Silva é chocante, e uma enorme falta de sensibilidade política.



25 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.06.2021 às 22:10

Se o povo vota nesta corja, tem o que merece. Besuntem-se com o resultado brilhante!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.06.2021 às 22:36

Apreciem o nível sórdido a que  isto desceu :  Câmara de Lisboa entregou os dados ( nomes , moradas e telefones)  dos manifestantes anti-Putin às autoridades russas. 
A Câmara mete os pés pelas mãos a fugir à responsabilidade. PS e culpa?! Não combina.


Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.06.2021 às 22:52

https://portadaloja.blogspot.com/2021/06/nuno-palma-e-o-execravel-estado-novo.html
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.06.2021 às 08:28

Com a desfaçatez de conseguirem associar o homem mais importante do 25 de novembro a esta palhaçada e a suprema desfaçatez de ele aceitar. Esta gente não brinca.  
Vão ser 5 anos a branquear tudo o que de mau tiveram os últimos 50 (pese embora a melhorias significativas do pais em algumas áreas - mas com saldo muito negativo) e a preparar a continuidade nos próximos 50.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.06.2021 às 14:06

O mundo vai sempre evoluindo e vai-se  transformando com as novas descobertas técnicas e científicas ou outras, trazendo melhorias e bem-estar significativos em diversas áreas, nomeadamente na Saúde e no Conhecimento em geral, à  quase totalidade do globo (sobretudo no chamado 1º mundo). Quando o mundo muda, também mudamos com ele. Simples. Desde a descoberta do fogo e da roda que tem sido sempre assim.
Todos beneficiamos com as novas descobertas e é por essa razão que hoje estamos todos ( a humanidade) muito melhor do que há 30, 50, 100  ou milhões de anos atrás, independentemente dos regimes políticos.  Não é com certeza daqueles que pensam que as "melhorias significativas" começaram com o "Milagre de  Abril" e tudo se lhe deve, pois não? (concedo que se deve só um bocadinho). Foi um daqueles mitos nacionais para néscios em que somos exímios (adoramos milagres). Bem sei que não é o seu caso. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.06.2021 às 11:51

Meu caro, não sou com certeza, também só concedo um bocadinho. E, como penso ser claro no meu post, acho o saldo muito negativo e o regime resultante destes 47 anos escabroso em diversos aspetos e com muito pouco que comemorar. Melhoria significativa terá que ter sido sempre, no mínimo, ir lá pôr a cruzinha em quem se entende. Pagamos hoje, com língua de palmo, a estupidez extrema de deitar fora quase tudo o que se podia associar ao pre 25/04, só porque sim. Matámos valor em inúmeras áreas essenciais, em quantidades dramáticas. 
Tudo parece estar a correr bem aos donos do regime, mas este disparate deste exagero orgiástico das comemorações (5 anos e o dinheiro investido para que seja uma aposta propagandista de uma força estratégica impressionante), embora capitalize politicamente em certos extratos eleitorais e em certos momentos; embora protegido por uma cs que branqueará e endeusará devidamente o Adão e Silva, é mais um episódio de descrédito do regime e fortalecimento de descontentamento. Depois admiram-se que cresçam certos fenómenos. É inevitável que cresçam. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.06.2021 às 08:52

Estou em perfeita sintonia consigo e, como tal,  subscrevo absolutamente tudo quanto afirmou. 
Sem dúvida que todo este festim desvairado em comemorações pantagruélicas se destinam a êxtases propagandísticos. Haverá muitos "hors d'oeuvre", variados "condimentos" e vantajosos inebriamentos pelo meio. Oh! se haverá! São receitas que, infalivelmente, têm resultado muito bem, se devidamente  direccionadas e encaminhadas...  
Do alto do seu grande saber, estas luminárias  não se dão conta  _ e por isso ficam muito admiradas depois! _  de que os sobrantes, os que não se aproximam do banquete dos senhores, também precisem das suas válvulas de escape por onde aliviam os seus descontentamentos.  Que "é inevitável que cresçam".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.06.2021 às 12:36

João Távora, certamente já deve ter lido o Paulo Tunhas hoje.
Fiquei com um nó na garganta. É confrangedor este país.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.06.2021 às 15:59


Até o Google ilustra HOJE que Portugal foi à viola!



https://www.google.pt/search?sxsrf=ALeKk02SoM6V0l7aLGYouHadQYqkncXQYA:1623336991897&q=Dia+de+Portugal&oi=ddle&ct=174787454&hl=pt-PT&sa=X&ved=0ahUKEwiI-P_FqY3xAhUsyYUKHQx-ACcQPQgC
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.06.2021 às 10:26

Chegaram onde queriam: à casa de partida de 74. Afinal era isto que se estava a preparar! Conseguiram-no ao fim de quase meio século. Não admira que o queiram festejar com tanto estrondo.

"Passaram 47 anos desde que António José Saraiva tentou ensinar democracia à esquerda. A esse respeito, as coisas já estiveram melhor. Estão agora pior. Por duas razões. Primeiro, porque a geringonça deu uma nova influência às correntes jacobinas e comunistas. Segundo, porque mesmo aquela esquerda que em tempos viu o jacobinismo e o comunismo com desgosto e repúdio parece agora tentada, para defender o seu poder, a adoptar o ponto de vista dos intolerantes e a fazer deles, como o PS já fez no parlamento, a sua guarda pretoriana(...) 

Portugal, tolhido pelo fisco e pela defesa estatal das corporações e dos grupos de interesse, está numa trajectória de declínio. O atraso e a mediocridade sentir-se-ão cada vez mais num país dependente das ajudas europeias e da monocultura do turismo. Como defender o poder socialista, perante tantos fracassos desde 1995, a não ser recorrendo a fantasmas e terrores? Todos os críticos do situacionismo serão chamados “salazaristas”. A todas as oposições será assacado o projecto de “restaurar o Estado Novo”. Já vimos isso com a nomeação do comissário socialista das comemorações do 25 de Abril: quem estranhou a apropriação partidária da efeméride foi logo denunciado como “fascista”. A partir de agora, será isto: a “democracia” é o PS, e quem não aceita a hegemonia do PS é porque tem “problemas com a democracia”. O medo e a intolerância são as últimas armas que a decadência do país deixará ao poder socialista. Haverá cada vez mais “fascistas” em Portugal. Quem quiser escapar ao ferrete terá apenas duas saídas: ou o silêncio, ou a submissão incondicional ao poder socialista.

É sempre assim, quando o poder tenta sobreviver num país em queda."

Rui Ramos


Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.06.2021 às 10:34

(cont.)


 "A colaboração “burocrática” da Câmara Municipal socialista de Lisboa com a ditadura de Putin sugere pelo menos que há coisas que já não repugnam naturalmente ao poder socialista. Temos de estar preparados para tudo.

Os oligarcas querem que nos assustemos muito com um deputado solitário. Mas riem quando alguém se inquieta com o que pode fazer ao direito e à liberdade um partido que capturou o Estado e que, com Sócrates, já mostrou que é capaz do pior. Não estejam preocupados só com a Hungria. Lisboa já esteve mais longe de Moscovo. " - Rui Ramos


Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.06.2021 às 10:41

Tudo quanto se está a passar é com a anuência do Sr. Presidente Marcelo Rebelo de Sousa. O seu nome ficará para sempre associado à História destes tempos que ele tem aprovado.

Comentar post


Pág. 2/2



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    (cont.)"havia rumores de fuzilamentos sumários; um...

  • Anónimo

    (cont.)Ainda assim, nos primeiros momentos a eufor...

  • Anónimo

    (cont.)Do lado de cá, em Portugal, sabemos como fo...

  • Miguel Neto

    Resta saber em que grau a entrada de migrantes na ...

  • lucklucky

    O pior é que o Fernando Rosa deve saber. Mas o dis...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D