Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A inclusão da bagunça e a envolvência com os espaços

por José Mendonça da Cruz, em 01.06.19

serralves-festa-17-08.jpg

 

Agora, durante 50 horas, Serralves abre as portas à multidão. É à vontade! É para todos! É gratuito!, proclamam eles. É um «espaço inclusivo da arte contemporânea e da cultura».

É um equívoco costumeiro neste paísinho cheio de parvoíces igualitárias e demagogia social. O resultado, revelador, é que mais uma vez, Serralves em festa não inclui porra nenhuma, senão a bagunça, o barulho e a boçalidade num espaço de beleza, serenidade e cultura.

Um coreógrafo que por lá anda a fazer apresentações ficou espantado, disse ele,  ao saber que há um ano a «grande parte das pessoas preferiu dar destaque aos momentos de fruição pessoal e à envolvência com o espaço em detrimento das próprias propostas artísticas».

É a mesma coisa: barulho, boçalidade, bagunça... ah, desculpem, «fruição pessoal».



5 comentários

Imagem de perfil

De Sarin a 02.06.2019 às 05:55

Que chatice, o povo e as nódoas de chouriça...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.06.2019 às 10:01

gosto do Porto cidade onde morei 55-57
em Serralves uma prof elogiava uma escultura
quando eu disse GRANDE MERDA alívio e gargalhada geral dos alunos


a criançada condicionada pela nova urss 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.06.2019 às 16:32

Inadmissível a sua intervenção. Quando encontramos alunos em visitas de estudo com os seus professores, não temos porque nos imiscuir na sua dinâmica de ensino / aprendizagem, muito menos utilizando linguagem ordinária. Não se esqueça do enorme esforço que pais e professores fazem para educar crianças e jovens nos bons princípios de ética e da moral. Não escandalize os inocentes, caro senhor, é um pecado grave.
Sem imagem de perfil

De EMS a 02.06.2019 às 19:38

« The Big Show SEF. Descrito pelo seu autor, o coreógrafo Miguel Pereira (https://www.publico.pt/2010/06/23/culturaipsilon/noticia/e-entao-apareceram-estes-rapazes-antonio-e-miguel-outra-vez-259655), como um espectáculo de “variedades”, baseia-se em testemunhos e relatos de artistas que passaram pelo evento ao longo das suas várias edições, mas também do público que ano após ano enche o recinto da fundação com expectativas e gostos tão variados como o próprio programa. “Queríamos conhecer momentos curiosos, divertidos e até insólitos que as pessoas viveram aqui”[...] 
Miguel não esconde a surpresa que sentiu durante a recolha de dados e informações para o espectáculo, já que grande parte das pessoas preferiu dar destaque aos momentos de fruição pessoal e à envolvência com o espaço em detrimento das próprias propostas artísticas. “Há pessoas que associam o Serralves em Festa a beijos porque experienciaram um momento em que o pessoal se começou todo a beijar, mas também a armários, porque numa edição havia armários espalhados pelo recinto.”»

https://www.publico.pt/2019/06/01/culturaipsilon/noticia/espectaculo-memorias-colectivas-homenagear-16-anos-serralves-festa-1874792 (https://www.publico.pt/2019/06/01/culturaipsilon/noticia/espectaculo-memorias-colectivas-homenagear-16-anos-serralves-festa-1874792)
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 03.06.2019 às 10:54

É normal.
Se você tem um parque assim bonito que está todo o ano fechado ao público, nos 2 ou 3 dias em que está aberto as pessoas quererão todo visitá-lo, para passear pelo parque e explorá-lo.
Em Lisboa há a Gulbenkian, que tem o parque aberto todo o ano e não é bagunça nenhuma. As pessoas também não vão lá somente para irem ao museu. Vão lá usufruir do parque, como é natural.
Se não quer ter bagunça, então abra o parque o ano todo.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Anomalia de um bronco.Depois passa, o Partido limp...

  • Anónimo

    Nas TVs os comentadores (apurada seleção de esquer...

  • Anónimo

    Abriu a caça. Afinal isso acontece a quem não sabe...

  • Artur Campos

    Eu estudei a disciplina de ciências e geografia no...

  • Artur Campos

    Papa Francisco...diz-vos alguma coisa ??


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D