Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A comunicação social que temos...

por Vasco Lobo Xavier, em 06.11.14

O PCP defende que, em 2016, o salário mínimo deve ser de 600 euros e a comunicação social faz eco acrítico disso, como se fosse possível. O líder da CGTP diz que recusa a desculpa de que não há dinheiro e ninguém o interpela para saber onde ele o vai buscar. O Bloco apregoa que a austeridade não funciona como elemento de consolidação das contas públicas e não há um microfone que o interrogue como é que o desbaratar de dinheiro que não existe fará a consolidação das contas públicas. Freitas, Félix, Carvalho da Silva, Louçã e outros, sempre contra qualquer corte da despesa pública, contra aumento de impostos, e críticos de cada vez que o Estado se arrisca a não cumprir o défice ou as previsões, exigem agora que o Estado gaste uma catrefada de centenas de milhões de euros dos contribuintes na PT, coisa que os media divulgam aplaudindo. O desemprego desce e a TVI vai para a porta dos centros de emprego interrogar as pessoas desempregadas. PCP e Bloco desmentem o INE em todos os noticiários e ninguém se lembra de lhes perguntar em que estudos, análises ou estatísticas foram eles basear-se para tais afirmações.

A Troika, com o FMI à cabeça, passou a ter razão plena a partir do momento em que criticou o Governo, e com o aplauso entusiástico de toda a oposição, não obstante as críticas se centrarem no aumento do salário mínimo aprovado pelo Governo e na diminuição de austeridade. O INE só é uma entidade boa, séria e credível quando o desemprego sobe. Acaso desça o desemprego, o INE passa a ser o pior dos malfeitores. Ler os jornais ou ouvir noticiários passou a ser um enjoo. E ninguém se indigna.

 

A única coisa que este país merece, mesmo, é a comunicação social que tem.

 



4 comentários

Sem imagem de perfil

De José Domingos a 06.11.2014 às 21:16


Os "jornalistas", cá do burgo, fazem o que lhes mandam. São os moços de fretes da nova vaga, autenticos paus mandados, pelas redacções, pelos patrões, pelos comités dos jornais. Agora a censura, corre para outro lado. Só publicam o que dá jeito. É vergonhoso, estas amplas liberdades.
Sem imagem de perfil

De ze luis a 07.11.2014 às 00:34

Calhou de eu ver na ARTV (?), aí pelas 3 da tarde, o debate sobre Economia com Pires de Lima. Foi a primeira vez que ouvi alguém quantificar o ganho líquido de emprego. Com números: 210 mil. População activa eram 4200000, passou a 4400000.
À noite, quis verificar quem pegava naquilo. Não vejo a SIC. Nem na RTP nem na TVI usaram a informação. Coincidência: pegaram nas tricas políticas e passaram ao lado das notícias mesmo, números e dados para divulgar.
E bem Pires de Lima apelava aos jornalistas para estarem atentos!...


Tão adequados ao País como a Com. Social só mesmo os da Oposição.


A gorda Vitorino indignou-se pelo "basqueiro" aludido pelo ministro.


Que basqueiro. Que xiqueiro!
Sem imagem de perfil

De Júlio Freire de Andrade a 07.11.2014 às 00:44

Por estar inteiramente de acordo, não resisti a transcrever no meu blog este artigo, que me fez sorrir várias vezes, mas com um sorriso um tanto amargo.
Imagem de perfil

De José Mendonça da Cruz a 07.11.2014 às 13:00

... e divertiu-me especialmente aquilo que a Maria já aqui escreveu: que a Sic tenha considerado que vinha da sua «costela de esquerda» a preferência de Fernando Ulrich pela nacionalização do BES. O que ele estava a dizer era que preferia que fossem os contribuintes a pagar todos os eventuais prejuízos, em vez de o banco dele. Mas a Sic acha que isto é concordar com o PCP. Logo, além de parcialidade, anda por ali muita, muita estupidez.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2017
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2016
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2015
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2014
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2013
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2012
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2011
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2010
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2009
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2008
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2007
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2006
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D