Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Livros em desassossego

por João Villalobos, em 15.05.08

Este braço de ferro entre a CML - que ameaça cancelar o subsidiozinho - e a APEL é fácil de resolver. A APEL cede porque precisa da massa e deixa o Grupo Leya instalar as suas tendinhas à Chapitô ou manda bugiar a Câmara, pega nos dinheirinhos dos seus editores e livreiros e paga ela a Feira do Livro. A bottom line é esta: Onde não há dinheiro não há palhaços e sem palhaços não se faz um circo.

Para síntese de tudo o que se vai escrevendo sobre o assunto na blogocoisa, é ir lendo o Blogtailors. Ou o blogue da revista Ler.

Round 2

por João Villalobos, em 29.04.08
«Incomoda-me muito, enquanto consultor de comunicação e enquanto empresário, que esse trabalho, de anos e anos, de muitos de nós, esteja agora a ser destruído por um arrivista amador que confunde a influência com telefonemas a “amigos” e o trabalho de profissionais com as suas frustrações políticas». Luís Paixão Martins, no Lugares Comuns

Indeed they are

por João Villalobos, em 10.04.08

«The Chinese public relations machine is working overtime these days».

Ler também o post do Luís Paixão Martins, aqui.

Mais uma dor de cabeça para os chineses

por João Villalobos, em 28.03.08

 

Can China Ban the Color Orange?

3 pontos e reticências

por João Villalobos, em 20.03.08

 

1. Bjork surpreende os fãs num concerto em Xangai gritando «Tibete, Tibete»! O vídeo pode ser visto aqui.

2. Gordon Brown vai mesmo receber o Dalai Lama. David Cameron e Nick Clegg são outros políticos britânicos que já afirmaram pretender um encontro com o líder espiritual tibetano, para além do Príncipe Carlos. A notícia pode ser lida aqui.

3. Por cá, não há nada para ver, ou ler. «There's only one China. É essa a nossa política e não vai mudar» repete-me um amigo no MNE. Estamos conversados...Por enquanto.

A China no seu pior

por João Villalobos, em 14.03.08

Tristemente, tudo isto - e ainda o que irá seguir-se - era já de prever

The plot thickens

por Corta-fitas, em 15.02.08
Não ficamos a saber a opinião do seu invísivel sidekick Afonso Mesquita, mas o Miguel Abrantes queixa-se - transtornado quiçá pelas nossas moças da sexta-feira - que aqui sente-se «como numa casa de pneus». Deduzimos pelo tom empregue que Miguel Abrantes não está à vontade quando entra nas verdadeiras casas de pneus. O que em nada abona a seu favor, diga-se de passagem. Se Miguel Abrantes é ou não Miguel Abrantes é-me completamente indiferente. Agora surpresas ainda piores do que essa é que o meu pobre coração já não aguenta.

Grande António Hespanha (2)

por Corta-fitas, em 11.02.08
«Muito piores foram as precipitações do Bush, do Blair e do Durão Barroso em relação à guerra do Iraque». Mai'nada!

Grande António Hespanha

por Corta-fitas, em 11.02.08
«A culpa é dos juristas». Mai'nada!

Fumar pode matar

por Corta-fitas, em 11.01.08
«Tabaco: locais com menos de 100 m2
na mira dos fiscais»

O que eles querem sei eu

por Corta-fitas, em 09.01.08
«CDS, PCP, Bloco de Esquerda e Verdes reclamam referendo». Ou seja, reclama o referendo quem defende o «Não». Acredito que haja pelo meio algumas «virgens ofendidas» que fingem ainda acreditar no cumprimento de promessas políticas, por parte de um Primeiro-Ministro que não ia aumentar os impostos e criaria 150.000 empregos. E fingem-no apenas para não assumirem o jeito que lhes dava uma campanha durante a qual se debatesse tudo menos o Tratado de Lisboa e as suas implicações para os portugueses e a Nação.
Há, depois, algumas pessoas que genuinamente pensam que ainda faz sentido discutir Portugal fora da Europa. Mas essas estão dentro da máquina do Tempo e é deixá-las viajar.

Amanhã acaba o tabu (já nem vou dormir)

por Corta-fitas, em 08.01.08
É verdade. Parece que amanhã saberemos se há ou não um referendo ao Tratado. Em caso afirmativo, quero já clarificar aqui a minha posição: Assino de cruz no Sim. Supondo que o Não ganha (o que não passa de uma hipótese tola e descabelada), legitimo desde já o Governo para considerar o referendo nulo ou dizer que estava só a reinar. No entanto, se amanhã ao levantar-me descobrir que afinal não vamos andar a perder tempo a fingir que somos donos do nosso destino, fico ainda mais descansado.

E as casas de alterne?

por Corta-fitas, em 07.01.08
Para alguns também é um vício do caraças.
«Nova lei do tabaco: Casinos podem criar zonas para fumadores, diz director-geral de Saúde»

As (outras) passas do Ano Novo

por Corta-fitas, em 30.12.07

É ler, rapaziada, é ler! Esta lista dos benefícios do tabaco (sim, leram bem) foi compilada por uma organização que defende o direito a fumar, beber e comer em liberdade e sem restrições e limitações impostas pelo Estado (Chatice! O Cohiba apagou-se. Passa aí outra vez os fósforos). Dir-me-ão, os mais cépticos que os há sempre, que esta benemérita associação é financiada pelo dinhheiro das tabaqueiras e bebidas licorosas. Who cares (Puff, puff...Desliga a luz, pá! Queres ir preso ou quê?) Seja o que for isto da Forces International vou já enviar-lhes a minha nota de um dólar e perguntar o que é preciso para fazer parte da Comissão de Honra. (Um ano novo em liberdade condicionada! É o que isto vai ser, pá! Queres dar mais uma passa?)

Quanto aos outros não sei...

por Corta-fitas, em 19.12.07
Mas eu estou a ficar um bocadinho saturado de vos aturar. Estão piores do que as Prantelhanas velhinhas que conheci quando morava no Alentejo. Façam como nós, conheçam-se (não no sentido bíblico, atenção). Almocem, jantem, tomem chazinhos na Lapa, seja o que for mas ORGANIZEM-SE!
Assinado: Um leitor em vias de se transferir para o Cinco Dias.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Portugal está num processo de degradação acelerada...

  • Anónimo

    Na bicha, minha senhora, na bicha.Recusar colonial...

  • Luís Lavoura

    uma acção coerciva de uma violência brutal, sem cu...

  • Luís Lavoura

    Sim, Marina, as pessoas em Lisboa estão todas borr...

  • Anónimo

    https://observador.pt/opiniao/retorno-ao-normal-de...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D