Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Entretanto, no Darfour

por Corta-fitas, em 30.04.06
Um conflito esquecido está a incendiar um território árido e pobre, sem qualquer relevância para os interesses dos países ricos. Chama-se Darfour e a comunidade internacional devia agir nestes casos.
A rebelião teve origens pouco claras (que eu entenda) e foi iniciada há três anos. Penso que os rebeldes estariam a contestar a divisão dos parcos recursos do Sudão; mas, como é normal em África, podia haver razões mais subtis, étnicas e tribais, ou interesses estreitos de líderes. O que se conhece melhor é que o Governo sudanês retaliou sobre a população do território com invulgar brutalidade, criando uma milícia, os Janjaweed, cujas acções já mataram pelo menos 200 mil pessoas, devastando aldeias e forçando à fuga muita gente desarmada. O conflito no Darfour já produziu uma grande colheita de desgraças e pelo menos 2 milhões de refugiados. A violência ameaça outros países pobres da região, como Chade ou República Centro Africana.
Neste momento, discute-se um plano de paz e há notícias de que os sudaneses aceitaram desarmar os Janjaweed. No entanto, não há garantias de que o problema seja resolvido. Nos Estados Unidos, decorrem pressões para que se mobilize uma intervenção externa, mas ninguém tem ilusões: americanos e europeus enviaram soldados para o Kosovo para evitar o que se apresentava como sendo um genocídio (que não era), mas nunca farão o mesmo no Sudão, onde decorre um genocídio a sério, mas onde nenhum dos seus interesses está posto em causa.
Uma vida no Darfour tem pouco valor. Mas o pior, o verdadeiramente trágico, é que o Darfour não tem relevância para os nossos interesses e o mundo rege-se por interesses, não por valores.


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Cereja_no_Bolo a 02.05.2006 às 10:15

Foi o post da Custódia (alguém que leio com muita regularidade) que me trouxe aqui. Sempre fui optimista. E esse meu optimismo leva-me a acreditar que as pessoas capazes de fazer um comentário igual ao do Máquina Zero são uma minoria. Felizmente!
Sem imagem de perfil

De luisnaves a 01.05.2006 às 13:33

Obrigado, custódia. E faço minhas as palavras de título do seu blogue, Vamos lá tentar ser felizes, porque é disso que se trata, da felicidade dos povos
Sem imagem de perfil

De ccc a 01.05.2006 às 12:30

Obrigado Luis, por colocar de novo, à vista de todos a situação do Darfour. É evidente que ali, como noutros locais do Planeta não há interesse internacional na intervenção. Não se pode lucrar não é verdade? É evidente que a maior parte de nós pouco pode fazer, a não ser escrever e alertar como é o seu caso e ler, divulgar e sentir dor e revolta como é o meu caso o de muitos outros. Continuo a acreditar que grão a grão .... por isso, se muitos escreverem e com isso provocarem reacções, de certeza que algum efeito terá. Ficar parado e não reagir, isso sim não vai influenciar em nada.
Sem imagem de perfil

De luisnaves a 01.05.2006 às 11:11

Meu caro máquina zero. Já vi três guerras, acho que tenho a minha dose. Mas não me importava de poderajudar aquela gente, se necessário arriscando a minha vida, como fiz noutros sítios
Sem imagem de perfil

De carlos Silva a 30.04.2006 às 22:52

Eu acho que as pessoas são livres de ter as suas opiniões, mas francamente este " máquina Zero " só apetece fazer como um stalone qualquer, bani-lo deste espaço fisíco, que é o mundo onde vivemos. Bandidos de todo o mundo, uni-vos,bom alvo á vista.
Sem imagem de perfil

De Mais Notas Soltas a 30.04.2006 às 21:38

Santa ingenuidade. Se é assim tão chocante, a forma como o mundo inteiro ignora o que se passa no Darfur, porque é que você não vai para lá, pega numa arma e ajuda a defender as vítimas deste genocídio?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.04.2006 às 21:19

Isto só confirma a grande hipocrisia da comunidade internacional.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com



Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2023
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2022
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2021
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2020
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2019
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2018
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2017
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2016
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2015
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2014
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2013
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2012
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2011
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2010
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2009
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2008
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2007
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D
    235. 2006
    236. J
    237. F
    238. M
    239. A
    240. M
    241. J
    242. J
    243. A
    244. S
    245. O
    246. N
    247. D