Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Como eles as celebram

por Corta-fitas, em 08.03.07
«Um ser humano é um ser humano que é um ser humano. Não é mais ou menos isso por ser um homem, uma mulher ou o que ele decidir ser. Dito isto, só não as deixem conduzir», escreve o João Gonçalves, aqui.
«Neste dia internacional da mulher, saúdo todas as senhoras deste mundo, independentemente do credo político ou religioso, da orientação sexual, da classe social, do grupo etário, das habilitações literárias, da profissão, ou das opções clubísticas. Um grande bem haja, porque a vida não está fácil», escreve o Fernando Martins, aqui.



4 comentários

Sem imagem de perfil

De ariel a 08.03.2007 às 14:39

Muito obrigada pelo seu acrescento muito esclarecerdor, Sr./Sraªpara quem não lê pela cartilha do pcp. Presumo (desculpe se me engano) que esta sua forma de apresentação pretende identificar o meu comentário com a dita cartilha. engana-se, mas não é grave. Transcrevi o que encontrei numa rápida busca do google, em português, para mais fácil compreensão. desconhecia que havia outro tipo de comemoração no mesmo dia. é sempre bom andar por aqui e aprender outras coisas. Mantenho o resto do comentário sobre as quotas...
Sem imagem de perfil

De para quem não lê pela cartilha do PCP a 08.03.2007 às 12:29

The first IWD was observed on 28 February 1909 in the United States following a declaration by the Socialist Party of America. Among other relevant historic events, it commemorates the Triangle Shirtwaist Factory fire (New York, 1911), where over 140 women lost their lives. The idea of having an international women's day was first put forward at the turn of the 20th century amid rapid world industrialization and economic expansion that led to protests over working conditions. Women from clothing and textile factories staged one such protest on 8 March 1857 in New York City. The garment workers were protesting what they saw as very poor working conditions and low wages. The protesters were attacked and dispersed by police. These women established their first labor union in the same month two years later.

More protests followed on 8 March in subsequent years, most notably in 1908 when 15,000 women marched through New York City demanding shorter hours, better pay and voting rights. In 1910 the first international women's conference was held in Copenhagen (in the labour-movement building located at Jagtvej 69, which until recently housed Ungdomshuset) by the Socialist International and an 'International Women's Day' was established, which was submitted by the important German Socialist Clara Zetkin. The following year, IWD was marked by over a million people in Austria, Denmark, Germany and Switzerland. However, soon thereafter, the Triangle Shirtwaist Factory fire in New York City killed over 140 garment workers.
Sem imagem de perfil

De ariel a 08.03.2007 às 12:07

PORQUÊ O DIA 8 DE MARÇO
Neste dia, do ano de 1857, as operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve, ocupando a fábrica, para reivindicarem a redução de um horário de mais de 16 horas por dia para 10 horas. Estas operárias que, nas suas 16 horas, recebiam menos de um terço do salário dos homens, foram fechadas na fábrica onde, entretanto, se declarara um incêndio, e cerca de 130 mulheres morreram queimadas. Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar o 8 de Março como "Dia Internacional da Mulher".

Este dia passou a ser um anacronismo histórico? Não sei, e apesar de me chatear a história das cotas, reconheço que foi assim que os países nórdicos, que toda a gente bem pensante admira, resolveu os seus problemas neste campo. Os índices aí estão para serem analisados por quem quiser. E mesmo assim ainda há um grande caminho a percorrer. Não são as quotas que menorizam as mulheres, elas já estão menorizads e por isso precisam de quotas. Chateia-me, não me agrada, mas é assim.
O resto são eufemismos... e comércio, e vendas e negócio e o que quiserem.
Sem imagem de perfil

De cristina ribeiro a 08.03.2007 às 11:32

Concordo com o João Gonçalves:isto de haver um dia da Mulher não faz muito sentido.Porquê não se considerar o ser humano como uma só realidade,tendo,claro,em mente a especificidade de cada um ;parece-me uma discriminação encapotada.
Faz-me lembrar aquela bendita história das quotas-tudo se resume a uma "inferiorização"da mulher,que,coitada,precisa de ser "glorificada"um dia no ano...;por favor,poupem-nos!

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Na bicha, minha senhora, na bicha.Recusar colonial...

  • Luís Lavoura

    uma acção coerciva de uma violência brutal, sem cu...

  • Luís Lavoura

    Sim, Marina, as pessoas em Lisboa estão todas borr...

  • Anónimo

    https://observador.pt/opiniao/retorno-ao-normal-de...

  • Anónimo

    Deu-se ao trabalho de verificar as credenciais de ...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D