Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O ópio do povo (9)

por Corta-fitas, em 09.06.06
Corre pela imprensa e na blogosfera um curioso debate sobre intelectuais e futebol. Uma das teses é de que o intelectual não deve pronunciar-se sobre um fenómeno tão claramente do âmbito da cultura popular; se o fizer, deverá ter uma abordagem suficientemente sofisticada. Há também quem tenha escrito que os intelectuais, se quiserem escrever sobre o tema, têm de descer ao patamar de cultura popular. Nada de citações de filósofos quando se recordam jogadas clássicas. Mais, o intelectual, ao falar sobre o tema, não deve afastar-se da conversa de café.
Confesso que acho o debate bizarro. No meu dicionário, “não perceber nada de futebol” significa não entender bem as tácticas, não saber que jogador é que o míster deve colocar em campo para dar a volta a uma situação adversa, não compreender que o jogador fulano atrai três defesas adversários e abre todo um sector para os seus companheiros explorarem. Compreendo também que haja pessoas que não gostam do jogo e, por isso, não se pronunciem sobre o que para elas não tem interesse. Mas não vejo o problema de alguém apreciar um jogo pela sua beleza e comentar o fenómeno de forma culta.
A tarefa do intelectual é compreender o mundo que o rodeia e a cultura popular não lhe pode ser totalmente estranha. Pensem em Roma. Se os media romanos fossem omnipresentes, como os nossos, acho que haveria rios de crónicas e de artigos de jornal, incontáveis blogues e livros a comentarem lutas de gladiadores. A literatura latina prefere outros temas, o amor, por exemplo, mas o popular entretenimento da luta no circo romano não lhe é estranho.
Ainda mais do que em Roma, talvez exista no nosso mundo um grande afastamento entre cultura de elite e popular. Apesar de ser algo de tão presente na nossa vida quotidiana, o futebol é visto pela elites como assunto a menosprezar e a deixar só para conversas trogloditas, onde não há lugar para o lado estético do jogo.


Nota: Se vamos para o paralelo com lutas de gladiadores, o desporto favorito do mundo contemporâneo está em mudança, mas para melhor. Na fase mais civilizada de Roma, os espectadores preferiam os combates equilibrados aos massacres; nos tempos de crise, nas arenas corria mais sangue. No futebol de hoje, o povo também prefere jogos equilibrados, com golos e emoção até ao fim, em vez de bocejantes goleadas.

Autoria e outros dados (tags, etc)



15 comentários

Sem imagem de perfil

De wicked a 09.06.2006 às 15:25

Correcção: «ao» e não «à».
Sem imagem de perfil

De wicked a 09.06.2006 às 15:22

Cheira-me que aqui a Tina é mulher para um programa alternativo à dos maridos viciados na bola.

http://galleries.wickedweasel.com/contributors/2006-3/round3/tina/default.asp?n=12
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.06.2006 às 15:19

Vamos mas é a ver se nesta sexta-feira temos direito a garota descascada.

Já está na hora.
Sem imagem de perfil

De Intelectual a 09.06.2006 às 15:17

A minha tarefa hoje é passar a roupa e esfregar o chão.
Sem imagem de perfil

De Ponham os olhos em bico a 09.06.2006 às 15:04

Uma agência de viagens chinesa pôs no mercado diversos programas turísticos destinados às mulheres com maridos viciados em futebol durante Mundial Alemanha 2006, noticia hoje o jornal chinês «China Daily».
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.06.2006 às 14:51

Ah, os Hotéis Tivoli! Eu adoro o Marinotel!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.06.2006 às 14:49

Ah, as massas! Eu, por exemplo, adoro pizza!
Sem imagem de perfil

De João Távora a 09.06.2006 às 14:40

Nunca entendi por quê alguns intelectuais (a maior parte das vezes medíocres) não possam gostar de desportos de massas ou de arte mais popular. Sem dúvida que é natural não gostarmos todos da mesmas coisas. Mas que seja só por isso.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.06.2006 às 14:19

Eu quando penso em amor, penso em vampiras lésbicas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.06.2006 às 14:15

Ah, o amor!

Comentar post


Pág. 1/2



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • marta

    As propostas da Greta não são óptimas, nem péssima...

  • Anónimo

    O Síndrome, Transtorno de Asperger -reconhecido pe...

  • Carlos Gonçalves

    Foi o que pensei.Só a esquerda parece ter compreen...

  • Carlos Gonçalves

    "São as consequências normais de uma greve num set...

  • José Lopes da Silva

    Um excelente artigo, principalmente para estrutura...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D