Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Como é que se diz cromo em francês?

por Cristina Ferreira de Almeida, em 30.10.07
- Ceci, isto vai correr bem, vais ver que vais gostar!
- Não sei, Nicholas, não sei. É tudo tão maçador...
- Olha, só para te animar vou-te confiar uma tarefa muito importante. Mas tens que estar concentrada, há vidas humanas em jogo!
- Que giro!
- Vais amanhã à Líbia convencer o Kadhafi a libertar as enfermeiras búlgaras.
- Sei, esse homenzinho amoroso. E o que devo levar vestido?
Por acaso correu bem. Já o casamento correu mal. E depois de ter mostrado a mulher durante a campanha, ter enchido páginas de revistas com a entrada da família no Eliseu, ao estilo Kennedy, e de a ter posto a representar o estado francês nas negociações com a Líbia, Nicolas Sarkozy interrompeu a meio uma entrevista para o programa 60 Minutos, da CBS americana, porque lhe perguntaram pelo divórcio, com uma declaração do género: "Os franceses elegeram-me para resolver os problemas da França e não para falar do meu casamento". Desculpe?

Autoria e outros dados (tags, etc)



30 comentários

Sem imagem de perfil

De cfa a 31.10.2007 às 18:30

Caro J.C., apesar do seu texto ter um ar de "questão encerrada", para ser teimoso é preciso dois. Se a nossa Maria Cavaco, além de inaugurar exposições de presépios, reunir com Gordon Brown por causa dos McCann, pode apostar em como eu vou estar interssada em ser informada do divórcio.
Sem imagem de perfil

De j.c. a 31.10.2007 às 15:55

Cara CFA, pode gostar-se ou não de ver uma Primeira Dama assumir uma missão diplomática, mas não vale a pena adulterar o caso vertente: a pergunta da CBS foi directamente sobre o divórcio do casal e não sobre a agenda pública da Primeira Dama.
Todos vimos já as agendas das nossas sucessivas Primeiras Damas e nunca isso foi criticado. Só falta que um dos nossos Presidentes se divorcie em pleno mandato para a CFA desejar ser esclarecida sobre a desavença conjugal.
Ainda não encontrei quem defendesse o seu ponto de vista e o da curiosa inconveniente da CBS, embora tenha observado variantes em relação à minha posição. Por isso e porque já me parece pura teimosia, não vou insistir mais: já nos fizemos entender mutuamente e a quem tem a paciência de nos ler.
Sem imagem de perfil

De cfa a 31.10.2007 às 14:20

Desta vez acho que não, J.C.. O estatuto da primeira dama está em crise: ou é papel de embrulho ou, se é activa e tem agenda, passa a estar sob escrutínio. Depois de Madamme Sarko representar a França numa manobra de diplomacia paralela, entrevistar Monsieur Sarko e não lhe perguntar pela mulher passa a ser - em meu modesto entender - mau jornalismo. Já se a senhora tivesse estado quietinha, a pergunta seria de mau gosto - embora defensável, a meu ver.
Sem imagem de perfil

De j.c. a 31.10.2007 às 13:38

Minha cara CFA, creio não ser abusivo entender que isso da agenda da Primeira Dama me foi dirigido.
A esse propósito e para não ser maçador, permita-me que lhe sugira com toda a modéstia um igualmente modesto comentário que deixei mais adiante, no post «Ainda a (des)compostura de Sarkozy», de João Távora.
Pode ser que acabemos por concordar.
Sem imagem de perfil

De cfa a 31.10.2007 às 12:49

Tem razão, anónimo das 11:36. Dou o braço a torcer. Apesar de ter saído na imprensa francesa de domingo, a história passou-se duas semanas antes do anúncio de divórcio. Não altera em nada a questão e fundo, mas ganha em rigor.
Sem imagem de perfil

De cfa a 31.10.2007 às 12:39

Deixando de lado o tema do público e do privado, que daria pano para magas, o anónimo das 12:12 pôs o dedo na ferida. Porque carga de água há agenda da primeira-dama, com assesores e orçamento? Não consigo entender. E agora imaginem que a primeira dama ou primeiro-marido - que ninguém elegeu - resolve desenvolver os seus pontos de vista e tomar partido sobre questões públicas? Mesmo que, entre os lençóis, o marido ou a mulher eleita lhe peça para estar calada(o)? Estão a ver o problema?
Sem imagem de perfil

De cristina ribeiro a 31.10.2007 às 12:37

Caro Anónimo, não continua até por opção pessoal, o que me parece muito lícito.Li algures que prefere uma vida longe das luzes da ribalta.Mesmo que continuasse casada com Sarkosy, fiquei com a ideia de que aquele terá sido um acto isolado, apesar do inegável êxito da missão. Está no seu direito.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2007 às 12:12

D. Cristina, não me parece que a senhora, agora que passou a ex, vá continuar a representar o estado francês, apesar dessas tais potencialidades. Não sei se me faço entender...
Sem imagem de perfil

De cristina ribeiro a 31.10.2007 às 11:47

Mas, Caro Anónimo das 10.59, sinceramente não consigo ver o que é que o facto de a senhora ter representado o Estado enquanto primeira dama, e muito bem, a meu ver-acho que quando tem potencialidades para isso não deve ser só alguém para aparecer nas fotografias- tem a ver com o divórcio.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2007 às 10:59

D. Cristina, estimada colega de caixa:
Desta vez discordo. Como diz no post, a ex-esposa de Sarko serviu para ele (há pouquíssimas semanas) a ter posto a representar o estado francês nas negociações com a Líbia.

Comentar post


Pág. 1/3



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • António

    O Sr. Sócrates não está parado. Com este governo d...

  • Anónimo

    O jornalixo cá do burgo tem um ponto, cavalheiresc...

  • sampy

    A resposta de Moro é uma pérola:"Não debato com cr...

  • Anónimo

    O que é que a Greta tem que eu não tenho?Esta cois...

  • Anónimo

    Penso que quis dizer "subisse tão baixo".


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D