Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




“A greve assenta numa mentira”

por Vasco Mina, em 28.12.13

 

Afirmou ontem António Costa numa entrevista dada a propósito da disponibilização de contentores para recolha do lixo. Por isso disse também não compreender os motivos da greve. Mais, considerou “até chocante” os dirigentes sindicais colocarem em causa as autarquias. No dia anterior, Arménio Carlos, presente no piquete de greve dos cantoneiros da CML, disse estar ali para “defender o serviço público de recolha dos resíduos sólidos”.

Eu acompanho a opinião de António Costa sobre esta greve mas pergunto ao Presidente da Câmara: Só esta greve assenta numa mentira? Será que não compreende mesmo os motivos desta greve? Porque razão a CGTP e o seu Secretário-Geral consideram estar em causa um serviço público? É que quando as manifestações são contra o Governo recebem a compreensão de António Costa mas agora que colocam em causa a gestão camarária da cidade de Lisboa assentam numa mentira.

Autoria e outros dados (tags, etc)



6 comentários

Sem imagem de perfil

De Kruzes a 28.12.2013 às 18:24

Não sou grande admirador disso das greves nem procuro justificações para a paralisação dos cantoneiros de limpeza. Uma coisa, no entanto, faz-me espécie. Delegar nas freguesias a competência para a recolha do lixo não será uma enorme asneira? Ou estaremos apenas perante um esquema para injectar dinheiro municipal nas juntas? Digo eu, a quem estas coisas fazem muita confusão...
Sem imagem de perfil

De Emílio Lopes a 07.01.2014 às 05:11

Ora aí está precisamente a mentira na qual assenta a greve: a recolha do lixo não vai passar para as Juntas, nem nunca esteve previsto tal coisa. Apenas a varredura e a lavagem das ruas é que é transferida. 
Sem imagem de perfil

De beirão a 28.12.2013 às 19:20

Esta é sempre a postura política de todos os Costas de esquerda e de extrema  esquerda: para eles, que são os bons, todas as greves e manifestações contra a Direita, que são os os maus, são perfeitamente justas e a elas se associam orgulhosamente; mas, como é o caso desta greve do lixo em Lisboa, quando o povo se manifesta contra a Esquerda, os antónios costas desta vida não perdem tempo a perorar que a 'coisa' assenta numa falsidade.
Sem imagem de perfil

De fernando tavares a 28.12.2013 às 21:12

Parabéns. Nada mais a dizer.
ft
Sem imagem de perfil

De Pintas a 29.12.2013 às 14:29

http://www.maquinadelavax.blogspot.pt/2013/12/ha-lixo-em-lisboa.html (http://www.maquinadelavax.blogspot.pt/2013/12/ha-lixo-em-lisboa.html)
Sem imagem de perfil

De Emílio Lopes a 07.01.2014 às 05:15

É bastante mais fácil de perceber: quando uma greve assenta num pressuposto falso (por exemplo, o de que a recolha do lixo vai passar para as freguesias ou que se está a abrir o caminho para a privatização ou ainda que os trabalhadores vão perder direitos) , nesse caso parece razoável aludir-lhe como assente numa mentira. Quando parte de um facto real - redução remuneratória, perda de direitos, extinção e degradação de serviços públicos, por exemplo - não estamos perante uma greve assente numa mentira. 
Para a próxima, é fazer o trabalhinho de casa antes de disparar ao lado...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Flávio Gonçalves

    A maior parte dos pequenos partidos, incluindo est...

  • pvnam

    Europeístas, boys e girls do sistema,... estão ao ...

  • Anónimo

    O que está a acontecer em Portugal em consequência...

  • António

    O BE começou pequeno. Não sei bem como pode um par...

  • jonhy

    quem julga que o homem foi eleito por causa do ben...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D