Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Esta noite contemplamos o Nascimento de Jesus e desde S. Francisco de Assis que nos habituámos à representação deste acontecimento através do Presépio. A palavra "presépio" vem do latim praesepe, cujo significado básico é "estábulo", ou "curral". Em Greccio, localidade italiana onde o Santo de Assis iniciou esta manifestação da Natividade, tudo foi muito simples e “reduzido” à manjedoura, um monte de palha, um boi e um jumento. São Francisco quis destacar a pobreza, a simplicidade e a humildade que são os sinais mais profundos do acontecimento de Belém que celebramos.

Ao longo dos séculos o Presépio foi sendo abordado por várias leituras e manifestações artísticas que lhe retiraram a pobreza e simplicidade na perspetiva de São Francisco mas que acrescentaram a beleza da criatividade humana. Assim aconteceu com o barroco nomeadamente em Portugal com artistas que marcaram o seu tempo e que nos deixaram verdadeiras obras de arte. Um deles é Joaquim Machado de Castro e o Presépio que se encontra na Basílica das Estrela é uma das obras que lhe está atribuída (ainda que não assinada como acontece no Presépio da Sé de Lisboa). De acordo com um texto do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura “os mestres da arte barroca não buscavam a beleza em si, para se recrearem com ela, mas sobretudo tinham como objectivo impressionar a imaginação e o coração das pessoas que na plateia conventual ou familiar se movimentavam. Estas, como espectadoras activas e interpeladas existencialmente, deveriam sentir a mensagem. De acordo com esta ideia, o presépio tornava-se um momento vital, um sermão estentórico, um apelo moral, mediante a representação de cenas da história e da vida, e para além delas”. Outra característica destes presépios a associação de cenas da vida quotidiana do tempo em que foram criados; vale a pela por isso ver observar minuciosamente cada uma das peças quer pelo seu colorido quer especialmente pela “vida” que manifestam. O Presépio da Estrela conta com cerca de 500 peças em terracota e terá sido uma encomenda da família real (que como é sabido D. Maria I mandou igualmente construir a Basílica e o Convento). A não deixar de visitar e de contemplar!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • António

    O Sr. Sócrates não está parado. Com este governo d...

  • Anónimo

    O jornalixo cá do burgo tem um ponto, cavalheiresc...

  • sampy

    A resposta de Moro é uma pérola:"Não debato com cr...

  • Anónimo

    O que é que a Greta tem que eu não tenho?Esta cois...

  • Anónimo

    Penso que quis dizer "subisse tão baixo".


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D

    subscrever feeds