Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cai o pano

por Maria Teixeira Alves, em 09.07.13

O Primeiro Ministro e o Presidente da República foram aplaudidos no Jerónimos, à entrada da missa de Dom Manuel Clemente, porque ali não entram os organizados bloquistas, socialistas, comunistas e demais esquerdas (incluindo os simpatizantes) que se organizam para cantar o Grândola Morena como se fossem a população num ajuntamento espontâneo. O espontâneo é aquilo que se passou no Jerónimos. A fina flor do Jerónimos, como lhe chama o bloquista Daniel Oliveira, é muito mais autêntica, genuína e espontânea do que todas as Grândolas Vilas Morenas cantadas para interromper, em actos públicos, membros do Governo (que entretanto, curiosamente, de há dois meses para cá perderam a intensidade).

As pessoas não estão 'com vocês' (ou seja, não estão com a vossa opinião), por muito que se esforcem em blogs, jornais e televisões.


49 comentários

Sem imagem de perfil

De Poligamicarpo a 09.07.2013 às 12:52

porque o que nós defendemos é a democracia, a clareza e a transparência, a justiça económica e social, a esperança.
e o que a maria defende é o obscurantismo, a iniquidade e o sofrimento, a hipocrisia, a miséria e a ditadura.
claro que a maria tenta embelezar as suas ideias, embrulhando-as em conceitos benignos como caridade, deus e o famoso adagio "mais depressa passará um camelo pelo buraco da agulha que um rico entrará no reino dos céus". mas nós sabemos que, na verdade, não pensa assim. ou não fosse a senhora uma daquelas que nunca lá porá os pés!
Imagem de perfil

De Maria Teixeira Alves a 09.07.2013 às 14:30

O que eu defendo é a méritocracia (e não a igualdade), a clareza, a autenticidade, a honestidade intelectual, a essência do que somos como seres biológicos e sociais, a bondade, a generosidade, a verdade essencial que só existimos para os outros, a nossa individualidade interessa pouco perante esta imensidão universal que é composta pelos outros. A humildade para saber que não somos superiores à natureza de que fazemos parte, nem se é superior a ninguém no ponto de partida, mas poderemos ser superiores no ponto de chegada (meritocracia). O que interessa é a vida e a bondade, e estas são condições sine qua non para se poder dizer que alguém é inteligente. Não há inteligência sem bondade, por muito que a soberba de alguns faça acreditar que sim.
O que vocês defendem é a hipocrisia de uma igualdade em que acaba sempre por haver uns mais iguais que outros, o que vocês defendem é a tirania do pensamento único revestido de chavões politicamente correctos. Para vocês a democracia está ancorada ao maniqueísmo, em que o mal são os ricos, os conservadores, os capitalistas, os bem vestidos, a beautiful people, os católicos, os que defendem as instituições, os que defendem a vida e a verdade natural e biológica, e os bons são os pobres, os desempregados, os homossexuais, as mulheres supostamente frágeis, os mal vestidos, os libertinos. 
Ora o bem e o mal está em toda a parte e não nesses clichés. Mas de certeza que o bem está sempre ligado à vida. Se no limite a vida é o objectivo então tudo está bem. 
O bem é olhar para o outro com respeito, mas isso não significa subscrever tudo o que o outro quer por muito que isso o possa deixar muito alegre e contente.  
As instituições devem ser guardiãs do bem, e o bem e o mal não são estereótipos, são valores baseados sempre na vida, e consequentemente no amor ao próximo. 
Sem imagem de perfil

De poligamicarpo a 09.07.2013 às 14:35

portanto, a ver se percebi bem. como enqadra no seu conceito de meritocracia, a seguinte frase de jesus cristo:


"mais depressa passará um camelo pelo buraco da agulha que um rico entrará no reino dos céus"


na sua opinião os ensinamentos de jesus defendem uma igualdade hipocrita entre todos?
eu acho que não mas a opinião da maria parece ir no sentido contrário. importa-se de a clarificar?
tinha a ideia que este era um blog católico...
Imagem de perfil

De Maria Teixeira Alves a 09.07.2013 às 14:57

E, outra vez vos digo que é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus. 
É a resposta de Jesus (No Evangelho segundo S. Mateus) a um rapaz que o quer seguir, mas que estava agarrado às suas propriedades. Todo o evangelho são metáforas sobre a alma humana. Não se pode seguir o outro (ama o outro como a ti mesmo) se estivermos focados no nosso enriquecimento material, parece-me óbvio. Não sei se sabe que na regilião católica há a figura do perdão. Não há condenações. Por isso no novo testamento há o caminho a seguir para se ter o coração preparado para o amor. Não há condenações aos ricos. Não há nenhuma condenação. Todos estão perdoados. 
O que Jesus diz é qual o caminho para o seguirem, se o quiserem seguir têm de se despojar de materialismos, hedonismos e egoísmos. É isso. 
É díficil segui-lo ao ponto de sermos crucificados para salvar os outros, mas é um caminho. 
Sem imagem de perfil

De poligamicarpo a 09.07.2013 às 15:02

se bem percebi a maria não "consegue" seguir o caminho apontado por cristo, é isso? é-lhe muito dificil despojar-se dos seus materialismos, hedonismos e egoismos?
i am speechless
Sem imagem de perfil

De Luis a 09.07.2013 às 16:21

Maria, "meritocracia" não leva acento! Porra, que para uma jornalista você escreve mal que se farta!
Imagem de perfil

De Maria Teixeira Alves a 09.07.2013 às 17:58

Eu sei que não leva acento, mas eu escrevi no Iphone e é mais difícil não fazer gralhas. Eu acho que o Luís não sabe distinguir erros de gralhas, ou acha que no mesmo comentário eu escrever méritocracia e meritocracia é porque a meio aprendi como se escreve? 
Sem imagem de perfil

De Maria... outra Maria a 10.07.2013 às 16:00


Mas o comentário é: porque eu tenho razão porque eu é que defendo cenas fixes e a Maria defende que não são fixes? Eu sou a favor da esperança e a Maria é a favor do sofrimento! Muito cómico, de facto! Isto é um blog do Gato Fedorento ou dos Morangos com Açúcar? Já agora, acho que a Maria (que defende os srs. que governam porque ganharam as últimas eleições) é que democrata. Não me parece querer derrubar o governo legítimo fora das urnas seja assim tão democrático como isso.  Em qualquer caso, a mim, o que me causa mesmo sofrimento (mas mesmo a sério) é que me tirem dinheiro do bolso para pagar RSIs. A quem recebe RSIs e não tem que trabalhar, por outro lado, há-de causar sofrimento que me deixem gastar o dinheiro que ganhei em vez de mo tirarem e lhes pagarem o RSI. Em suma, caríssimo, eu até apostaria que quem é a favor do sofrimento (pelo menos do sofrimento das pessoas que trabalham e pagam um dinheiro louco em impostos) é mesmo V. Exa.!

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com



Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2023
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2022
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2021
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2020
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2019
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2018
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2017
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2016
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2015
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2014
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2013
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2012
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2011
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2010
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2009
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2008
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2007
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D
    235. 2006
    236. J
    237. F
    238. M
    239. A
    240. M
    241. J
    242. J
    243. A
    244. S
    245. O
    246. N
    247. D