Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sobre eventuais surpresas eleitorais

por João-Afonso Machado, em 28.06.13

Dentro precisamente três meses serão as eleições autárquicas. A fraquissima votação nos partidos da Coligação é quase uma certeza e compreende-se - nunca antes houve um Governo tão impopular e, embora os assuntos não sejam misturáveis, em Portugal é deste modo que se ajustam as contas.

Por essa e por outras (não é uma interpretação minha, resulta do que gente muito próxima das cúpulas do PS me contou então), Sócrates, tentando afastar de si o incómodo de pedir a intervenção da Troika, congeminou um PEC IV, valeu-se da ingenuidade e precipitação de Passos Coelho, rejubilou com o chumbo na AR de mais esse aperto e saiu da trampa por si acumulada responsabilizando a Oposição pelo seu cheiro. Após saborosa estadia em Paris, ei-lo de novo entre nós, a destapar a fossa e a apontar o dedo a quem a não carregou.

Tudo para dizer que mais do que não admirador de Passos Coelho compete-me dedicar a Sócrates a minha total ausência de consideração. E, ainda, que se não fosse o actual, outro qualquer 1º Ministro se veria a trilhar os mesmos caminhos da aflição. Infelizmente, no que respeita a políticos, só nos é dado escolher entre maus e menos maus.

Sucede, porém, o Poder Local vir revelando - não de há muito - gente com reais capacidades e dedicação. E força bastante para (se identificadas com os partidos da Coligação) se manterem à frente das suas autarquias ou conquistarem-nas aos seus adversários. Contrariando absolutamente o expectável e prestando um valiosissimo contributo para o desmascarar do Estado e a afirmação das Regiões.

Autoria e outros dados (tags, etc)



8 comentários

Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 28.06.2013 às 16:09

Quer dizer, 3 meses:)
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 28.06.2013 às 20:07

Obrigado. Vou corrigir.
Sem imagem de perfil

De O Falso Rei das Pampas a 28.06.2013 às 16:47

Se estás a falar do Seabra e do Meneses estamos conversados.
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 28.06.2013 às 20:08

Desses e de outros patagónios,Pampas.
Sem imagem de perfil

De José Menezes a 30.06.2013 às 10:50

Falas nas regiões, João Afonso.


Tal como tu, também lutei ideologicamente por elas, mas … chegado o momento eu vi Fernando Gomes (Presidente da Câmara do Porto), Valentim Loureiro, Mesquita Machado, Narciso Miranda, Vieira de Carvalho, etc. Votei NÃO!!
Xissa!!!


Tal como afirmou Karl Popper: mais importante que tudo é haver um sistema legal que seja um sistema legal. Concordei com ele. Sem ele é preferível o estatismo socialista e a centralização (mau grado meu).
É preferível uma corrupção localizada do que generalizada.


Por isso, a minha próxima luta será por um sistema legal que seja um sistema legal.


Considero apenas que em monarquia esta luta seria mais fácil e a vitória mais natural.
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 30.06.2013 às 12:02


Há outras autarquias. As mais pequenas são mais humanas. Tenho verificado isso. O País vai-se refazer a partir da provincia para os grandes centros urbanos.
E quanto menos estado melhor. O >rei supre as lacunas.
Sem imagem de perfil

De José Menezes a 30.06.2013 às 12:20

Aquilo que nos une é a nossa adolescência.


Não te assustes. Continuo monárquico e anarco-comunalista.


Mas desde a Implantação da Corrupção, já lá vão 103 anos, tenho de seguir dois caminhos.
A ideologia: monárquico e liberal (libertário!), porque confio no Rei mas não no estado.
O pragmatismo: primeiro um estado de direito que seja um estado de direito.


Fui comentando no Delito de Opinião os três paradoxos actuais que agora reúno:
1º O liberalismo é impossível porque o estado é corrupto;
2º A esquerda é intolerante e maniqueísta;
3º A ortodoxia é ser-se de esquerda. (Daí o 2º).


Os dois últimos são paradoxos para a definição de esquerda. Não me preocupam.


O 1º atinge-me!


Abraço
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 30.06.2013 às 12:32


Parece que estamos de acordo em tudo.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Salva qualquer um com magros resultados no balanço...

  • Anónimo

    o pescador é um predadoranualmente são lançadas no...

  • Anónimo

    os seres humanos anteriores à agricultura morriam ...

  • António

    A I.L. pode não ter amarras, mas tem tiques. Não f...

  • Anónimo

    Não havendo escrúpulos,sem atenção à diversidade d...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D