Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Para fechar...

por João Távora, em 24.05.13

A questão essencial e única é se as argumentações que Abel Matos Santos trouxe a público e defende são ou não válidas, caros Rui Pinto e jugulares. Parece-me que sim e ainda não as vi rebatidas. Sem surpresa constato que as respostas aos seus argumentos, ao invés de se focarem em se é bom, mau ou indiferente para as crianças a co-adopção e a adopção, entornam-se sempre para a via da adjectivação e do insulto, um tipo de guerrilha que eu por regra não alimento - a vida ensinou-me que nunca se vai convencer quem já está convencido. Com respeito pelas vossas certezas, prefiro as minhas profundas dúvidas - e até alguma angústia, vá.   

Finalmente, estou convicto de que esta discussão terá servido para esclarecer alguns leitores, não pelas convicções expressas (que tão facilmente se tornam  em meras armas de destruição massiva) mas através de teses cientificamente suportadas. De resto, o importante é que os portugueses conheçam as diversas posições sobre este tema e em breve saberemos qual o resultado da votação no parlamento. A bem das crianças desprotegidas e da sanidade da nossa comunidade espero que os graves problemas que as atingem possam ser resolvidos sempre em seu próprio e único favor, que elas jamais se tornem objectos de satisfação de egos pueris, nem arma de arremesso para uma agenda de afirmação dos homossexuais como "facção" coisa que me parece absurda, tanto mais pelo respeito que qualquer pessoa me merece. 


Finis, laus Deo.

 



20 comentários

Sem imagem de perfil

De Pedro Morgado a 24.05.2013 às 17:51

A Associação Americana de Pediatria, entre outras associações idóneas e independentes, já responderam a essa pergunta sobre o que é melhor para as crianças.


Quanto ao resto, muito me surpreende que por aqui se faça apologia de textos que já foi demonstrado serem plagiados. E ainda mais me surpreende a mediocridade dos argumentos que se lêem por aqui. Mas Freud já explicou isto tudo há quase um século e ainda há tantos que não querem ver.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.05.2013 às 18:05

tb para fechar tenho que lhe dizer que só não viu as argumentações do AM rebatidas porque não quis. 
basta ler o que se foi escrevendo...
Sem imagem de perfil

De João a 24.05.2013 às 18:06


"A questão essencial e única é se as argumentações que Abel Matos Santos trouxe a público e defende são ou não válidas, caros Rui Pinto e jugulares. Parece-me que sim e ainda não as vi rebatidas." 
Não devemos andar a ler os mesmos textos...
Uma argumentação baseada em estudos ideológicos, com bibliografia cuja seriedade foi questionada e uma transcrição de um texto de um senhor que não tido como sério nos meios académicos e científicos é a base desta discussão?
Parece-me que o sr. Abel Matos Santos levou foi uma abada argumentativa, porque está a confundir ideologia com investigação.
Teço loas ao Rui Pinto e à Ana Matos Pires pela paciência com que desmontaram tão bem uma argumentação débil e carregada de preconceitos.
Sem imagem de perfil

De just checking a 24.05.2013 às 18:19

o João sabe o significado de spurious?
Sem imagem de perfil

De maria teixeira a 24.05.2013 às 18:26

Dos artigos que fui lendo do Rui Pinto, fiquei com esta duvida por ele lançada e que me parece muito pertinente. Gostaria se possivel de a ver respondida pelo Abel (ou pelo João). 
Portanto, sendo que (e cito o Abel):

"Argumenta-se com frequência que não está provado de que seja prejudicial para as crianças serem criadas por dois homens homossexuais. Esta afirmação é verdadeira, no entanto, esta falta de provas não leva necessariamente à conclusão de que tal não é prejudicial para as crianças. Significa que não está provado."


Como é possível afirmar também o seguinte (e cito novamente o Abel):


"1 - Iniciativas legislativas para que se aprove a adopção por pares homossexuais são erróneas e imprudentes porque desprezam os direitos das crianças e ignoram importantes estudos e pesquisas da área psicológica e social no que diz respeito às necessidades daquelas."


Agradeço desde já a atenção dispensada. Cumprimentos,


Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.05.2013 às 18:50

Vejo que o João Távora continua dar crédito à fraude intelectual Abel Santos Matos partilhando nesta caixa de comentários os artigos que ele lhe vai mandando. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.05.2013 às 18:36

Caros senhores e senhoras deste blogue: qualquer pessoa verdadeiramente de bem, que escute quem diz que há consenso científico dá-se ao trabalho de pesquisar e saber se é verdadeiro. E o facto é que é verdadeiro. Basta consultar os sites de grandes instituições profissionais na área da psicologia, psiquiatria, pediatria, pedopsiquiatria, assistência social para se verificar as suas posições e os estudos em que se baseiam. Há inclusive estudos feitos em grandes instuições como Stanford e Cambridge. Se os profissionais e investigadores se posicionam desta forma é porque fazem-no com base na realidade e no seu estudo, e num estudo replicado, revisto e controlado pelos seus pares. Eu repetir que o sol é verde não o faz verde. Vai continuar a ser dos tons que tem. É o que se passa aqui. Não passa nada mais aqui se não a existência de pessoas que procuram maneiras de validar as suas crenças pessoais e não maneiras de conhecer a realidade. Pergunto sequer quem destes senhores e senhoras neste blogue conhece crianças criadas por casais dos mesmo sexo, quantas são e como está o bem-estar dessas crianças que conhece. É que se é errado generalizar de poucos casos pessoais que se conheça, parece que nem isso aqui está em causa. Falamos simplesmente de pessoas que se adivinha que não conhecem simplesmente nem um grão em primeira mão da realidade de que falam. Isso de científico, e tudo o resto que aqui fazem/escrevem, tem zero de validade.
Sem imagem de perfil

De massiva ou maciça? a 24.05.2013 às 19:15

depende das massas ou das maças, claro
a bem das creanças pois...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.05.2013 às 19:19

A realidade é homofóbica - segundo o Professor Borges da Costa a sífilis está de volta e a aumentar em Portugal, com maior incidência em homens que têm sexo com homens.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.05.2013 às 19:54

A homofobia é uma desqualidade puramente humana. Não envolva outros bichos que não humanos na mesma.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.05.2013 às 20:45

Abel, tem vergonha de assinar com o seu nome os comentários que aqui deixa porquê?

Comentar post


Pág. 1/2



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    um preso quando pendura o retrato usa uma moldura ...

  • João-Afonso Machado

    Muito obrigado.

  • Anónimo

    A César o que é de César e a Deus o que é de Deus.

  • Anónimo

    Há por aí uns imbecis que vão para as TVs e só fal...

  • Anónimo

    Para o Fundador.Como senti logo, a foto faz lembra...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D