Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ao longo da República

por João-Afonso Machado, em 30.04.13

MURAL.JPG

Cada uma das Repúblicas que nos perspassaram os dias teve os seus tiques próprios, bem demonstrativos de que em Política o que parece é. Ou não é - senão, in casu, a mais irrefutável farsa.

Foi assim que, durante toda a I República, a gente de todos os partidos mais não fez além de enaltecer o republicanismo próprio e as fracas convicções ou qualidades republicanas dos adversários. Dos inimigos, porque disso se tratava. Foram 16 anos de fome generalizada numa imensa sala de aulas onde apenas se pretendeu defender e enaltecer as virtudes da República.

Já não assim com os próximos da "Situação" durante 48 anos de II República. Em novo capítulo do desastre nacional, interessava sobretudo dar mostras de fidelidade a Salazar e aos seus ditâmes. A ofensa estava em acusar o próximo de não - ou não totalmente - salazarista.

Finalmente a III República e as suas quase 40 velas.

O lema é a "democracia". Algo ainda não suficientemente enraizado na classe política e mesmo no eleitorado (pelos vistos), a avaliar pelo constante estribilho da Esquerda, por regra mens votada do que a Direita, mas sempre invectivando esta de tudo capaz de exemplificar a sua incompreensão do Povo. O seu desprezo pelas regras do jogo democrático.

O que, em suma, quererá significar que a República nasceu, cresceu e agora definha sempre discutindo conceitos. Muito mais do que fazendo obra. Ou uma História de que nos possamos orgulhar.

República-Salazar-Democracia, obsessões não resolvidas, a troca de argumentos a que se subsumem estas décadas de desportugalidade.




Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • henrique pereira dos santos

    Quem? Isabel Camarinha? Sim, é o que digo no texto...

  • Anónimo

    pelo seu comentario se calhar nunca trabalhou para...

  • Anónimo

    Sem dúvida, um excelente texto. Que bem fundamenta...

  • Anónimo

    Não é parva não Senhor...Dizem que pró ano, nos ós...

  • Anónimo

    chamar a Holanda um pais civilizado é uma pura abe...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D