Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pelas minhas contas estamos falidos

por João Távora, em 05.04.13

1.224 milhões, segundo o José Gomes Ferreira. Cortar na despesa é inconstitucional.


Autoria e outros dados (tags, etc)



7 comentários

Imagem de perfil

De monge silésio a 06.04.2013 às 01:22


1. Nem tudo é despesa como aponta. Um salário de um polícia, um diplomata, um tenente ou de um magistrado p. ex. o contribuinte vai buscar a alternativa aonde? E se não houvesse aquelas profissões? O cocktail molotov resolveria...
2. O problema está no facto de O GOVERNO ser completamente IGNORANTE (basta ver o aparelho PSD actual) em cortar na real despesa: autarquias, educação, alguma saúde, segurança social. Há necessidade no actual estado do país de uma Universidade da Madeira? ou do Algarve? ou da Beira? (é bonito e desjável mas ...noutra era...quando produzirmos). Há necessidade de Hospitais como se fôssemos o país rico que imaginamos ser?As autarquias não poderiam ser as capitais de distrito, e o distrito passava a concelho? 100 000 na rua? É verdade, mas estamos a falar de REFORMA DO ESTADO concreta, real, à medida do País que produzimos.
3. Em suma, Não Tendo Guito para tanto Serviço Público, REDUZAM-SE as coisinhas.
Sem imagem de perfil

De aaa a 06.04.2013 às 12:29

A decisao destas pessoas so mostra que nao e' a constituicao, mas a composicao deste tribunal que determina o que e' e o que nao e' constitucional. Faz sentido ter este tribunal numa democracia?
Sem imagem de perfil

De Kruzes a 06.04.2013 às 13:12

Diria mais. Faz sentido haver democracia?
Sem imagem de perfil

De Pedro a 06.04.2013 às 14:28

Todas as democracias têm constituições politicas e todas as democracias têm tribunais constitucionais (ou conselhos constitucionais, com as mesmas funções) Não faz sentido ter este tribunal é numa ditadura...  Você está um bocado baralhado
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.04.2013 às 20:21

Caro Pedro, nao ha nenhuma baralhacao. Queria apenas chamar a atencao para a aleatoriedade daquilo que foi considerado inconstitucional e o que foi foi considerado conforme a constituicao. A minha pergunta tem a intencao de provocar. Provocar uma discussao construtiva. Devemos reflectir serieamente sobre o que aconteceu ontem. Na nossa capacidade de pagar o que devemos (e as consequencias sobre o nivel de vida dos portugueses caso fique claro que nao podemos pagar) e no poder destas treze pessoas (ou a dimensao do texto constitucional).
Sem imagem de perfil

De Pedro a 07.04.2013 às 13:57

É óbvio que devemos refletir sobre a decisão do TC, assim como devemos refletir sobre a atuação do governo. Não são estas aleatórias? O meu amigo percebe-as? Natroika não percebem como é que a economia não cresce  e porque é que o desemprego cresce. Em conclusão, devemos refletir sempre sobre as decisões dos orgãos de soberania. Mas eu só estava a responder à pergunta sobre se um tribunal constitucional se justifica numa democracia. 
Sem imagem de perfil

De carneiro a 06.04.2013 às 16:23


Eu estou descansado: o Tó Zé forma governo, mete o IVA a 45% (ainda, portanto, com uma folguita até à marca psicológica dos 50%) e o problema das contas públicas fica sanado.
De salientar que convém não queimar desde logo a marca psicológica dos 50% para nos mantermos nas baias da sensibilidade social.
E se o BCE se meter a imprimir notas - como D. Mário I alvitrou com a genialidade económica e a sensibilidade social que o caracteriza, até dá para fazer o TGV, a 3ª autoestrada Lisboa-Porto e a 3ª travessia do Tejo, para lá do túnel  Algés-Trafaria.

Falidos ?! Desculpe, mas que exagero. Falidos ficaríamos  todos se os funcionários publicos não recebessem  o subsídio de férias sob o falso pretexto - que o TC bem evidenciou ser falso -  de não haver dinheiro para essa despesa.

(E se não fosse o Pinhal a evidenciar  na Comunicação Social o ridículo da mágoa dos pensionistas milionários, nem essa escapava)

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Tiago

    Se uma vaca pesa pelo menos 500kg, e as cantinas c...

  • Anónimo

    Esta história do filho pródigo é música para os ou...

  • Anónimo

    Afirmo que o próprio Estado manobra máquina agríco...

  • pitosga

    Mendonça da Cruz,eu tenho um 'mau' hábito que é re...

  • Anónimo

    Era o que faltava que , quem tem o seu blogue não ...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D