Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Flagrantes da crise

por João-Afonso Machado, em 06.03.13

É muito dificil escolher qual destes casos melhor ilustra a nossa crise. A verdadeira crise, a tal que conduziu à outra e nos impede sair de lá. Sirva de exemplo a quebra animica das nossas Forças Armadas. O seu pessimismo. As noites por dormir de quantos militares, oficiais, sargentos e praças, a sua angustia ante a iminência da perda da soberania nacional. Leia-se: da sua aposentação compulsiva, agora que se fala em reduzir contigentes e despesas.

(É bom recordar que a Democracia nasceu em Portugal filha da igualdade entre os senhores do quadro e os milicianos...)

Adiante. Até ao patriótico MRI - Movimento de reformados Indignados, uma agremiação de bancários e banqueiros que pretende combater a taxa CES (Contribuição Extraordinária de Solidariedade), a incidir sobre reformas de valor mensal superior a 1.350 euros.

E assim se percebe o desabafo de um reformado numa qualquer conferência do MRI - «Vocês são execráveis! Não prestam!».



4 comentários

Sem imagem de perfil

De O Falso Rei das Pampas a 06.03.2013 às 20:36

Com uma coisa concordo:
São execráveis! Não prestam!
Sem imagem de perfil

De carneiro a 06.03.2013 às 22:23

"(É bom recordar que a Democracia nasceu em Portugal filha da igualdade entre os senhores do quadro e os milicianos...)".


Os rapazes da minha geração que não lograram notas para entrar na faculdade, ingressaram em Cursos  de Sargentos. Aos 50/52 anos de idade estão todos reformados por inteiro, pelo menos como sargento-chefe, quase sempre sargento-mor. Acima de 2.000 por mês já depois dos últimos descontos.

Estes também estão indignados com quem acha que eles não merecem tanto por mês, em especial  por haver quem ache  que não merecem reforma alguma antes dos 65 anos de idade.


Sem imagem de perfil

De marreta electrónica a 07.03.2013 às 10:49


http://analisesocial.ics.ul.pt/documentos/1223377734G3mJR3zd6Ys20EZ2.pdf (http://analisesocial.ics.ul.pt/documentos/1223377734G3mJR3zd6Ys20EZ2.pdf)
Sem imagem de perfil

De Carlos a 07.03.2013 às 22:21

Não menosprezem os militares! Sobretudo os soldados, coitados deles, que estão em minoria, face aos sargentos e oficiais. A coisa é assim: efectivo das forças armadas: 38.000 cabeças; Oficiais e Sargentos: 20.000; Soldados: 18.000.
Moral da história: são mais os polícias do que os ladrões...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    um preso quando pendura o retrato usa uma moldura ...

  • João-Afonso Machado

    Muito obrigado.

  • Anónimo

    A César o que é de César e a Deus o que é de Deus.

  • Anónimo

    Há por aí uns imbecis que vão para as TVs e só fal...

  • Anónimo

    Para o Fundador.Como senti logo, a foto faz lembra...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D