Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O problema não é se a medida era inteligentíssima, se os outros (quase) todos serão ignorantes ou se reprovariam no curso de António Borges. O problema é que se a medida proposta para a Taxa Social Única era assim tão boa, como ele diz, deveria ter sido trabalhada com pinças, negociada a preceito e comunicada com detalhe e cuidado.

 

Como é evidente a qualquer um que viva no mundo real, nenhum empresário pretende que seja aplicada uma medida que vá causar distúrbios no bem-estar da sua empresa. Não lhe interessa beneficiar de um proveito que vá criar na ideia dos seus trabalhadores que são eles os grandes prejudicados em benefício dos "patrões". Teria sido necessário explicar que, uma vez que havia necessidade de uma vez mais ir ao bolso dos trabalhadores, fazê-lo por intermédio da TSU e não por via do IRS poderia trazer benefício ao país no seu conjunto, e explicar porquê, para que não ficassem os “patrões” como os maus da fita. Por outra via, comprometer-se o governo a não aumentar mais o IRS dos trabalhadores, ou mesmo aliviar ligeiramente a sua carga fiscal, na medida do possível, de forma a que o rendimento deles não tivesse uma variação negativa tão grande (ou não a tivesse de todo).

 

Desta forma, talvez se tivesse o apoio dos exportadores, dos que vivem do mercado interno, e até dos sindicatos.

 

Claro que isto teria de ser devidamente trabalhado e negociado com os parceiros sociais, e mesmo até com o PS (se este tivesse o mínimo de vergonha na cara, o que não parece ser o caso...), e apresentado por todos, se possível, para que também todos o compreendessem. E nunca de uma forma apressada para ir cantar com o Paulo de Carvalho. Assim, e sem conceder, talvez tivesse sido uma medida "inteligentíssima" que até os "ignorantes" a compreendessem e apoiassem. Como foi, foi naturalmente chumbada e a oportunidade perdida.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D

    subscrever feeds