Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Das "Memórias de um Átomo"

por João-Afonso Machado, em 30.09.12

MURAL.JPG

«O Amorável Paizinho mirou-se no espelho uma última vez, ajeitou a jaqueta e caminhou decidido para a varanda principal do Grande Palácio do Povo (GPP). Aguardava-o uma multidão imensa, inundando todo o vasto, insondável, terreiro frente ao Tejo.

- A-MO-RÁ-VEL!!!

berravam milhares, de uma banda,

- PAI-ZI-NHO!!!,

respondia, da outra, idêntica dose de veneração, quando Jerónimo, os braços muito erguidos, se deu a ver, o punho cerrado, o olhar esvanecido, era, enfim, o triunfo das massas, a santa igualdade, o extermínio dos ricos.

Haviam chegado dos quatro cantos da República Popular (RP), ora arregimentados em camionetas sem ar condicionado pelos zelosos funcionários do Partido Único do Povo (PUP), ora aproveitando o decretado fim-de-semana SCUT. Lisboa era sempre um desejadíssimo destino turístico. Jerónimo sabia-o bem e à sua coerência de democrata-pedagogo-protector repugnava desmerecer o epíteto de "Amorável Paizinho" por que tanto propugnara.

E, a seu lado, o Ministro de Estado e do Trabalho (MET) Arménio Carlos sorria e comungava daquela extraordinária ovação (na parte evidentemente sobejante). Sem coragem para informar o Camarada Jerónimo acerca da outra manifestação então decorrendo junto às escadarias da Comuna do Povo Pela Produção (CPPP). Onde bandos de jovens citadinos protestavam e reivindicavam a outorga dos direitos que lhes haviam sido prometidos.

- Esses reaccionários de brinquinho e tatuagens - danava-se o MET - esses burgueses rebeldes que nem a patriota pancadaria do CEGP - o Corpo Especial da Guarda Popular - consegue suster...

Assim era, efectivamente. Longe iam os tempos em que os antecessores do CEGP aturavam pachorrentamente terminasse a chuva de garrafas e pedras sobre os seus capacetes sem quase esboçar um gesto. No entanto, cada vez mais a juventude da Capital da República Popular (CRP) se irrequietava contra as "políticas de Esquerda" e exigia uma explicação e a imediata comparência de Francisco Louçã, o antigo Ministro da Educação para o Povo Trabalhador (MEPT).

Debalde, porém. Há muito já o MEPT deixara a CRP e partira para o México. De onde nunca regressaria».

 

(Com a devida aquiescência do meu Amigo João da Ega, a quem muito grato sou).

Autoria e outros dados (tags, etc)



Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Aurélio Buarcos

    Trabalhar que é bom é que 'ta quiieto.Na melhor da...

  • João Távora

    Podia ser assim o final: "em consequência, a esque...

  • António

    Estavam todos na ADSE a tramar o João Távora.

  • António

    Começa a ser interessante o expediente brasileiro ...

  • Anónimo

    o mal do ex-mundo rural é ter  levado um pont...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D

    subscrever feeds