Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Bitaites

por Maria Teixeira Alves, em 27.04.12

 

Acabo de ouvir o Miguel Sousa Tavares dizer que as privatizações são desastrosas para o "interesse nacional" e dá o exemplo da ANA - Aeroportos de Portugal,  que tem como missão gerir as infra-estruturas aeroportuárias; dos CTT - Correios de Portugal, da TAP, e da Águas de Portugal, ainda que seja só a concessão. A minha pergunta é. Porquê? Porquê que é que o Estado vender a privados os Correios, ou a gestora dos aeroportos, ou a TAP (condicionada obviamente a que o aeroporto se mantenha cá), ou a concessionar a gestão da empresa das Águas, é desastroso para o país? Pois, os argumentos válidos para justificar as  opiniões é que não aparecem no discurso de Miguel Sousa Tavares.

Estive a ouvi-lo e nem por uns minutos, daqueles bitaites que manda, ouvi alguma coisa substancial sobre a economia e sobre o país. Criticou o ajustamento, mas não deu nenhuma alternativa, porque não há, e por aí fora. A chamada crítica fácil. Conclusão: AINDA BEM QUE NÃO É MIGUEL SOUSA TAVARES QUE GERE O PAÍS. Só me lembrei do Truffaut, realizador francês da Nouvelle Vague, que num dos seus filmes a sua personagem leva o filho Alphonse à estação e recomenda-lhe que estude muito violino, para se tornar no melhor músico, e o filho pergunta-lhe, o que é que acontece se não conseguir ser o melhor? Não faz mal, vais para crítico. Miguel Sousa Tavares também foi para crítico.



7 comentários

Imagem de perfil

De Faust Von Goethe a 28.04.2012 às 02:02

Maria: 
Tens de dar um desconto. Miguel Sousa Tavares não lê os artigos de opinião de Robert Shiller no Project Syndicate- como por exemplo este:
http://www.project-syndicate.org/commentary/shorting-fiscal-consolidation
Sem imagem de perfil

De Bitaites a 28.04.2012 às 10:32

Uma opinião a ler hoje com atenção é a de Jorge Miranda, no Público, sobre os CTT e a RTP (http://jornal.publico.pt/noticia/13-07-2011/brevissimas-notas-sobre-tres-questoes-serias-22472018.htm): "Contesto a privatização dos CTT, por causa do serviço público essencial que desempenha, presente nos lugares mais recônditos do país (que, muito provavelmente serão abandonados por quem os vier a tomar) e desempenham esse serviço com elevado nível, com excelentes instalações e dando lucros", escreve Miranda, acrescentando que nos Estados Unidos e no Brasil o serviço de correios está constitucionalmente reservado ao Estado.

Sobre a RTP, é lapidar: "apoio a privatização da RTP que em nada se distingue, para melhor, das outras estações de televisão. Sabendo-se que os proprietários se lhe opõem, ao que parece por temerem a concorrência na publicidade, o que aqui vier a ser decidido será esclarecedor sobre se prevalecem esses interesses ou a autoridade do Estado".

Há professores que, quando falam, dizem alguma coisa.

 
Corta-Fitas, Zélia Pinheiro, 13 Jul 2011



Imagem de perfil

De Maria Teixeira Alves a 02.05.2012 às 10:37

Esse (CTT) é um problema que se resolve facilmente com o Estado a contratar os donos privados dos CTT para fazerem as rotas não lucrativas. Assim o Estado só paga algumas voltas dos correios, desta maneira paga todas.
Sem imagem de perfil

De Ah, pois é a 02.05.2012 às 11:33

Como é que Zélia Pinheiro e Jorge Miranda (primeiro as senhoras) não pensaram nisso?!
Sem imagem de perfil

De Jorge Gaillard Nogueira a 28.04.2012 às 12:39

Mas o que é pior é que ainda por cima é um mau crítico. Falando com um tom de chefe da banda muito aborrecido de ver: pesporrente e malicioso. Fala de papo e não é capaz de ver os limites do seu discurso. O que é que num país civilizado, por exemplo Portugal, se chamaria a isto? Hein? Prefiro não dizer, para não carregar muito nas tintas...Mas lá que é lamentável, é.
Imagem de perfil

De Réspublica a 28.04.2012 às 13:23

O facto de ele andar enlouquecido desde a década de 90, não significa que ele seja burro de todo, mas agora ataca as privatizações por ser o alvo fácil e que o bonus pater familias não percebe serem acertadas, é o populismo no seu pior.
Esse sr. é o peronista português mais puro, anda de gipe, caça, gasta como rico, mas depois faz apelos nacionalistas à manutenção das grandes empresas em mãos públicas... em todo o caso é estranho ele não falar da RTP (que já defendeu ser privatizada).


Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.04.2012 às 18:23

O mais grave é que a SIC insere MST em toda a linha de um noticiário, tranformando ou misturando opinião e notícias.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    (cont.)"havia rumores de fuzilamentos sumários; um...

  • Anónimo

    (cont.)Ainda assim, nos primeiros momentos a eufor...

  • Anónimo

    (cont.)Do lado de cá, em Portugal, sabemos como fo...

  • Miguel Neto

    Resta saber em que grau a entrada de migrantes na ...

  • lucklucky

    O pior é que o Fernando Rosa deve saber. Mas o dis...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D