Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




algo não pode estar bem

por Vasco Lobo Xavier, em 17.04.12

Este país trata as crianças e os adolescentes como atrasados mentais, pretendendo apenas permitir-lhes uma passa num cigarro ou refrescarem-se com uma cerveja depois de adultos (o que oficialmente ocorrerá no dia da passagem dos 17 para os 18 anos, por passe de mágica), impedi-los de irem a corridas de toiros, a enterros e velórios, de assistirem à matança do porco, probi-los de andarem de patins ou bicicletas sem joelheiras, cotoveleiras, capacetes, ou de carro sem serem amarrados a cadeiras e bancos especiais, tudo num ambiente puríssimo e protector.

 

Este país quer proibi-los de tudo, com excepção da actividade sexual. Pois ou muito me engano ou ainda se vai considerar normal que um professor de teatro coloque as crianças de 14 e 15 anos da sua aula quase em situação de nu integral, lhes corte madeixas de cabelo e promova a criação ou desenvolvimento de sketchs homossexuais (se preferirem, de cariz sexual, para incluirmos os sketchs heterossexuais), com beijocas e tudo. Chama-lhe a confrontação dos medos. Pois.

Autoria e outros dados (tags, etc)



10 comentários

Sem imagem de perfil

De toxa a 17.04.2012 às 17:14

Se os procedimentos que o professor usou fazem parte das técnicas de teatro, então (1) Os pais, se não gostaram, devem é contestar que os alunos tenham uma disciplina de teatro ou (2) Os pais, se não gostaram, devem promover uma definição mais condizente com os seus desejos do currículo da disciplina. O que não se entende é que o professor esteja suspenso. A não ser que algum especialista na matéria tenha identificado como anormal a sua abordagem. Algum o fez?

Conclusão: o Vasco percebeu tudo ao contrário. Parece que o que incomóda é mesmo qualquer referência a sexo na educação, com direito a suspensão.
Imagem de perfil

De Vasco Lobo Xavier a 18.04.2012 às 13:30

Claro, claro. Eu percebo sempre tudo ao contrário.

Agora, tirando nas aulas de natação, não vejo outra possibilidade de um professor ordenar aos seus alunos de 14 e 15 anos que se coloquem em semelhantes trajes. Ainda que os estivesse a treinar para aquela coisa dos morangos.

E também não acho que tenha de ser sempre boa “qualquer referência a sexo na educação”. Pode ser, ou pode não ser. Neste caso parece-me uma imbecilidade. Isto quanto aos factos. Quanto à pena de suspensão, não me posso pronunciar por desconhecer o processo.
Sem imagem de perfil

De Olhe que não a 17.04.2012 às 17:16

O professor até é um sujeito equilibrado e responsável, tanto que “no segundo anterior a ficarem nus mandava parar”.

Como qualquer pessoa percebe, no segundo anterior a ficar nua, uma pessoa está perfeitamente composta e mesmo recatada.
Imagem de perfil

De Réspublica a 17.04.2012 às 22:47

Se considerar-mos a evolução legislativa... seria também de defender que o casamento só deveria ocorrer com os 18 anos...

Quanto ao professor o que uma pessoa norma chama pedófila, outros chamam confrontações de medos.
 
Sem imagem de perfil

De Pois é a 18.04.2012 às 12:35

Que se chamará a quem escreve "se considerar-mos"?
Imagem de perfil

De Vasco Lobo Xavier a 18.04.2012 às 13:22

eh eh eh… eles podem casar aos 16, têm é de brindar com trinaranjus e enviar o fundo do copo para a ASAE, preenchendo o formulário A38 em triplicado, para ver se não há vodka misturada…

Sem imagem de perfil

De Faria a 18.04.2012 às 00:19

O autor do post tem a noção de que o visado nega isso que relata? E tem a noção de que o comentarista anterior, um tal respublica, faz um comentário repelente onde afirma uma coisa muito grave? 
Sem imagem de perfil

De Aqi nã semos hanalfabetos a 19.04.2012 às 12:39

“Fiz um exercício sobre confrontação dos medos em que lhes perguntei quais as coisas difíceis que eles teriam que fazer em cena e, como em anos anteriores, surgiam a nudez, os contactos sexuais ou cortar o cabelo”, observa, garantindo que “a uma pessoa que dizia que o seu maior medo era a nudez nunca pedia para se despir”.

Aos outros, contudo, pedia, mas “no segundo anterior a ficarem nus mandava parar”, afirma, garantindo que nunca houve casos de nu integral ou parcial, mas apenas “situações em que ficavam em boxers ou biquíni”.

“No caso dos cabelos, no máximo cortaram-se umas madeixas e depois interrompi”, diz, reforçando que se trata de um exercício clássico de teatro em que o formador quer resolver bloqueios emocionais e “ver a disponibilidade do formando para o acto”.

O professor garante que houve apenas dois casos de abordagem à homossexualidade, um dos quais quando “duas alunas decidiram escrever e interpretar um sketch em que se beijavam na boca, por iniciativa própria”.

No outro caso, houve dois rapazes “a quem disse para criarem um sketch sobre homossexualidade, mas não disse o que tinham que fazer. Foram eles que criaram a história, eu apenas pedi que criassem os personagens”, refere.
Sem imagem de perfil

De Incrível a 19.04.2012 às 18:35

Só mesmo um idiota diplomado se pode sair com uma coisa destas em sua defesa: houve dois rapazes “a quem disse para criarem um sketch sobre homossexualidade, mas não disse o que tinham que fazer. Foram eles que criaram a história, eu apenas pedi que criassem os personagens”.
Sem imagem de perfil

De Miguel Silva a 19.04.2012 às 02:06

Não deve valer a pena dizer isto, mas eu por acaso conheço a pessoa em questão, que é um bom profissional, e muito sério.
Claro que soa mal dizer que o que aconteceu foi uma manobra muito conveniente para desacreditar a escola e a sua direcção, mas enfim, queimem-se as bruxas em praça púbica.
O povinho gosta.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Flávio Gonçalves

    Preocupa-me muito mais os "liberais" loucos que po...

  • Anónimo

    O que eu mais desejo é que o André Ventura contrib...

  • jonhy

    CaDA UM DEFENDE OS SEUS INTERESSES. Já Portugal te...

  • Anónimo

    Preso por ter cão, preso por não ter cão?. Pobre T...

  • Anónimo

    O Público, essa folhinha de esquerda, diz hoje que...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D