Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A quem é pé de microfone todo o som parece notícia

por José Mendonça da Cruz, em 05.04.12

Os pés de microfone, por definição carentes de memória, descobriram hoje, através de Francisco Louçã, que está em curso a reorganização do sector de obstetrícia e que a Maternidade Alfredo da Costa vai fechar. Não tendo sequer a iniciativa ou a competência de consultar as notícias por si próprias recolhidas há poucos meses, os pés de microfone apenas transmitem as palavras de Louçã (que veneram, ao contrário de 95% dos eleitores) e alucinam despedimentos, sem recordarem, também, que o que fecha da Alfredo da Costa são apenas as paredes. 



2 comentários

Sem imagem de perfil

De Costa a 05.04.2012 às 15:48

O que fecha da Alfredo da Costa são apenas as paredes.

Pois é... Até pode acontecer que ninguém seja despedido e que os serviços melhorem, sem ser remetidos para um qualquer subúrbio. Pode ser...

Mas a única expectativa minimamente fundamentada - eu arriscaria: a única certeza - que um cidadão minimamente realista pode ter, é a de que a questão dos cuidados de saúde em causa é afinal secundária. Importante é o destino imobiliário que venha a ser dado à área em causa: vamos ter (como desejo estar enganado e como temo estar certo!) o suplício de uma demolição e de uma empreitada de construção; de mais um megacomplexo de escritórios e/ou hotel e/ou apartamentos de luxo.

Anos de lama e poeira, caos e camiões, escavadoras e guindastes, entulho e contentores, arruinando mais um pedaço das "Avenidas Novas" e fazendo surgir ali mais um foco infeccioso de arquitectura e volumetria absolutamente desajustadas, seguindo o bem sedimentado e impune princípio de, neste país, se construir para cem, no espaço para vinte e prevendo estacionamento para dez. Ou menos. E sempre com a compulsão de "inovar", de rejeitar, de desprezar, os delicados traços arquitectónicos de uma era que o novo-riquismo no poder está apostado em obliterar.

De novo e sempre às mãos de um governo e de uma autarquia tão venais e submissos ao império dos patos bravos (agora "empreendedores") como os que os antecederam desde há décadas e décadas. E agora, pior, desesperadamente sedentos dos dinheiros das taxas, licenças, alvarás, aprovações, etc., etc.

Pena é que sobre isto, esta dramática faceta de tudo isso, nenhum pé de microfone se indigne.

Fica-se mortalmente cansado de ser português.
Costa 
Sem imagem de perfil

De scriabin a 06.04.2012 às 01:43

"o que fecha da Alfredo da Costa são apenas as paredes"? Como é que se fecham paredes? Ó senhor, foi o secretário de estado que confirmou que a maternidade ia fechar. Mas arranjou uma forma eufemistica para dizer que fecham a maternidade. Olhe, nem o ministro se lembraria dessa, parabéns. Quanto a "alucinação de despedimentos", tem de combinar o que diz com o secretário de estado, que ainda hoje admitia que podia haver despedimentos.  Como é óbvio. Se o governo fecha uma maternidade daquele tamanho, com tanto funcionário, vai recolocá-los depois todos onde? 

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    pelo seu comentario se calhar nunca trabalhou para...

  • Anónimo

    Sem dúvida, um excelente texto. Que bem fundamenta...

  • Anónimo

    Não é parva não Senhor...Dizem que pró ano, nos ós...

  • Anónimo

    chamar a Holanda um pais civilizado é uma pura abe...

  • Anónimo

    Está é tudo doido! Matem-se todos já! Deixem de co...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D