Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Socos na barriga da república

por João Távora, em 09.03.12

 

O que disse o deputado José Lello sobre Cavaco: “se não estiver bem que se trate”... Ou de como a republica trata o seu Chefe de Estado


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Lealdade? a 09.03.2012 às 18:53

Esta república tem  o presidente que merece.
Sem imagem de perfil

De Lealdade? a 09.03.2012 às 18:54

ealdade--------As denúncias sobre as alegadas escutas em Belém terão sido feitas pelo assessor de Cavaco Silva, Fernando Lima, avança hoje o Diário de Notícias. O jornal publica um e-mail que provará que a ordem de tornar o caso público partiu do próprio chefe de Estado.

Na correspondência electrónica datada de 23 de Abril 2008, Luciano Alvarez, editor do Público, informa Tolentino de Nóbrega, o correspondente do jornal na Madeira, que se reuniu com Fernando Lima e que este o informou que estava ali a pedido de Cavaco Silva para falar de um assunto grave.

Durante a conversa, o assessor terá dito a Alvarez que o Presidente da República suspeitava estar a ser vigiado pelo gabinete do primeiro-ministro e mencionou o facto de José Sócrates ter enviado um funcionário do Ministério da Administração Interna à Madeira para espiar os passos do Presidente. Neste encontro, Lima também entregou um dossiê sobre o alegado "espião" Rui Paulo da Silva Figueiredo.

Ao correspondente da Madeira, Luciano Alvarez sublinhou que a história precisava de ser contada a partir do Funchal, uma vez que Belém não queria deixar transparecer que um membro da Casa Civil da Presidência da República lançava a história. Segundo Luciano Alvarez, apenas o presidente da República, Fernando Lima, o director do Público José Manuel Fernandes e ele próprio sabiam da história.

Por último, o editor do Público diz que o assessor de Cavaco lhe sugeriu que alimentassem a história por e-mail porque a Presidência estaria com medo de ser alvo de escutas.

O DN ainda contactou o editor de Nacional do Público, que negou a existência do e-mail: "É tudo forjado", disse Alvarez. Já Tolentino de Nóbrega escusou-se a comentar "assuntos internos do jornal".
Sem imagem de perfil

De Lealdade? a 09.03.2012 às 18:54

lealdade-----------Cavaco comprou acções da SLN a um preço mais baixo que os accionistas. A polémica tem estado centrada no valor de venda; mas é sobre o valor de compra que ainda subsistem dúvidas. Qualquer economista saberia que dar 140% de lucro numa empresa que tem este tipo de actuação é impossível que seja legitimo. Mesmo que hoje considere que foi beneficiado com 350 000 euros de lucro (ele e a filha) não deveria branquear tal actuação. Não existe justiça neste País. Era preciso lançar um desafio ao Cavaco Silva para que voluntariamente devolvesse esses lucros ao BPN uma vez que tem origem numa fraude que prejudicou todos os portugueses.

Cavaco Silva "nunca podia ter dito que não teve ligações ao BPN. Se teve acções da SLN, teve ligações ao BPN. Se é economista, ele sabe isso", afirmou Manuel Alegre à Lusa. O candidato considerou ainda “ao criticar a actual administração do BPN, Cavaco Silva está a procurar desviar as atenções do essencial, que é a gestão danosa da anterior administração".
Quando os seus amigos rebentavam com o BPN Cavaco esteve calado. Quando Dias Loureiro mentiu ao Parlamento defendeu-o. Agora fala. Para atacar quem recebeu o presente envenenado
Sem imagem de perfil

De Lealdade? a 09.03.2012 às 18:56

lealdade------------- A casa de férias que Cavaco Silva tem na Aldeia da Coelha, em Albufeira, foi adquirida através de uma permuta com uma empresa de construção civil que tinha uma participação de Fernando Fantasia, um dos principais nomes associados à (SLN), antiga proprietária do BPN.
Na Aldeia da Coelha, Cavaco Silva tem por vizinhos Oliveira Costa e Fernando Fantasia, homens-fortes da SLN. O lote 8 comprado por Oliveira Costa. Segundo a investigação judicial ao BPN, o banqueiro terá pago a casa com verbas do próprio banco (via Banco Insular de Cabo Verde da SLN, um "veículo financeiro" por onde circulavam operações fictícias )
Fantasia, recorde-se, era o acionista das empresas Opi 92 e Pluripart, ambas em sociedade com a SLN, que adquiriram os terrenos da herdade de Rio Frio, Alcochete. Uma aquisição muito bem calculada, concluída poucos dias antes do anúncio da localização, nas imediações, do futuro aeroporto de Lisboa.
Para áreas semelhantes, há desde casas compradas por 100 mil euros (Teófilo Carapeto Dias e Cardoso Alves, em 1992) até à casa de Eduardo Catroga (que não faz parte do loteamento inicial, mas confina com a de Cavaco) por 750 mil euros.
Meses antes, Oliveira Costa comprara a sua por menos de metade: 362 500 euros.
A discrepância é ainda mais evidente na avaliação patrimonial que as Finanças fazem das propriedades. A de Catroga vale 52.322 euros. A de Oliveira Costa vale 158.690. A de Cavaco Silva está avaliada em 199.469 euros. A de Fernando Fantasia (que não tem piscina) em 307 440 euros.
Sem imagem de perfil

De Lealdade? a 09.03.2012 às 18:56

O Banco Insular, uma instituição do BPN em Cabo Verde, que o banco encobriu ás autoridades de supervisão bancária durante quase seis anos.
Grupo BPN, transferiu para o Brasil, entre Abril de 2003 e Setembro de 2008, mais de 439 milhões de
euros. Só o Banco Insular, (propriedade da SLN) um dos alvos das investigações do Banco de Portugal e do Ministério Público, enviou verba superior a 232 milhões de euros – montante que representa 64% do seu próprio buraco financeiro, de 360 milhões de euros, e 33 por cento do prejuízo oficial, 700 milhões de euros.
Os dados do Banco Central do Brasil, que o Correio da Manhã consultou, não deixam margem para dúvidas: em apenas cinco anos o Banco Insular em Cabo Verde, o BPN Portugal, Sociedade Lusa de Negócios-Madeira (SLN), BPN Cayman, off-shore nas ilhas Caimão, Banco Africano de Investimento (BAI), em Angola, Banco Efisa, Seac Banche,em Itália, e Erei – Excellence Real Estate Investments, na Holanda, transferiram para várias empresas do Grupo Sociedade Lusa de Negócios (SLN) 439 449 342 milhões de euros, ao câmbio actual. Ao todo, esta transferência de capital concretizou-se em 207 operações. Rota do dinheiro
9,7 mil milhões de euros foi a verba desviada, segundo a acusação do Ministério Público, do balanço contabilístico do Banco Insular, detido pelo BPN
Sem imagem de perfil

De Em suma a 09.03.2012 às 19:09

O TRAFULHA INCOMPETENTE arruinou o país - financeira, económica, e
moralmente - para se encher a si próprio, e a uma MÁFIA de pulhas, chulos , lacaios e boys .

Em seguida fugiu com o saque, airoso e
impune, para uma vida de lorde. E os seus capangas continuam alegremente
à solta, em cargos políticos e mega-tachos .

E tudo o que esta MÚMIA viu, foi a sua «falta de lealdade institucional».

O
que incomoda a Virgem Cavacal não é tanto a ruína do país, ou as
trafulhices, ou a absoluta falta de vergonha: é que ignoraram os seus
«alertas» bacocos, e que lhe faltaram ao respeito que acha que merece.

Ou seja, é apenas mais um compêndio de despeito Cavacal , tão bilioso quanto narcisista.

Para
esta alminha, que até foi CONIVENTE com o TRAFULHA para ser reeleito,
só ele existe, só ele importa. Nós, o país, o resto do Mundo, somos
meros espectadores passivos da sua omnisciência.

Basta ver isto: para ele, tudo estava bem no OE 2011. Uma maravilha. Porque foi "informado"

O actual estado do país tem, entre outros, dois nomes
indeléveis da sua ruína: Cavaco e Sócrates.
Sem imagem de perfil

De tric a 09.03.2012 às 19:56

lol Cavaco Silva mandou um valente murro no Partido Socialista!!! O Partido Socialista já se andava a desmarcar do acordo que este tinha assinado com a TROIKA...então chega Cavaco Silva a falar e a recordar da deslealdade politica...do Partido Socialista!...e da confiança...Cavaco, apenas acabou de lembrar que os Socialistas assinaram um acordo e devem honra-lo, e não andarem a  disfarçar que não assinaram nada e que não tem nada a haver com a situação ecónomica em que se encontra Portugal...não admira que a reação tenha sido tão violenta por parte do partido socialista, pois estes nos ultimos tempos, não fizeram mais nada do que tentar branquear o passado...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.03.2012 às 20:27

A Presidência da República Portuguesa é das mais gastadoras da Europa,
apesar da diminuta dimensão do país, tanto em área geográfica, como em
número de habitantes, como em termos de produto interno nacional, per
capita.

Mas mesmo assim, a presidência dá-se ao luxo de gastar cerca do dobro
das Corte Espanhola, apesar de Portugal ser significativamente muito
mais pequeno e pobre.

O Presidente Alemão demitiu-se, não porque tivesse beneficiado de coisa
alguma, mas apenas e tão somente por um amigo seu alegadamente
beneficiou dum juro mais barato? O que teria então acontecido se fosse o
próprio presidente a beneficiar de… Pois, mas isso é outra gente, outra
mentalidade, outro rigor, outra ética e outra moral!



Triste!
Sem imagem de perfil

De tric a 09.03.2012 às 22:01

vai ser interessante, a partir das declarações de Cavaco Silva,  observar os socialistas a desmarcarem-se do acordo da troika...a lealdade politica ao acordo da troika...
Sem imagem de perfil

De O Lelo? a 09.03.2012 às 20:02

Levar a sério e dar importância a esse tal Lelo não lembrava ao careca: é das figuras mais sinistras e vigaristas da "nossa democracia".

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com



Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2023
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2022
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2021
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2020
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2019
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2018
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2017
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2016
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2015
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2014
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2013
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2012
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2011
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2010
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2009
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2008
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2007
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D
    235. 2006
    236. J
    237. F
    238. M
    239. A
    240. M
    241. J
    242. J
    243. A
    244. S
    245. O
    246. N
    247. D