Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A mensagem e o mensageiro

por João Távora, em 25.01.12

 

Ainda a respeito das desgraçadas declarações de Cavaco Silva sobre as suas reformas, Ricardo Costa assumido céptico das novas plataformas de comunicação, ontem na SIC Notícias atribuía a profusão de vitupérios publicados nas redes ao lado perverso da utilização do Facebook. Compreende-se e respeita-se o seu conservadorismo, mas o director do semanário Expresso incorre no erro vulgar de confundir a mensagem com o mensageiro, o conteúdo com a ferramenta que afinal não é um fim em si mesma. O problema do presidente ou do seu gabinete, nunca foi, antes pelo contrário, o da utilização da popular rede social como veículo de proximidade com os cidadãos, mas o conteúdo da sua intervenção por sinal feita e em directo para as camaras e microfones dos media tradicionais. Julgo até que Belém, definitivamente beneficia do fenómeno Facebook que permite a ilusão de proximidade a mais de dois milhões dos seus utilizadores activos ao desabafarem, manifestarem as suas razões e emoções ao mais alto magistrado da nação na respectiva página pessoal, esvaziando assim "a rua", essa sim um palco tradicionalmente determinante na estabilidade dos regimes. De resto o problema foi a extraordinária aselhice com que Cavaco comprou uma ruidosa e evitável borrasca... virtual.

 

Publicado originalmente aqui



3 comentários

Sem imagem de perfil

De Feissebuque a 25.01.2012 às 13:17

Parece-me claro que coisas postas na net por gente de rabo sentado não terão grande relevância fora do espaço virtual.

Na minha opinião, a petição é uma tonteria, a) por obviamente não ir resultar na demissão de Cavaco, b) porque acho muito mais apropriadas e certeiras todas as manifestações a gozar/a fazer pouco que entretanto apareceram.

Dito isto, tudo o que se passar neste âmbito é apenas inteiramente merecido por Cavaco. Pois não é ele que tem constantemente dado conhecimento das suas considerações usando o Facebook? Pois encaixe, que é bem feito. E ainda hoje aquilo do "1300 euros, não sei se ouviu bem" me põe piurso.

Mais: entendo que, passando a generalidade dos portugueses pelas dificuldades conhecidas, o PR deveria já ter afirmado: "Antes tinha optado por receber as reformas a que tenho direito, mas, atendendo à situação do nosso país, já solicitei que passe a receber, em vez delas, o ordenado de presidente da república, que é o cargo que desempenho através do voto popular". Isso, sim era de um Chefe de Estado.
Sem imagem de perfil

De José Luís a 25.01.2012 às 14:22

O facto de Cavaco Silva conseguir descer aos níveis cadavéricos de popularidade no lugar político onde é mais fácil atingir uma posição de consensualidade, denota bem a fraca qualidade do político e mostra que a única coisa que o manteve tanto tempo na ribalta foi a sorte de estar no governo quando havia dinheiro a rodos para gastar e de ter sabido sair quando a coisa começou a dar para o torto.
A sua reeleição como presidente, já tenho mais dificuldades em compreender.
Sem imagem de perfil

De Tiago Mouta a 26.01.2012 às 01:15

Caro João:

Saberá melhor do que eu os milagres de boa comunicação e imagem...
Dois posts acima deste, o Francisco Ferreira do Corta Fitas, mostra que a "borrasca virtual" deixou nódoa internacional...
É o que dá, estar habituados a media unidireccionais e umbiguistas... Temos pena!

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    E golpes de Estado só o 28 de maio, não é?PP

  • Anónimo

    estatísticas do iné

  • Anónimo

    manuela eanes não diria melhor

  • Luís Lavoura

    Pode ser um dos atos mais anti-naturais do mundo, ...

  • Anónimo

    " a monstruosidade de abandonar o filho à morte nã...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D