Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ao menino não nascido

por João Távora, em 05.12.11

 

A 28 de outubro de 2011, foi inaugurado na Eslováquia, o monumento ao menino não nascido, obra de um jovem escultor daquele país. O monumento expressa não só o pesar e arrependimento das mães que abortaram, mas também o perdão e o amor do menino por nascer para com a sua mãe.

A cerimónia de inauguração contou com a presença do ministro da Saúde do País. A ideia de construir um monumento aos bebés por nascer veio de grupo de mulheres jovens mães muito conscientes do valor de toda a vida humana e do mal que se inflige também à saúde da mulher.

Autoria e outros dados (tags, etc)



9 comentários

Sem imagem de perfil

De Beirão a 05.12.2011 às 18:54

Palavras para quê?
[Error: Irreparable invalid markup ('<p [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Palavras para quê?
<P class=incorrect name="incorrect" <a>Extraaordináario</A> exemplo vindo da Eslováquia . Para além da qualidade e elegância do monumento em si mesmo, o gesto deste pequeno país é uma tão grande lição para os miseráveis abortistas em geral e do nosso país em particular, que, criminosamente, caucionam a chacina de milhares de crianças antes mesmo de nascer. Chacina essa que  custa aos bolsos dos contribuintes milhões de euros.</P>
Não podemos deixar que a chacina de crianças continue.
Sem imagem de perfil

De O Falso Rei das Pampas a 05.12.2011 às 18:58

Agora só falta um monumento aos velhos que nunca mais morrem.
Imagem de perfil

De Réspublica a 05.12.2011 às 19:55

Deveria ser feito algo do género em Portugal, ou em alternativa uma parede em que fosse colocada uma estrela por cada criança morta de forma institucional!
Sem imagem de perfil

De Joaquim Jordão a 06.12.2011 às 01:31

Não sei se "menino não nascido" é uma falha na tradução, mas não deixa de ser um  eufemismo para algo bem mais grave: "menino assassinado".
Imagem de perfil

De Réspublica a 06.12.2011 às 13:48

Concordo!!!
Sem imagem de perfil

De tric a 06.12.2011 às 01:32

Tocante
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 06.12.2011 às 14:07

Desde quando é que a Eslováquia, um país como uma história muito duvidosa e actualmente um Estado "fantoche", é um exemplo? Este monumento é de muito mau gosto, com uma tendência fascizante clara. Sou de direita mas não me revejo nestes números.

Sempre pensei que do Leste só viriam extremos para dentro da UE e o que se passa neste país e na Hungria só o confirma. A partir de 2012 ainda virá a Croácia, outro país na órbita alemã, para se juntar ao grupo. A UE não tem mesmo NADA a ver com a CEE.
Imagem de perfil

De Réspublica a 06.12.2011 às 16:30

É interessante, de facto a UE não tem nada a ver com a CEE/CECA/CEEA, depois CE. Não tem porque perdeu o valor de respeito pela tradição, em primeiro pela intendência dos estado componentes, é muito diferente termos uma coligação de estado livres e iguais, que defendem interesses comuns, a termos uma confederação de estados governados por uma burocracia europeia, afastada da realidade.
Mas também perdeu o valor e a matriz cristã europeia, que culmina na tentativa de nos impor a asiática e islamizada Turquia!
A Croácia é mais europeia que muitas nações da Europa, foi o bastião e guardião a leste da Cristandade, sofreu às mãos dos otomanos, sme vacilar até à libertação pelos Habsburgos, sempre respeitou, a par da Carintia e Istiria (Eslováquia actual), os valores do Império Austríaco. A fé católica e a defesa da Europa face aos inimigos.
Os territórios vindos dos Habsburgos são a verdadeira Europa cristã, merecem a nossa estima e apoio!


Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.12.2011 às 23:45

Que monumento tão bonito. É bem demonstrativo da sensibilidade e da mestria do escultor. O que ele representa toca-nos a alma. Retrata à perfeição o genocídio diário de milhões de inocentes por todo o mundo, praticado pelos masters of the universe (explêndida designação dada por Charlie Sheen e Dean Stockwell a estes espécimes sub-humanos) que, por interpostos servidores, actuam secretamente ordenando aos fiéis paus-mandados que lideram as 'democracias'  e até as tiranias africanas - escolhidos a dedo e nestas colocados por aqueles que se auto-classificam donos do mundo - a feitura de leis malditas que facilitem e proporcionem, quase porta-a-porta, a prática horrenda que é a destruição de seres humanos únicos e irrepetíveis, em gestação. Estes crimes contra a humanidade são apenas UM dos vários métodos maquiavélicos "legais" com o fim único de diminuir a população mundial para metade em menos de três décadas.
A maldade humana não tem limites.
Maria

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • António

    Chama-se a isso observar de olhos bem fechados.

  • António

    E que é a democracia senão o primado da maioria?

  • Branca de neve

    Numa sociedade democrática e aberta, criminalizar-...

  • António

    Não sei quem é essa senhora nem estou interessado....

  • Anónimo

    Alguém que combate a Ditadura não é automaticament...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D