Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Noruega

por Luísa Correia, em 23.07.11

 

 

Não pode haver qualquer magnanimidade com terroristas. Ser terrorista não é um imperativo de moda ou um impulso irreprimível de esquizofrenia colectiva. Ser terrorista é uma opção pessoal e - arriscaria – vitalícia. Quem não hesita em matar dezenas ou centenas dos seus semelhantes, mesmo que a coberto de uma ideologia, mesmo que em resposta a um comando, não o faz porque o mundo não lhe oferecia outros caminhos, mas porque escolheu esse caminho, porque odeia tudo e todos, e porque não resiste à volúpia de dispor da vida alheia. Estas pessoas, felizmente poucas, são uma ameaça que não dorme. Enquanto existem, não desistem. Para estas pessoas, que estremecem as minhas convicções na bondade da razão humana, seria capaz de defender a pena capital.

Autoria e outros dados (tags, etc)



8 comentários

Sem imagem de perfil

De Noruega a 23.07.2011 às 17:37

E o que pensar de notícias como esta?

"O adolescente Tyler Hadley estava a dar uma festa para 60 pessoas em sua casa no passado sábado à noite quando, segundo a polícia, confessou a um amigo ter assassinado os próprios pais. Tyler está acusado de ter morto os pais à martelada."

Será que a justiça vai descobrir que este é "maluco"? E, quem sabe, que o autor do massacre na Noruega é "inimputável"? (É esse o caminho que, no sistema de justiça dos países ocidentais, os defensores de quem pratica estes crimes costumam seguir, e fazem-no porque se tem transferido para a medicina avaliar a sanidade mental desta gente...)

E os terroristas islâmicos, lavados ao cérebro desde crianças?

Tudo isto é muito perturbador e muito complexo...
Sem imagem de perfil

De Dux a 23.07.2011 às 18:59

O assassino é um pró-sionista, defensor de Israel, anti-racista e maçónico. A Mossad está por detrás disto, assim matava dois coelhos de uma cajadada, acusava ou os muçulmanos ou os nacionalistas, enfim parece que conseguiram o seu objectivo.
Sem imagem de perfil

De Causa a 23.07.2011 às 19:40


Parece que sim:


http://www.forumnacionalista.com/index.php/topic,633.msg3859.html#new (http://www.forumnacionalista.com/index.php/topic,633.msg3859.html#new)
Sem imagem de perfil

De jocal a 23.07.2011 às 23:40

Quase tão perigosos como os fundamentalistas políticos ou religiosos são os comentários idiotas de Duxes e quejandos...
Sem imagem de perfil

De vay a 24.07.2011 às 03:57


MATAR é...matar.; ser -ista, -ónico não mata.
Sem imagem de perfil

De Velho da floresta a 23.07.2011 às 21:59

Com efeito concordo plenamente consigo, aliás sem pruridos de consciência vou mais longe e penso na necessidade imperiosa, de eliminar sem contemplações estes monstros, a procura das razões que os levam a cometer tais actos não têm para mim a menor importância , fundamental são os resultados de tais acções e crimes como este só podem ter um tipo de castigo, qualquer outra punição que não a capital é um crime.
Este odioso psicopata, pois não poderá ter outro tipo de personalidade, é muito estranho de verdade, militou de 1999 até 2004 num movimento politico de direita, tendo sido expulso do mesmo, é um comprovado membro da maçonaria, é antinazi declarado, é admirador de Churchill, é um assumido pró sionista, apoiante da luta de Israel e das suas pretensões e politicas, é um fundamentalista cristão e profundo inimigo do Islão, no seu livro, escreve, que a Europa vai ter que lutar contra os imigrantes muçulmanos num futuro próximo, numa guerra pela sobrevivência e depois disso, termina matando aqueles que se propunha defender e proteger.
Sem imagem de perfil

De Pável Rodrigues a 23.07.2011 às 22:50

Na minha opinião a pena de morte só serve mesmo para isso : matar. E matar, nunca resolveu nem resolverá coisa alguma.
Perante crimes tão hediondos como este, só resta mesmo uma resposta: mais liberdade. Mais liberdade politica e económica. E que os "possessos dos lendemains qui chante "se calem. Não lhes assiste o direito de julgar quem se limita a copiar
os seus métodos execráveis. Não. Não há fins que justifiquem tais meios.   





 
Imagem de perfil

De Luísa Correia a 25.07.2011 às 10:45

Obrigada pelos V. comentários.
Um esclarecimento ao Pável: também sou, em princípio, contra a pena de morte. Mas pergunto-me se não será menos agressiva e insuportável para a natureza humana do que, por exemplo, a prisão perpétua em isolamento. A minha visão da morte tem evoluído e admito que uma alma «atormentada» por tão horríveis distorções – como parece ser a do rapaz de que falamos – pudesse encontrar nela uma «libertação». Estranhamente, este não se suicidou como costuma acontecer em semelhantes casos. Finalmente, o termo matar tem para mim conotações de grande violência e sofrimento. Administrar uma morte sem dor, medicamente assistida, não sei se é exactamente a mesma coisa… Realmente, não sei.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Salva qualquer um com magros resultados no balanço...

  • Anónimo

    o pescador é um predadoranualmente são lançadas no...

  • Anónimo

    os seres humanos anteriores à agricultura morriam ...

  • António

    A I.L. pode não ter amarras, mas tem tiques. Não f...

  • Anónimo

    Não havendo escrúpulos,sem atenção à diversidade d...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D