Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um resquício

por José Mendonça da Cruz, em 30.06.11

 

 Ufano embora menor representante dos tempos da manipulação das contas públicas, o deputado socialista João Galamba ocupou algum do tempo de debate do PS com uma sua nova ideia peregrina: de que o défice de 5,9% anunciado não era esse e toda a gente devia sabê-lo (e, portanto, o novo Governo deveria ter anunciado medidas antes de o INE revelar os números) e de que, de qualquer forma, 7,7% no primeiro trimestre não tem importância porque falta o resto do ano. Já ontem, no programa Negócios da Semana, fizera a mesma descoberta, tendo os presentes tido a caridade de não fazer troça dele. Repetiu hoje. Como ilustração de falta de credibilidade dos números do anterior governo e exemplo do que é alinhar fantasias em cima de dados graves não poderia ter havido melhor reconstituição. Espanta é que o «sentido de responsabilidade» de Maria de Belém lhe tenha cedido o escasso tempo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



4 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.06.2011 às 22:44

Maria de Belém = chá e simpatia para consumo externo
Galambas, Lelos, Canas, Silvas e quejandos = pontas de lança da maldicência baseada, ainda e sempre, na impostura e na manipulação
Sem imagem de perfil

De Velho da floresta a 30.06.2011 às 23:19

O Negócios da Semana é um programa que aprecio ver pois normalmente é interessante, apesar do José Gomes Ferreira por vezes ultrapassar o jornalista, o de ontem foi talvez dos piores que assisti, pela pouca qualidade do material humano ali presente, que trouxe para a televisão, o pior comportamento que o parlamento oferece, balburdia, alarido, interrupções continuas e acima de tudo, raciocínios de tal forma asininos, que apesar de eu já conhecer a mediocridade dos políticos profissionais mesmo assim espantei-me com alguns, então essa pérola do João Galamba é de antologia e o pior é que ele parecia que genuinamente acreditava naquilo, mas que asno. É preciso ter em conta que Este Galamba e outros tão maus como ele ou piores, muito possivelmente um dia estarão a governar-nos, são pensamentos como este que me provocam pesadelos.
Sem imagem de perfil

De Manuel Santos a 01.07.2011 às 10:18

Esse Galamba é de tal fomra retorcido e mal formado que não se aguenta.
Sem imagem de perfil

De Chiça! a 03.07.2011 às 14:54

Esse Galambimbo não andava cá quando uma tal Comissão Constâncio anunciou um défice de 6.83% do PIB no início de 2005, coisa que não passava de uma ridícula estimativa, ainda por cima aproximada até às centésimas (?!), e quando um tal Sócrates passou seis aninhos inteiros a referir-se ao défice de 7 por cento que encontrou quando chegou à cadeira do poder?

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Eu não faço exigências irracionais: se os jornais ...

  • Anónimo

    Mas eu também vi cabras sapadoras a destruir os po...

  • Luís Lavoura

    é inevitável haver conflitos entre pastorícia e ag...

  • Luís Lavoura

    O Henrique faz exigências irracionais aos jornalis...

  • Anónimo

    Os fogos resolvem-se antes de se necessário apaga-...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D