Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um caso chamado Passos Coelho

por João Távora, em 30.05.11

 

Tenho para mim que o principal objectivo das eleições do próximo Domingo será atingido: evitar que a missão de resgate do país seja atribuída ao protagonista da sua consumada ruína.

O meu optimismo esbarra no entanto com um terrível receio de que Passos Coelho não possua arcaboiço para liderar a dramática e complexa empresa que se iniciará na segunda-feira, e que num fósforo porá à prova a sua firmeza e liderança, capacidade de motivar, gerar consensos e de enfrentar com firmeza as corporações conservadoras, os sindicatos avessos à mudança, e uma comunicação social sedenta de sangue, porque histórica e culturalmente comprometida com a quimera socialista.
É fácil reconhecer-se agora como foram injustificadas as acusações em tempos assacadas a PPC deste ser um produto comunicacional, muita parra e pouca uva ao pior estilo de José Sócrates. Antes pelo contrário: o actual líder do PSD gere uma frágil imagem, um discurso atabalhoado na forma e no conteúdo, sempre atrapalhado com as palavras que não conseguem explicar os estapafúrdios argumentos soprados aos seus ouvidos por uma trágica assessoria.
Insisto, voltando à ideia com que iniciei este texto: a destituição de José Sócrates parece-me irreversível e será sempre uma boa notícia a 5 de Junho. Para sossegar o meu espírito inquieto, dir-me-ão os meus amigos sociais-democratas que um bom comunicador não é obrigatoriamente um bom governante. Mas se isso é verdade, certo é que o próximo executivo enfrentará um duro combate e exige uma liderança forte de excepcional desembaraço e carisma, qualidades que Pedro Passos Coelho tarda em revelar-nos. 

 

Em estéreo

Autoria e outros dados (tags, etc)



10 comentários

Imagem de perfil

De Réspublica a 30.05.2011 às 18:11

Lá está a "ala esquerda" do CF a atacar o Pedro Passos... caro João, a situação que aponta tem sido empolada pela comunicação social, do contacto que tenho tido com PPC ele é determinado, integro e consciente dos problemas nacionais, não se limita a lançar ataques e a palrar para jornalistas, seria mais fácil mentir e ser politicamente correcto, mas o Pedro Passos optou por dizer a verdade, no aborto era mais fácil não responder, mas ele falou de forma honesta.
Digo-lhe se o Portas é o tipo de político que quer para o país deve votar CDS (ou PS que o Sócrates é igual ao Portas), mas se acha que Portugal deve e necessita de Mudar e rumo com políticos sérios e verdadeiros deve votar PSD!
Imagem de perfil

De João Távora a 30.05.2011 às 18:52

O pior cego é aquele que não quer ver.
Imagem de perfil

De Réspublica a 30.05.2011 às 18:57

Ora, caro João, a história restará que foi PPC que salvou Portugal!
Imagem de perfil

De José Mendonça da Cruz a 31.05.2011 às 03:05


Pois é, caro Réspublica, o discurso dos centristas está ainda mais complicado do que as gaffes que a comunicação social inventa para o PPC. Depois do Sócrates e seu terrorismo sobre os liberais, agora vem o CDS juntar-se-lhe contra as privatizações, ao que parece pró-escolha na IVG (acho que já nem dizem aborto), pró investimento público, e pró-consenso e modorra. A vida está difícil.
E tu, João, tenho pena que tomes por boas as armadilhas e intoxicações que constituem 4/5 das «contradições» do Passos.
Imagem de perfil

De Réspublica a 31.05.2011 às 11:21

É verdade só nos falta esperar (e rezar) que o João Távora veja a verdade e vote no PSD!
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 31.05.2011 às 13:20

Pois, eu nem num, nem noutro. Basta de marceladas, ferreiraleitices, pachecadas, sobreiros e "nova gauche". 
Sem imagem de perfil

De PÁVEL RODRIGUES a 30.05.2011 às 18:52

Tem-se visto o que vale o "arcaboiço" dos outros dirigentes! À beira do abismo e continua-se a insistir na tecla do politicamente correcto! Já não há pachorra para aturar estes comentadores. Rabos escondidos com o gato de fora...
PPC tem demonstrado ser diferente dos gestores que transformaram Portugal neste pântano. Tem procurado demarcar-se dos vendedores da banha da cobra, tipo Barroso, Meneses, Portas, Sócrates etc , que nos conduziram ao abismo. E isso seria mais do que suficiente para que as pessoas deixassem de olhar para trás e apostassem no futuro. A tarefa é muito difícil. Nada está garantido. Mas na situação em que Portugal se encontra , o nim " é mais prejudicial do que o" não".
Sem imagem de perfil

De O SÁTIRO a 30.05.2011 às 20:35


Está em andamento a absolvição de Sócrates e capangas.:
http://mentesdespertas.blogspot.com/2011/05/culpa-solteira-da-bancarrota.html (http://mentesdespertas.blogspot.com/2011/05/culpa-solteira-da-bancarrota.html)

Sem imagem de perfil

De Velho da floresta a 30.05.2011 às 23:25

Caro João Távora, concordo com várias coisas que escreve,  em Portugal então o principio "um bom comunicador não é obrigatoriamente um bom governante", é algo que acontece com alguma frequência, basta olhar para a nossa história e verificar.
Sem imagem de perfil

De FNV a 31.05.2011 às 12:37

Bom post, João. Justo.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D